Ford não lançou 5 carros que poderiam ter salvado as fábricas no Brasil

Alguns projetos da empresa tinham bastante potencial para cair no gosto dos consumidores, mas acabaram descartados

Por Alexandre Carneiro 07/02/21 às 08h30
picape ford courier baseada no ecosport projecao 1
Ford tem tradição no segmento de picapes, mas modelo baseado no EcoSport foi rejeitado pela matriz (projeção: Jonathan Machado | Reprodução)

Nesta semana, o anúncio do fechamento das fábricas da Ford no Brasil (e o consequente fim de linha dos carros nacionais da marca) completa 1 mês. A multinacional encerrou a produção de veículos em Camaçari (BA) e em Taubaté (SP). Em 2019, a unidade industrial de São Bernardo do Campo (SP) já havia sido desativada. Já a Troller, em Horizonte (CE), segue ativa só até o fim de 2021.

VEJA TAMBÉM:

Segundo a empresa, essa decisão, que causou a perda de aproximadamente 5.000 empregos diretos, decorre de prejuízos financeiros acumulados no país nos últimos anos. De agora em diante, a Ford seguirá no mercado comercializando carros importados. Porém, talvez a situação atual fosse diferente se, no passado, a fabricante tivesse lançado produtos mais atrativos.

Veja 5 carros que poderiam ter salvado a Ford no Brasil

O AutoPapo enumerou 5 carros que poderiam ter mudado os rumos da Ford no Brasil. A própria empresa cogitou lançar quase todos eles, em diferentes momentos, mas acabou abortando os projetos por motivos diversos. Confira o listão e conheça a história desses modelos!

1. Picape Ford EcoSport

picape ford courier baseada no ecosport projecao 2
Picape poderia ter dado fôlego à linha EcoSport e à fábrica de Camaçari (projeção: Jonathan Machado | Reprodução)

Os segmentos de picapes e de SUVs são os que mais crescem no país atualmente. Até pouco tempo atrás, porém, quem queria uma caminhonete tinha apenas duas opções: as compactas e as grandes. Foi só com o lançamento da Renault Oroch, em 2015 e da Fiat Toro, em 2016, que surgiram modelos intermediários. O caso é que a Ford poderia ter entrado nesse nicho uma década antes das concorrentes.

Em 2003, a fabricante foi pioneira em produzir no Brasil um SUV compacto: o EcoSport, que teve grande aceitação no mercado. Embalada pelo sucesso, a filial brasileira quis desenvolver uma picape baseada no modelo, para substituir a Courier.

O projeto da picape EcoSport foi até iniciado, mas acabou congelado por ordem da matriz, nos Estados Unidos. Motivo: a Ford só desenvolveria carros globais, e não mais produtos específicos para determinados mercados.

Nem mesmo a criação, no Brasil, da segunda geração do SUV, lançada em 2012, fez a matriz autorizar o projeto da caminhonete. E, assim, a Ford deixou de inaugurar um dos segmentos mais lucrativos e promissores do setor automotivo.

2. Ford Kuga

ford kuga titanium plus azul de frente
Vendido no exterior desde 2008, Kuga compartilha a plataforma com o Focus (foto: Ford | Divulgação)

Outra chance desperdiçada pela Ford foi a de ser pioneira na categoria dos SUVs médios. Atualmente dominada pelo Jeep Compass, essa porção do mercado em breve será povoada pelo Corolla Cross e pelo Volkswagen Taos. Contudo, a marca do emblema oval tem há anos um produto desse tipo no exterior, nunca lançado por aqui.

É o Kuga, baseado no Ford Focus: esses carros compartilham plataforma, mecânica e suspensões. Assim, poderia facilmente dividir a linha de montagem de General Pacheco, na Argentina, com os “irmãos”.

Vale lembrar que, embora importados, veículos produzidos em países do Mercosul têm tributação semelhante aos nacionais. Desse modo, o Kuga poderia ter dominado um segmento ainda pouco disputado e trazido bons lucros para a filial brasileira.

Consta que a multinacional teria analisado essa possibilidade, mas nunca a colocou minimamente em prática. A Ford insistiu apenas no hatch e no sedã, segmentos que estão em declínio justamente devido à ascensão dos SUVs. A gama Focus acabou saindo de linha em 2019. No ano seguinte, a empresa enfim entrou no segmento com o Territory, cujas vendas até agora não decolaram.

3. Hatch baseado do Gol

Entre 1987 e 1996, a Ford formou, junto com a Volkswagen, a Auto Latina. A união entre as duas empresas tinha o objetivo de compartilhar tecnologias e processos de fabricação para poupar custos. E justamente um dos projetos mais capazes de beneficiar a marca do emblema oval acabou nunca sendo concluído.

Era um compacto baseado na segunda geração Gol (aquela que ficou popularmente conhecida como “Bolinha”). O hatch da Volkswagen ainda estava em desenvolvimento quando a engenharia da Ford começou a criar sua própria variação do projeto. O veículo nem chegou a ganhar nome, mas foram feitos até alguns estudos em tamanho natural.

Nesse caso, a responsável pelo arquivamento do projeto nem foi a Ford, e sim a Volkswagen. É que o Gol era, na época, o automóvel mais vendido do país: a fabricante de origem alemã simplesmente não quis compartilhar sua “galinha dos ovos de ouro” com a sócia estadunidense.

Há quem diga que o veto da Volkswagen ao projeto teria sido a gota d’água que faltava para a dissolução da Auto Latina. Por sua vez, restou à Ford importar o Fiesta em 1995: a empresa só conseguiu entrar forte no segmento de hatches compactos, o mais disputado do mercado brasileiro de carros, no ano seguinte, quando enfim nacionalizou o modelo.

4. Ford Sierra

ford sierra sedan azul 1987 de frente
Ford fabricou o Sierra na Argentina, mas o sedã nunca chegou ao Brasil (foto: Ford | Divulgação)

A partir de meados da década de 80, a Ford viu-se com um problema: o Del Rey, representante da marca na então lucrativa categoria dos sedãs médios, vinha perdendo mercado para o Chevrolet Monza e o Volkswagen Santana.

Quando foi lançado, em 1980, o Del Rey impressionou os consumidores com um interior luxuoso e com equipamentos então inéditos no país: foi o primeiro nacional a oferecer vidros elétricos. Porém, os dois novos carros da concorrência eram mais modernos e expuseram as rugas do Ford.

Enquanto Monza e Santana exibiam projetos globalizados, alinhados com as gamas europeias da GM e da Volkswagen, o Del Rey era uma derivação do Corcel II. Consequentemente, o modelo da Ford enfrentava certas limitações, como o entre-eixos curto, que reduzia o espaço traseiro. Os concorrentes também se destacavam em desempenho e em comportamento dinâmico.

A Ford poderia ter respondido na mesma moeda com o Sierra, um sedã europeu de última geração. A revista Quatro Rodas chegou a flagrá-lo em testes por aqui, mas, no fim das contas, só a Argentina produziu o modelo: não custa lembrar que, naquela época, o mercado brasileiro era fechado às importações.

O que impediu de vez a vinda do Sierra ao Brasil foi justamente a criação da Auto Latina, em 1987. A empresa preferiu descartar o próprio projeto e investir na criação do Versailles, que não passava de um clone do Santana. O modelo não fez sucesso e a Ford nunca mais conseguiu se estabelecer nesse segmento.

5. Ford Taunus

ford taunus cor de vinho lateral
Ford ignorou pesquisa e preteriu o Taunus (foto: Ford | Divulgação)

Eis o veículo que protagonizou uma das histórias de bastidores mais famosas da indústria automobilística brasileira. No início dos anos 70, a Ford estudava opções de carros para preencher a linha nacional: a fabricante desejava um produto entre o acessível Corcel e o luxuoso Galaxie. Eram candidatos o alemão Taunus e o estadunidense Maverick.

Para balizar a escolha, a Ford realizou uma clínica, tipo de pesquisa na qual consumidores analisam pessoalmente os veículos. O preferido do público teria sido o Taunus. Apesar disso, a Ford optou pelo Maverick, que chegou ao mercado em 1973.

A decisão do fabricante era baseada em questões industriais: apenas o Maverick conseguiria acomodar um motor de seis cilindros em linha, originário da Willys Overland, que já era produzido no país. Além do mais, a nacionalização do Taunus exigiria maiores investimentos.

Atualmente, quem é entusiasta de carros antigos certamente fica feliz com a escolha do Ford Maverick. Afinal, quando equipado com o fogoso motor 302 V8, o belo cupê é considerado um pony-car brasileiro. Contudo, do ponto de vista comercial, essa escolha mostrou-se errada, pois o modelo nunca atingiu as expectativas de vendas: saiu de linha já em 1979, após a produção de cerca de 100 mil unidades.

Um dos vilões era justamente o motor Willys, que deveria equipar a maioria dos veículos. Já obsoleto nos anos 70, logo ganhou a fama de beber como o V8, mas com o desempenho de um quatro cilindros. A Ford chegou a lançar um moderno propulsor 2.3 de quatro pistões para a linha 1976, mas era tarde: em plena crise do petróleo, o Maverick foi fatalmente rotulado de gastão.

Carros preteridos pela Ford vêm de longa data

É verdade que essa história ocorreu muito antes de a multinacional fechar as fábricas brasileiras. Entretanto, o Taunus poderia ter proporcionado à empresa uma presença mais sólida no mercado nacional. Inclusive, o sucessor do modelo na Europa foi exatamente o já citado Sierra: ao que parece, faltaram antecessores de sucesso para a encorajar a Ford a produzir todos esses carros por aqui.

Erros da Ford são centenários no Brasil: Boris Feldman relembra 10 deles em vídeo!

250 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
PEDRO PINTO 10 de julho de 2021

Olá Boris! A Ford nunca deu a devida atenção ao mercado brasileiro por força de seu modelo centralizador das decisões empresariais. Foi assim com Henry Ford e com seu neto. O filho, coitado, morreu tentando mudar essa realidade. Quando Henry olhar para o Brasil, em 1919, optou por construir um depósito de peças. E foi neste depósito que foram montados os veículos com índice de nacionalização baixo. Até Juscelino assumir, em 1956. A Ford então foi obrigada a construir uma fábrica em terreno por ela adquirido em 1927. Mesmo assim, limitou-se a fabricar só caminhões e caminhonetes. E com médio índice de nacionalização visto que o motor V8 era importado. Depois de tanto gozar de facilidades governamentais, finalmente a Ford foi atrás de seu primeiro veículo de passeio. Pra ela, foi melhor comprar a fábrica da Willys que tinha um excelente portfólio de produtos e um projeto europeu de carro compacto, o Corcel. Bom, do Maverick em diante a história é esta mesma que você contou. Boris, um grande abraço.

Avatar
SamueLuzbeL BRAZSIL 5 de julho de 2021

Quais são os impostos na Argentina onde a FORD lançou o SUV do Focus, o Kuga por lá. Seria sucesso no Brasil.
Muitos 66 impostos no Brasil e o resultado foi o fechamento de fábricas por aqui.
Moral da história:
– Pagar-se muitos impostos no Brasil e vc ficar desempregado e os políticos vivendo com privilégios onde dinheiro não faltam pra eles!!!!

Avatar
PAULO ROBERTO NUNES 15 de março de 2021

O tiro no pé foi tê perdido a marca jeep q começou como modelo e hj virou marca. Um nome ícone como JEEP ñ se deixa perder

Avatar
Adeilton dos Reis Ferreira Fernandes 22 de fevereiro de 2021

essa Ford courrier seria com certeza campeã de vendas no segmento!

Avatar
Luca Gandarela 21 de fevereiro de 2021

Tenho uma Ford F1 1950 e Já tive Ford Maverick, Ford F100, Ford Corcel,
Ford F1000, 2 Ford Landau, Ford Ecosport. Sou apaixonado pelos produtos da Ford. A Ford Motor do Brasil deveria continuar pelo menos (respeitando os brasileiros apaixonados pelo produtos Ford há100 anos) com a Fábrica em Taubaté(SP) e em Horizonte ( CE).

Avatar
Tito Marcos Martini 15 de fevereiro de 2021

A Ford perdeu um grande nixo de mercado no Brasil, pois há um gigantesco número de brasileiros que eram amantes da marca Ford, mas que doravante, talvez não se interessa pela marca Ford, fabricada em países Sul Americanos.

Avatar
Alexandre 15 de fevereiro de 2021

A saída da FORD do Brasil, converge em diversos fatores: Político, econômico, tributário e social. Os políticos só estão interessados em defender interesses próprios, o poder de compra da classe trabalhadora a cada dia que passa está encolhendo, isso é fato, a carga tributária muito alta e quem sofre com isso é a população que sofrerá as consequências do desemprego, infelizmente.

Avatar
RONALDO LUIZ SIMAS ALVES DE LIMA 15 de fevereiro de 2021

O que poderia ter salvo a Ford no Brasil ela voltar a fabricar o Del Rey

Avatar
Marcelo izidro 15 de fevereiro de 2021

Eu concordo,a Ford deveria seguir adiante nesse projeto desses 5 carros, pois na minha opinião seria um sucesso de vendas .

Avatar
NATHIELLEN DOS SANTOS DUTRA 14 de fevereiro de 2021

Oi

Avatar
Alan Paulo Santana 14 de fevereiro de 2021

A Ford pode lançar o carro que quiser, não adiantaria nada se o pessoal está sem dinheiro para comprar.

Avatar
Adacier 14 de fevereiro de 2021

Infelizmente a Ford deu errado no Brasil, até hoje ainda guardo meu fiesta street 2006 meu carro de trabalho, minha esposa tem um Peugeot 308, meu fiestinha tem 230k KM rodados sempre faço as revisões, nunca me deixou na mão, só viajo com ele, mecânica muito Boa, já larguei carros mais novos e voltei pro fiesta, único ponto negativo são os papelotes da porta mas isso não impede de andar, meu filho faz 18 esse ano vou deixar pra ele, trocarei por uma pick up, espero q garante levar os pneus dos caminhões, freezers e tudo mais q carreguei no fiesta.

Avatar
João versuri jr 14 de fevereiro de 2021

Não foi a primeira e não será a última a deixar o país,sem mudança de mentalidade dos administradores do Brasil veremos muitas notícias iguais a está.

Avatar
EDNEI BAUMGARTNER 14 de fevereiro de 2021

Esqueceram de comentar sobre o Ford fiesta picape que também seria uma boa opção pra ser lançado após o término da Ford Courier…

Avatar
Silmara martins 14 de fevereiro de 2021

Uma pena o fechamento ja tive 03 carros da Ford..preco acessível,mecânica excelente nunca tive problema..uma tristeza pois além de perder uma grande empresa pessoas desempregadas em meio de tantos já desempregados por causa da covid e já aproveitando o mercado de trabalho esta nessa decadência por culpa go governo pois onde já se vou as pessoas ter q trabalhar até 65 anos e co tantos anos de contribuição para conseguir uma apps e tadoria de 100%…a qualidade de vida das pessoas hj não aguenta td isso o Brasil vai acabar com muita fome..fora q tem muitos aposentados ocupando lugares de quem tá começando pq o q ganha de aposentadoria não dá para sustentar a casa…e um absurdo as regras do nosso país…a aposentaria dos governadores, deputados etc são bem gordinhos e uma pouca vergonha..
Só um desabafo!!

Avatar
Otto Borges 14 de fevereiro de 2021

Infelizmente seriam 5 tiros na água!
Sinto pelo fechamento e principalmente pelos operários que perderam seus empregos.
Uso ranger a 15 anos, sempre satisfeito…pena ser fabricada na Argentina….mas nunca quebrou!! Só acho ridículo sair de fábrica com pneus ineficientes e sou obrigado a trocar imediatamente por all terrain da Bfgoodrich.

Avatar
MAURILIO 14 de fevereiro de 2021

Ela não quis investir mesmo com apoio do governo, só que foram apostar nesse atual governo e não investiu nada, tem marcas que ficam bem pra trás da Ford em vendas mas sempre investiram no Brasil e com preços bem maiores o problema é que aumentaram a mergem de lucro deles com zero investimento aí foi perdendo mercado

Avatar
Erivelto 14 de fevereiro de 2021

Problema não é a empresa, é o brasileiro que paga impostos calado. Entra e sai Presidente, e o povo só leva.

Avatar
Marco 14 de fevereiro de 2021

A saída da Ford no Brasil e em varios outros países se da pela a forma que a empresa vê o mercado brasileiro para as novas políticas da empresa.
A Ford vai se dedicar a fabricação de automóveis de luxo e esportivos.
Os quais estão fora da realidade do público brasileiro.
Fora os 4 bilhões em ação trabalhista movidas no Abc paulista.

Avatar
Andreiaaparecidademelo120@g.mail 14 de fevereiro de 2021

Uma pena que parou de fabricar esses carros mais como nunca tive nem hum um carro so esta no meu sonho ainda se alguém quiser doa um pra mim mesmo assim sem pessas eu quero risos) obrigado??

Avatar
Alguém 14 de fevereiro de 2021

Breve terá o seu..

Avatar
Reminson João Bicalho 14 de fevereiro de 2021

Realmente ela parou na Carrier que era um bom carro deixou o segmento na mão da Fiat e Chevrolet.

Avatar
Antonio Paco Corpa 14 de fevereiro de 2021

não so a Ford deixou o brasil e também a Audi a Mercedes pararam de fabricar seus carros carros de passeio, indo para os pais vizinhos ao brasil, pelo custo de fabricação no brasil, o brasil precisa se modernizar para que não possamos perder varias outras empresas, impostos no brasil é o mais caros do mundo, se não modernizar vai virar um deserto de empregos.

Avatar
Marino 14 de fevereiro de 2021

O Brasil tem uma das maiores senão a maior produção agrícola do mundo.
Como você disse, precisa se modernizar para manter a indústria, antes que seja condenado a alimentar o mundo.

Avatar
Marino 14 de fevereiro de 2021

O brasileiro tem a cultura de buscar por seus direitos existindo ou não direitos, sendo morais ou imorais, advogados trabalhistas se especializaram em processos trabalhistas contra a Ford, houve um tempo em que desligar-se da empresa e “colocar no pau” virou moda. A Ford teve quase 5 mil processos trabalhistas em pouco mais de 5 anos (últimos cinco anos), sei que não é só isso, mas acredito que além dos demais motivos, esse foi um fator que apoiou a saída da empresa do Brasil, país dos “direitos trabalhistas” onde o patrão quase nunca tem razão.
Agora boa parte da classe trabalhadora vai aproveitar sua última chance de abrir um último processo trabalhista contra a Ford e ainda ficar lamentando sua despedida!

Avatar
Robson Pereira Gonçalves 13 de fevereiro de 2021

Quero um Forde desse
E possível
Ro

Avatar
JOSE HERBERT DA PAIXAO SEABRA SEABRA 13 de fevereiro de 2021

Tenho um Fiesta faz trs anos foi o melhor carro que ja tive varios amigos meus estão frustados com o fechamento da Ford.a Direção da Fabrica deveria pelo menos dar um prazo de cinco anos.pois fizeram a gente gostar dos carros.depois tiraram o nosso sonho.

Avatar
Carlos Oliveira 13 de fevereiro de 2021

Depois da porta arrombada não adianta colocar tranca, fácil analisar fatos que o tempo mostrou que mostrou serem maléficos ou benéficos a gestão de uma empresa. Se, se, se… Não fazem história, se a Ford ficasse no Rio Grande do Sul, se a Ford lançasse a pick up derivada da EcoSport. Daqui a 20 anos podem afirmar que deixar o Brasil foi a melhor estratégia da empresa de símbolo oval. Vai saber.

Avatar
Marcelo de souza 13 de fevereiro de 2021

Cadê a courier ??? Nunca deveria ter parado de fabricar … Uma pena..

Avatar
Luiz 14 de fevereiro de 2021

Quando era fabricada, quase ninguém comprava. É o mesmo caso das peruas, que muitos dizem sentir falta mas quase ninguém comprava zero.

Avatar
Edmilso pereira 13 de fevereiro de 2021

Linda caminhonete

Avatar
L U C AS 12 de fevereiro de 2021

L U C AS

Avatar
Cícero Sebastião Marcondes 12 de fevereiro de 2021

Vamos valorizar as empresas que por cem anos deram emprego a muito s pais de família, bom ou mal estiveram aqui por cem anos, agora carro e só plástico chip e preço, que ver a hora que estas bombas produzidas agora começarem a encomodar daqui uns anos, a ford tem carros que a secenta anos ta rodando mais tem bonitesa com 15 ta ninguém quer mais, agora tente comprar um carro da ford como um f75 em bom estado ou qualquer carro antigo e absurdo o preço, coisa que estes de agora sao descartáveis, obrigado.

Avatar
Dan 12 de fevereiro de 2021

Eco Sport já é visto como motor fraco, torná-lo uma pick-up não me parece uma boa ideia. Esse kuga parece uma Zafira, não dá pra imaginar que ele faria o sucesso do Compass. A Ford tinha conseguido ganhar poder de mercado no início de 2000. Mas com o boom econômico do final da década, e começo de década de 2010 a despolarização de marcas do mercado automotivo, hoje em economia em recessão e sem pespectivas de melhora do consumo interno. O que era bom tornou um vilão.

Avatar
Marcos 12 de fevereiro de 2021

O mercado tá saturado tem muitas montadoras no Brasil não tem comprador pra todos estes carros ,, nos estados unidos até uma faxineira tem carro zero , aqui no Brasil uma faxineira passa fome ,no Brasil os ricos tiram tudo dos pobres pib de cada vês mais pobre e o rico cada vez mais rico esta é a verdade

Avatar
Laurentino 12 de fevereiro de 2021

Ola, morei por mts anos nós EUA, e lá presenciei o tratamento desta empresa lá para com os clientes. Só para citar um exemplo eles produzem os utilitários F150. Excelente veículo é a preço bom. Isso lá. Por os líderes deste país está mais preocupado com o população local. E qdo líderes sérios cobram respeito é não um “porfora”, tds ganham de forma honesta e a população vive bem. Por mim eles já vão tarde, pois se aproveitam de nossa má gestão, e nos impõe um atraso sem precedentes. Veja só a matriz de transporte nesta país de tamanho continental, rodovias…, Para favorecer a indústria automobilística. Sendo que fomos abençoados com um relevo maravilhoso é uma hidrografia excelente. Mas td isso me faz lembrar umditado: lamparina na mão de cego não tem utilidade. Carecemos de nacionalista, pois povo bom é natureza generosa já nós foi dado.

Avatar
Marcus Vinícius 12 de fevereiro de 2021

O Laurentino, que comentario mais sensato o teu, parabéns, vê se que és gente de outro nível, enfim, também acho que o problema por aqui é o respeito ao qual não nos damos, nós próprios né. Pq defecamos nas urnas.

Avatar
Laurentino 12 de fevereiro de 2021

Só carecemos de líderes, Vj o exemplo da primeira ministra da Alemanha…., siga a história dela. Ela optou por deixar um legado para o posteridade é na uma conta em um paraíso fiscal, para os seus descendentes.

Avatar
sandro luiz da cruz 12 de fevereiro de 2021

Top. Eu compro.

Avatar
SILMAR Mariano Leme 12 de fevereiro de 2021

Acredito sim em uma falha na produção :
Picape baseada na eco,
Kuga
E os modelos com base no gol.
Sierra e Taunos, não tem cara de Brasil não !!!

Avatar
André 11 de fevereiro de 2021

Ford,Citroen, Peugeot erram no Brasil por não terem peças de reposição disponível e com preço justo, essa deficiência as jogam no fundo do poço. Brasileiro valoriza a facilidade na reposição de peças.

Avatar
Luiz 14 de fevereiro de 2021

Boa parte dos brasileiros é fanboy de marca. Fala mal de produto que nunca usou, porque acha ou ouviu falar. Não sei como é em outras regiões, mas eu tive carros das três marcas citadas e nunca tive problema com falta de peças. O preço também era normal, proporcional à categoria dos carros.

Avatar
Luiz 14 de fevereiro de 2021

A Ford produziu muitos carros bons (na média do mercado) e a maioria preferia outras marcas. Não sei o que leva a crer que essas opções venderiam bem. Na época da Autolatina a versão VW sempre vendia mais que a versão Ford, embora os Ford tivessem acabamento melhor.

Avatar
Luiz Carlos 14 de fevereiro de 2021

Desculpe mas o Apollo era infinitamente melhor que o verde na.

Avatar
Marcos rodrigues 11 de fevereiro de 2021

Em meados de 2001/2003 estudei com camarada que trabalhava na unidade de SBC, neste período a Ford já estava com problemas com um condomínio de apartamentos ao lado dela. Coisa de político vagabundos que esta cheio em SBC. Tinha uma prensa de 1000 ton que causava vibrações nos prédios. Foram gatos milhões pra resolver e nada. Este amigo me disse com esta palavras ” isso é só o começo pra Ford ir embora daqui”, ou seja, a quase 20 anos atrás

Avatar
José Rodrigues Da Silva Filho 11 de fevereiro de 2021

Legal gostei.
Muito interessante

Avatar
Sauldavid 11 de fevereiro de 2021

A Ford com este pensamento de não inovar e se manter com projetos globais, sem pensar em mercados emergentes, coisa que a VW faz, está a caminho de seu fim.

Avatar
Paulo Sergio Da Silva 11 de fevereiro de 2021

Muito bom a reportagem bem balizada

Avatar
Victor Hugo Madeira 11 de fevereiro de 2021

A Ford ja estava planejando sair a anos, visto que em 2016 fechou todas as fabricas na Australia e entre 2019 e 2020 fechou 6 ou mais fabricas na Europa!!

Eles querem focar em SUV e PIckup, e como nenhum deles foi fabricado alguma vez no brasil sai mais baratonpara a Ford vender td que investir em novos equipamentos.

Quanto ao subisidio foi só um pretexto, ja que a mais de 5 anos ja se tem dificuldade com manutenção dos carros da marca no Brasil, são poucas as peças encontradas em concessionárias mesmo antes da saida da marca!!

Avatar
elioricardo 11 de fevereiro de 2021

De que adianta como Boris dizer que veículo argentino tem a mesma tributação se peças de reposição são caras vai entender

Avatar
Francisco Carlos 11 de fevereiro de 2021

Após a seção dos subsídios do governo eles decodiram deixar o pais deixando consumidores e parceiros na mão o que caracteriza a política gafanhoto desta empresa.

Avatar
LuiZ Eduardo 12 de fevereiro de 2021

Tou tentando entender seu comentário: será que você quis dizer “cessão”, no sentido de “cessar/interromper”?

Avatar
Maurício Silva 10 de fevereiro de 2021

Segundo o nosso presidente eles queriam subsídios e isenção agora pergunto eu geravam mais de 5mil empregos agora eu pergunto o governo arrecada milhões de impostos que são pessimamente admintrados o governo é um péssimo parceiro.

Avatar
Elias 11 de fevereiro de 2021

Sai daí!

Avatar
Adailton Souza Dias 10 de fevereiro de 2021

A FORD tropeçou na sua estupidez e por falta de conhecer de fato o consumidor brasileiro,o último da lista,o Ford taunus seria um sucesso maior do que o maverick, por sinal lembra muito o opala da GM,que mancada hein! Ford!Taunus simplesmente lindo eu compraria sem pensar duas vezes.

Avatar
Antonio Luiz Souza Cardoso 10 de fevereiro de 2021

Nenhum desses modelos salvaria a Ford.

Avatar
ANGELO PEREIRA NUNES NETO 11 de fevereiro de 2021

Concordo. Todos fracos

Avatar
Fabricio aquino 11 de fevereiro de 2021

Salva kkkkkkk a ford e maior que o brasil kkkkkk

Avatar
Luiz Augusto Mazui Rodrigues 12 de fevereiro de 2021

Pra que que os consumidores do opala, iriam comprar esse Taunus, que era uma copia do carro da GM?

Avatar
Luiz 14 de fevereiro de 2021

Exatamente. Quem comprava o Maverick era porque não queria um Opala. Não era como hoje que os carros são quase iguais e tem gente que escolhe um modelo porque tem Wi-Fi…

Avatar
Wesley luz Rocha 10 de fevereiro de 2021

A matéria até que é bacana,mas o fechamento da Ford no Brasil faz parte da uma estratégia global ,onde o foco é a redução de custos, e cá pra nós ! No Brasil os custos são exorbitantes,tem que ser super herói pra empreender nessa pátria amada Brasil…

Avatar
Odair Batista marcelino marcelino 10 de fevereiro de 2021

Realmente os impostos sai caríssimos não tem que aguente, é tudo p/ pagar políticos com esses absurdos salários é benefícios mil é ainda um monte de acessores , se a gente analisar que um vereador custa p/ cofres públicos mais de cem mil reais mensais, imaginem os cargos mais altos, e culpam o coitado do trabalhador que em média nacional o salário e de mais ou menos dois mil reais .

Avatar
Jonathan Vagner veloso 12 de fevereiro de 2021

Concordo plenamente com Wesley

Avatar
Luiz Rangel 10 de fevereiro de 2021

Gestores fracos na direção da Ford acabaram com a empresa
Aí colocaram a culpa no governo

Avatar
Carlos lucas 10 de fevereiro de 2021

Tenho um Ford fiesta 2013 1.6, até hoje.
E um excelente carro, porém em vez de ser atualizado e diminuir os custos de produção.
Tiraram de linha e colocaram o NewFiesta que sempre apresentou algum problema.

Avatar
Jose Luiz Viccini 10 de fevereiro de 2021

Esse CEO atual da FORD não tem capacidade nem pra ser porteiro de puteiro. Os suvs estão aí, os elétricos estão aí…. ele vai e fecha as portas kkjkjkkk, só rindo desse imbecil.

Avatar
Augusto Sérgio 10 de fevereiro de 2021

A decisão mas esdrúxula de todas foi a de fechar as fábricas brasileiras e manter as da Argentina e Uruguai. Acho que foi mais que um tiro no pé, foi um tiro no peito. Nunca fui fã da marca por muitas coisas que foram muito bem esplanadas no artigo e sugiro aos poucos brasileiros que ainda eram fiéis à marca que boicotem qualquer modelo importado deixando suas concessionárias às moscas. Esta deve ser nossa resposta à irresponsabilidade da Ford que deixou milhares de famílias desassistidas no Brasil por sua irresponsabilidade.

Avatar
Victor 11 de fevereiro de 2021

Argentina esta quebrada, é muito mais barato continuar a fabricar la enquanto a kirchner não estatiza tudo do que manter a fabrica aqui. E o custo no Uruguai tbm é baixo em comparação com o Brasil

Avatar
Luiz 14 de fevereiro de 2021

Se o governo não dá assistência ao seu povo, não podemos esperar que uma empresa estrangeira o faça.

Avatar
Josué 10 de fevereiro de 2021

É bem feito o que está acontecendo com o Brasil só tem mesmo é que se f. Pois a maioria dos impostos arrecadados e para sustentar um bando de vagabundos e marajas do serviço publico que pouco esta se lixando com a nação e o povo e consequentemente com a sobrevivência das empresas. Veja o que estes canalhas togados e milicos de merda fizeram com a industria nacional. Nunca o pais se recuperou depois do golpe da Republica pois o Brasil já foi pais de primeiro mundona época do Império. Veja o exemplo da Argentina que era também uma potência e entrou em decadência assim como a Venezuela depois que milicos deram o golpe. Empresa nenhuma tem estabilidade com ditadores.

Avatar
Adriano goularte 10 de fevereiro de 2021

Tive uma eco amei de mais .cheguei a imaginar uma ecoup ou ecopickup seria o máximo na minha vida

Avatar
Thardelly holanda 9 de fevereiro de 2021

Não troco a Ford por GM ou VW.
SIMPLISMENTE OS CARROS DA FORD NUNCA TE DAR TRABALHO POR 10 ANOS OU MAIS TUDO DEPENDE DE QUEM SABE REALMENTE USAR UM “FORD”.

Avatar
RICARDO JORGE NUNES GONCALVES 11 de fevereiro de 2021

Concordo plenamente tenho uma Ecosport2007 tirei zero e nunca parou na rua.

Avatar
Roberto 11 de fevereiro de 2021

Eu troquei GM pela Ford e só TIVE problemas desde da chegada do Ford já…é em todas as lojas aonde fui…pesquisar sob o carro…fui muito mal atendido…só de acessórios gastei 3.000.00 na época…a sibnervig foi a pior loja da Ford…FECHOU E MUITO TARDE….0 MEU CARRO SO DA PROBLEMAS.. lixo

Avatar
Rene Bernardo Abreu carneiro 12 de fevereiro de 2021

Eu tenho uma Ranger 2019 XLT não troca ela por Nei uma outra camionete

Avatar
Jonathan Gabriel Gonzalez Arias 13 de fevereiro de 2021

Eu tenho um ford 2005 2006 1.6 zetecqnão troco ni vendo por outro carro me da menos trabalho q outros parece uma zafira

Avatar
Jorge Vieira 9 de fevereiro de 2021

Para falar a verdade, se as montadoras mais antigas instaladas no Brasil não acordarem, a médio e longo prazo perderão mercado para as fábricas chinesas. Como exemplo, basta ver o custo-benefício do Tiggo já produzido na fábrica da CAOA no país. Por que será que este modelo foi considerado o carro do ano por revistas automotivas conceituadas nacionalmente? Comparem o valor do veículo e as tecnologias nele presentes com os concorrentes de outras montadoras. E de bobo o grupo CAOA não tem nada. Lembrando que ele trouxe para o Brasil a linha de montagem da sul-coreana Hyundai, cujos carros fazem muito sucesso no Brasil por causa da tecnologia e design apresentados.

Avatar
Juarez Barbara 11 de fevereiro de 2021

Meu caro tu falou foi toda a verdade pois tem carros coreanos sendo vendido aqui no Brasil fazendo sucesso e com tecnologia e e conforto e preços bem melhores do que as velhas conhecidas

Avatar
Luiz 14 de fevereiro de 2021

Tem que ver esse custo benefício daqui a alguns anos. Os coreanos já estão estabelecidos e a qualidade demonstrada, mas os chineses ainda não…
Quem lembra do Daewoo Espero?
Era um custo-benefício ótimo.

Avatar
Francisco Luciano Da Silva 9 de fevereiro de 2021

Montana veículos

Avatar
Victor Ferauche 11 de fevereiro de 2021

Não gostei do vídeo. A Ford merece respeito. Boris omite várias informações mais recentes como o projeto Amazon o qual consagrou a plataforma do Ecosport. Além disso, o Ka não derivou do New Fiesta. O New Fiesta desbancou o Golf durante o lançamento e deixou de ser produzido posteriormente devido aos custos de peças importadas e resultados financeiros globais.

Avatar
Francisco Luciano Da Silva 9 de fevereiro de 2021

Montana veículos

Avatar
Vlademir Rodrigues 9 de fevereiro de 2021

Um recado para montadora Ford,de um apaixonado por carros,não tinham que fechar fábrica nenhuma,bastava trocar toda a diretoria,e colocar pessoas comprometidas com a marca,e escutar o povão mais.
Hoje quem não se comunica,fecha.

Avatar
Fábio de Freitas Oliveira 10 de fevereiro de 2021

A diretoria que precisava ser trocada era a da matriz. Pois está mais do que comprovado que só se baseiam no Ford T,
Mesmo modelo por vários anos,
Resistente, mas ultrapassado.
Não olham para a concorrência, segundo a matéria acima, a Autolatina só foi boa para a VW.

Avatar
Sérgio 9 de fevereiro de 2021

A Ford no Brasil nunca deu um tiro certo.
Os diretores são fraco como sempre foram.
Só querem barganha e mamata
Cai fora logo

Avatar
Regino 9 de fevereiro de 2021

Eu acho que ia ter era prejuízo esse carro aí

Avatar
FAUSTINO DE ALMEIDA FERREIRA 9 de fevereiro de 2021

O proximo passo é o fechamento mundial da turrona Ford.
Uma empresa decadente que preteriu por completo os objetivos de seu fundador: carros baratos e simples.

Avatar
Éder dos santos Sarmento 9 de fevereiro de 2021

Um excelente carro a eco esporte como camionete iria ser campeão de venda desiner força conforto

Avatar
Jorge Bravo Molina 9 de fevereiro de 2021

A décadas atrás a Ford americana deixou algumas famílias experimentarem um sedan elétrico,100% aprovado por essas famílias,para surpresa de todos desistiram do projeto e destruíram todos os 100 modelos testados,podem assistir ao documentário “o carro elétrico”

Avatar
Diego Santos 9 de fevereiro de 2021

Quem foi que viajou nessa mionese. Essa ecosport pick up é ridicula. O problema nao é salvar a operacao no Brasil. Galera, entendam que quando o dono nao quer, a coisa nao vai (matriz).

Avatar
Rogério Martins 9 de fevereiro de 2021

Meu vizinho disse se não fosse o Ford Ka lançado em 1996 a fábrica já teria fechado as portas.
Deu um suspiro maior quando lançou a Poderiam ter lançado outros modelos más não quiseram.
Dois grande erros que eles fizeram nos caminhões, um foi ter tirado do mercado a F-250, F-350 e a F4000. Não trouxeram a nova Trânsito que seria um sucesso aqui.
Outra que não investiram num caminhão pesado como fazem na Europa e não quiseram ficar no mercado de chassi de ônibus.
Lembrando que a Ford estava em terceiro lugar no ranking de vendas de caminhões.
Foi a Ford que ensinou a Volkswagen fazer caminhões.
O chassi de ônibus da Ford era melhor que o da Volks.

Avatar
FABIO DE FREITAS OLIVEIRA 10 de fevereiro de 2021

A Ford por longos anos foi referência em robustez, principalmente de caminhonetes e caminhões. Em veículo era o Del Rey, luxuoso mas robusto.

Avatar
Fabricio aquino 11 de fevereiro de 2021

A ford e maior qur o Brasil kkkk sab de nada kkkk/

Avatar
Carlos Abilio 9 de fevereiro de 2021

Temos produtos caros de qualidade ruim, na própria Ford o modelo festa sedan importado do México davá banho em qualidade no modelo fiesta hath produzido no Brasil.

Avatar
Hamilton 9 de fevereiro de 2021

O próximo passo serão os carros elétricos, quem tiver investimento, pesquisa e tecnologia, vai surfar a onda. Mais 15 anos e já tá ai, pra nós 15 ou 20 anos é uma vida, para a indústria é um piscar de olhos. A matriz energética já mudou é questão de tempo agora. Até que enfim

Avatar
Djalma Pereira do Nascimento 9 de fevereiro de 2021

Pelo que sé vé então a grande montadora Ford , poderia ter sido salva sé os Diretores da Multinacional Ford , tivessem lançados no Brasil mais de 5 modelos diferentes de veículos. Aí se junta a isso um governo desacreditado,fraco,omisso,sem comando nenhum este e um governo sem rumo!!!!

Avatar
jalmir b de lima 9 de fevereiro de 2021

A matéria é bem esclarecedora, a Ford foi incompetente ao longo de décadas. Não foi culpa de nenhum governo, muito menos do atual.

Avatar
Valcir Soares 9 de fevereiro de 2021

A Ford fechou fábricas em 16 países, sempre tem um alienado pra querer culpar o governo, haja espaço pra tanta incoerência,AFF!

Avatar
Gilberto 10 de fevereiro de 2021

O que o governo tem a ver com a decisão da Ford???
A Ford está preferindo os SUVs que dão maior lucro.
Decisão da matriz.
Nem Doria nem Bolsonaro nem Biden tem nada a ver com isso.
Então como não gosto do PT..vou dizer que a culpa é da Dilma e do Lula.

Avatar
Henrique 9 de fevereiro de 2021

TUDI CONVERSA MOLE. INTERESSES FINANCEIROS EXCUSOS. FORD FOI EMBORA MAS SE PERMITE CONTINUAR VENDENDO NO BRASIL SEUS CARROS IMPORTADOS QUE CONSUMIDORES INSENSÍVEIS PASSARÃO A CONSUMIR A PREÇOS PARA PALHAÇOS. A MÃO DE OBRA E EMPREGOS DESSES CARROS FICAM PARA OUTROS PAÍSES. DEVERIA TER UMA INTERVENÇÃO DO GOVERNO NESSA EMPRESA ESPERTA.

Avatar
FABIO DE FREITAS OLIVEIRA 10 de fevereiro de 2021

Tiveram tantos anos de isenção de impostos no Nordeste e as outras que não tiveram, tipo a GM, até balançam, mas seguem firmes e fortes.
*e no Estado de São Paulo, onde se pagam impostos mais altos do que em outros estados.
Pesquisem sobre FORDLANDIA, lá a Ford tomou prejuízo… Hoje em dia é muita frescura deles mesmo.

Avatar
Francisco Rafael de Oliveira 9 de fevereiro de 2021

Bom dia acorrie e um carro que não podia ter parado de fabrica um ótimo carro

Avatar
Francisco Moacir Ponte Aragão 9 de fevereiro de 2021

Deveria colocar no mercado uma caminhonete no estilo da F-1000, D-20 pós ninguém está colocando no mercado e com certeza teria muita aceitação!!
Eu mesmo compraria uma pós tanto da pro trabalho como pro passeio!

Avatar
jp 9 de fevereiro de 2021

ja era foi tarde peças mto $$$$$.
(VW) bem melhor.

Avatar
Carlos Almo 9 de fevereiro de 2021

Engraçado ver gente comentando que Henry Ford estaria se revirando no túmulo devido às cagadas da Ford em Detroit em relação à operação brasileira.
Melhor conhecerem melhor a história do criador da Ford.
Um excelente documentário no History Chanel mostra a história da indústria automotiva americanas e expõe a burrice do cara ao insistir na produção do modelo T quando a concorrência tinha produtos melhores e mais avançados. Ou seja, a miopia da ex gigante americana vem de longe…

Avatar
Daniel Ferreira 9 de fevereiro de 2021

Poisé até financiou a campanha do Hitler.

Avatar
Roberto 10 de fevereiro de 2021

Nesse ponto é verdade. Você está vendo o seu concorrente crescer no mercado inovando, trazendo tecnologia, e tem que respeitar outras opiniões, pois é preciso rever os seus conceitos em aprimorar a qualidade do seu produto, foi o que aconteceu na época do início da Ford que só aprendeu depois de ter perdido o parte do mercado para outro. Chevrolet e Chrysler Dodge!

Avatar
VANIO LUIS BRUCH 8 de fevereiro de 2021

Afford como todas as montadoras sempre tratou o Brasil como terceiro mundo eles achavam sempre que a Argentina era melhor do que o Brasil Paraguai Bolívia e assim por diante lançando modelos top turbo diesel como Marea como outros modelos né golf diesel e tudo mais mas a gente pensando que a Ford era corrupta mas quem era corrupto mesmo era o nosso governo que sempre foi em prol das montadoras o Brasil hoje vive um gargalo f***** de rodovias por causa das m***** de Mercedes Scania Volvo e outras mais que dominaram o nossos governos corruptos sucateando a nossa malha ferroviária e a nossa malha de hidroviária governos que
plantaram agora vamos escolher

Avatar
Claudio 9 de fevereiro de 2021

Comentário mais coerente

Avatar
Jair 8 de fevereiro de 2021

Acho que não errou em absolutamente em nada,com esses carros ridículos ñ ia mudar em nada,pior montadora essa forde,ja foi tarde.

Avatar
João 8 de fevereiro de 2021

O maior ícone, Mustang deveria ter vindo após o Corcel, mas os burros da Ford ignoram o grande interesse. Perdeu, Perdeu

Avatar
Gomes 10 de fevereiro de 2021

Sim,em vez de Mustang, nos brindaram com o Maverick (com motor de Aero Willis), e para os argentinos, Falcon e Sierra.

Avatar
Carlos Freitas 8 de fevereiro de 2021

Ford teve os luxuosos DelRey, ótimas picapes e sucesso do Ecosport que na G1 o acabamento era muito espartano. O belíssimo Fusion G3 chegou tarde demais, num momento que os sedans ficaram caros e o mercado estava querendo SUV. Infelizmente foi uma sequência de erros, estar sempre atrasada, ter medo de lançar veículos novos, Ford sempre teve no s carros, mas não conseguiu conversar com o consumidor.

Avatar
Leonardo S Souza 8 de fevereiro de 2021

Notadamente a Ford sempre teve no Brasil carros com nível de acabamento Premium.
Não dá para comparar um Ford Ka com um Gol, Uno, Palio, Clio, Sandero até mesmo o Toyota Etios. É inegável a qualidade das peças Ford.
O povo não entende a estratégia de posicionamento da marca muito menos estava a fim de pagar mais caro. Sempre tive automóveis da marca, sempre soube o que tinha e quanto iria me custar a manutenção, nunca tive o que reclamar. O governo precisa promover redução de impostos. Precisam trabalhar melhor com menos. A reforma que se apresenta vai ficar na mesma vão tirar seis de um lado e vão migrar meia dúzia para o outro. Assim vamos perder mais multinacionais.

Avatar
VANIO LUIS BRUCH 8 de fevereiro de 2021

custo-benefício a Ford quando fabricou no Brasil e mandou para fora sempre foi mais barato do que vender aqui dentro assim como fogo selvagem fazia Voyage 4 portas com ar condicionado lá na década de 80 90

Avatar
EMERSON DE OLIVEIRA PINTO 9 de fevereiro de 2021

Até concordo com sua colocação, mas não é o consumidor que tem que se adequar ao produto e sim o produto atingir o gosto da maioria da população!

Não adianta vender navios onde não tem mar.

A Ford, sem dúvidas tem modelos excelentes, mas não foram bem recepcionados pelos consumidores, infelizmente as organizações que não se atentam a isso estarão fadadas ao fracasso.

E digo mais, minha opinião é que houve excesso de ego por parte da matriz Americana.

Avatar
Geovane 8 de fevereiro de 2021

Pampa 1.4 turbo aí sim. Na verdade carro a gasolina não existirá mais daqui a menos de 30 anos. Essas empresas estão se adequando a nova realidade q irá se impor. O planeta não aguenta mais. Os transportes evoluirao a fim de acompanhar uma visão voltada pra substituição de matrizes energética ao maximo. Eletricos, cidadãos. O futuro é dos elétrico quer gostarmos ou não. Ronco do motor é que vai ser a verdadeira relíquia.

Avatar
Everardo Gomes 8 de fevereiro de 2021

A Ford perdeu espaço no mercado com carros com pouca tecnologia, sem muita opção, sem design e por fim com um péssimo pós venda, VC poderia ir ah qualquer concessionária e pedir uma peça, passava de 3 a 4 meses pra chegar, a Ford ranger tem uma suspensão dura, as peças são caras em comparação as de outra marca, desvalorizava demais, agora junte tudo isso, VC compraria um carro da Ford com todos esse defeito ? Mau administração e falta de um bom engenheiro, não é preciso ser especialista em carros, só é preciso ter um pra saber o quanto a marca é ruim em todos os aspectos.

Avatar
Leonardo S Souza 8 de fevereiro de 2021

Se não tem dinheiro para manutenção então não compre.
Peças genuínas sao a principal característica da marca.
Sobre a Ranger veja os testes e depois compare com as demais, sangue bruto.

Avatar
Jusier nazario de Souza 9 de fevereiro de 2021

Vc deve ser um ex funcionário.ou puxa saco.a Ford só atualmente só tem carro tosco

Avatar
Thiago Ventura 9 de fevereiro de 2021

Tosco… afff vala me Deus. Vc não sabe o que diz. Fala pra mim se o focus hatch back titanium é tosco? Para né, tem mais , a EcoSport Storm tbm é tosca? Me poupe de seus comentários sem fundamentos

Avatar
Eldo 9 de fevereiro de 2021

Ford e ótimo, peças caras mas duradouras.

Avatar
BMartins 5 de março de 2021

Sem design? Voce conheceu o Focus, o New Fiesta o Fusion. Acho que não. Falo do design. Mas tive um Fiesta Rocan que realmente era feinho, mas nunca me deu problema.

Avatar
marcos 8 de fevereiro de 2021

SANTA INGENUIDADE

Avatar
Fernando lima 8 de fevereiro de 2021

A Ford tem um ótimo mercado no Brasil, mas foi mal acostumada com subsídios, sem contar que a produção não encerrou-se apenas no o Brasil, convenhamos com o valor dos veículos no Brasil não ter lucro é incompetência administrativa.

Avatar
Alberto Duarte 8 de fevereiro de 2021

O duro é aceitar ser trocado pela Argentina e Uruguai, nosso mercado é muito mais importante, em diversos aspectos, uma medida mais sensata deveria ter sido o contrário, fechar lá e transferir para cá tudo.

Avatar
FAUSTINO DE ALMEIDA FERREIRA 9 de fevereiro de 2021

A Ford
nada montará no Uruguai. Contratará um qualquer e mandará brasa no Transit via CKD.

Avatar
FABIO DE FREITAS OLIVEIRA 10 de fevereiro de 2021

A logística para envio de veículos à Europa seria muito melhor saindo do Brasil, com duas plantas no Nordeste ainda… Mel na chupeta.
Mas cada um que responda por suas decisões.

Avatar
Jorge Luiz de Oliveira Martins 8 de fevereiro de 2021

Show até hoje não sei porque a Forde tirou sua pica UP menores no mercado abrindo vaga para Fiat e volks

Avatar
FABIO DE FREITAS OLIVEIRA 10 de fevereiro de 2021

A Fiat Strada superou de longe a Ford Courier. Em seguida a Saveiro Cross da VW. Ambas concorrentes tinham opção de cabine estendida. A courier poderia ter aproveitado este nicho também pois possuía a maior carroceria do segmento.

Avatar
João Luiz Campana de Moraes 8 de fevereiro de 2021

Ou seja, a Ford foi embora d Brasil por incompetência dia seus administradores. Vocês acham que os consumidores tem coragem de comprar produtos de uma empresa que faz isso, abandona um país? Vão perder muito mais do que imaginam. Henry Ford deve estar revirando no túmulo!

Avatar
Eduardo 8 de fevereiro de 2021

Vcs devem estar com algum problema. É uma mudanca de estratégia mundial, o foco é outro. A Ford deseja produzir outros tipos de veiculos!

Avatar
Rafael 8 de fevereiro de 2021

Vc que tá com problema colega. Não entendeu o sentido da matéria.

Avatar
Luiz Lino 8 de fevereiro de 2021

1-Desejo sabe se esse produto são realmente como está no mostruário com suas originalidade.

2 moro no RN.vcs tem cliente por aqui? Qual seria o tempo de recebimento da mercearia

Avatar
Ricardo Olivati 8 de fevereiro de 2021

Como trabalhei por 30 anos nessa empresa devo muito a ela.
Infelizmente sua saída dramática afeta os trabalhadores e diversos fornecedores, distribuidores e clientes.
Concordo com todas as afirmações, salvo pelo comentário sobre o negócio de Caminhões.
A Ford foi o maior fabricante de caminhões no mundo até 1998, quando abriu mão desse bicho nos EUA e Europa, em troca do PAG (Premium automotive group), somente com marcas Premium, como Jaguar, Land Rover, Aston Martin, que não soube administrar tentando impor seu modelo de administração, não obtendo um centavo de lucro. Manteve operações de caminhões somente no Brasil e uma Holding com a Turca Otosan.
A operação brasileira mantinha terceiro lugar no mercado com produtos muito rentáveise para a companhia e customizados ao nosso mercado.
Mas infelizmente há 3 anos anterior de anunciar o fechamento da fábrica de caminhões, deixou de investir no segmento.

Avatar
FABIO DE FREITAS OLIVEIRA 10 de fevereiro de 2021

Podiam ter feito como a FCA e aproveitado as tecnologias das outras marcas que detinha e atualizar seus modelos.

Avatar
Bruno 8 de fevereiro de 2021

Pocha vida! Seria a guinada da Ford no Brasil pena que o ciou da Ford não tão pulsivo pra isso 😔😔😔

Avatar
Marco Heckert 8 de fevereiro de 2021

Ler os comentários para mim é um prazer, o que estraga é o esforço que temos que fazer para entender o sentido das frases escritas com erros de português bizarros! Há frases incompreensíveis! Imagino a batalha travada por um americano que se dispusesse a lê-los usando um tradutor.

Avatar
Paulo Lima 8 de fevereiro de 2021

Falou muitíssimo bem amigo Marcos Heckert. Alguns comentários deixam a desejar com erros gritantes.
Fugiram da escola e assassinaram a gramática! Muito bem colocado o seu comentário.

Avatar
Thiago Ventura 9 de fevereiro de 2021

Concordo plenamente. Pessoas não sabem escrever direito e ainda querem dar palpites esdrúxulos a respeito da Ford. Tenho um Focus hatchback titanium e não tenho o que reclamar dele . Um excelente carro

Avatar
DIEGO HENRIQUE DOS REIS 8 de fevereiro de 2021

A Ford pode se dizer que é a verdadeira “vacilona”. O capitalismo é para os inovadores e apostadores, a colocar a Ford perdeu espaço já não é de hoje. Sempre ficou atrás das até então principais marcas do passado (gm, Fiat e volks). Durou muito!!!

Avatar
adinaldo mundim 8 de fevereiro de 2021

A verdade é que a Ford no Brasil só lançou SUCATAS, quase todas originadas da Willys… motores da década de 50…

Avatar
Lemão 18 de março de 2021

Adinaldo falou a verdade. O Corcel foi um projeto da Willys que já estava pronto, baseado num modelo da Renault. Aliás o motor do Gordini, com algumas alterações equipou Corcel, Corcel Ii, Belina, Del Rey, Escort da primeira geração até no XR3, chegou até no Gol na época da Autolatina, como motor CHT. Era um motorzinho econômico com comando de válvulas por corrente. Na década de 80 era o motor a álcool mais econômico do mercado. Mas era essencialmente um Renault. Ford mesmo era o V8 do Landal!!

Avatar
Guilherme 8 de fevereiro de 2021

A Ford nunca foi inteligente por aqui. A VW e a GM sempre massacraram ela. Sabiam o certo e o errado e, mesmo conscientemente, sempre iam pelo errado. Foi tarde. Já tive veículos Ford em casa, eram só dor de cabeça. Enfim, posso não ter dado sorte com a marca, mas ela não ajudava. Há décadas, só toma decisões erradas no mercado de movidos a combustão interna; vamos ver se no dos elétricos vão ser mais inteligentes. Já vi o valor astronômico que vão investir nos eletrificados. É bom dar uma revisada no planejamento estratégico da empresa que, com essa cifra, se continuarem a tomar decisões erradas, não vão longe não.

Avatar
FABIO DE FREITAS OLIVEIRA 10 de fevereiro de 2021

Aqui em casa tivemos Del Rey, Escort e Fiesta. A dificuldade sempre foi em peças de reposição, O Del Rey e o Escort com cinco anos de uso já não se encontrava uma lanterna, por encomenda era uma fortuna; o Fiesta devido ao atuador hidráulico da embreagem ser junto com o freio foi trocado duas vezes (esse acredito que tenha sido por mau uso, mania do pé na embreagem) mas não temos o que reclamar em outros quesitos.

Avatar
Jan 8 de fevereiro de 2021

Tudo lixo, só o taunus prestaria o resto tudo ridiculo como a ford é, projetos feios pra caracas, muito lixo.

Avatar
Alexandre 8 de fevereiro de 2021

Os carros da Ford importados são uns dos melhores o Ford fusion vai deixar saudades nunca tivemos um carro tão bom e com um custo benefício como fusion agora carro pulular no Brasil qual presta

Avatar
Leandro fariad 8 de fevereiro de 2021

Pura verdade.fusion e um veículo diferenciado!

Avatar
Mauricio 8 de fevereiro de 2021

O fusion e o focus com câmbio manual eram excelentes.

Avatar
Josenildo Carlos Dos Santos 8 de fevereiro de 2021

Bom dia ,tenho certeza que seria uma boa concorrente das demais montadoras ,a concorrer com a : Fiat ,, Strada,Volks ,,Saveiro, Chevrolet ,,Montana entre outras.
Ficou muito linda a pick-up, ,,secesso garantido.

Avatar
Santos 8 de fevereiro de 2021

Ford,Fiat, Volkswagen ficaram olhando os concorrentes chegando ao Brasil com carros novos e de qualidade, e aqui gol,uno,fiesta a preço de hb 20,Creta ,fit,hrv? previsível quebradeira..

Avatar
FABIO DE FREITAS OLIVEIRA 10 de fevereiro de 2021

Triste concordar, mas pura verdade!
Além da tecnologia o acabamento e conforto interno é muito melhor nas “novas” montadoras. E quem diria que o chinês, que sempre levou fama de ser “mal feito” hoje em dia seria o mais tecnológico e vencedor em todos os meios especializados em qualidade automotiva. Infelizmente, como disse o Collor antes de abrir as importações “o Brasil só fábrica carroça” Graças a Deus as coisa tem mudado, mas as “velhas” ainda tem muito o que melhorar para manter seu público fiel

Avatar
Jeronimo 8 de fevereiro de 2021

Esse novo modelo da courrier ai estaria sim muitíssimo aceita no mercado de pick ups pequenas. Modelo ai ficou muito bonito .e se tivesse preço competitivo com as demais marcas.uma pena nao ter lançado aqui pra nos.estamos precisando de inovacao e copetitividade

Avatar
Arthur Henrique de Oliveira 8 de fevereiro de 2021

A Ford não fechou a fábrica só no Brasil, em vários outros países a Ford encerrou suas atividades, é um novo posicionamento da montadora.

Avatar
JORJÃO 8 de fevereiro de 2021

Ford tinha tudo para estar entre as maiores no Brasil, faltou humildade dos irmãos da matriz americana em fazer carros aqui igual aos os feitos nós EUA, um exemplo disso é a maravilhosa F150 que nunca veio e nem nunca foi montada no Brasil, um desrespeito com nós brasileiros.

Avatar
Alves 8 de fevereiro de 2021

Henri Ford não deixaria isso acontecer, esse tataraneto é um burro

Avatar
Tuareg 8 de fevereiro de 2021

Você não tem procuraçāo para falar por morto nem é médium. Chame o fantasma

Avatar
Sergio R. Feliciano 8 de fevereiro de 2021

O grande caso é o seguinte : Não compre mais nenhum carro zero km da Ford. Principalmente os importados.

Avatar
Antonio Pereira 8 de fevereiro de 2021

A Ford está tão preocupada em vender carro para o brasileiro medio que até saiu do país, essa sua tese de boicote é realmente genial!!!
Terminou o ensino médio amigo?

Avatar
EDIELMELO 8 de fevereiro de 2021

Nosso Brasil terra linda e maravilhosa de se viver! Infelizmente lotada de gente com muitos “f” gente: fracas, fingidas, falsas, fraudulentas, e. FDP! que vem pra cá sugam todas as nossos recursos e tome ferro nos restantes!
As sinto que nos brasileiros somos “covardes” por isso merecemos a situação delicada que estamos vivendo!

Avatar
Celso 8 de fevereiro de 2021

Em um mundo onde carro zero a preferência e o câmbio automático o da ford deixa a desejar isso a matou

Avatar
Rams 8 de fevereiro de 2021

Esses lançamentos mostrado foi melhor ela ter fechado msm chaga de tanta carroça ninguém aguenta isso não

Avatar
fabio 8 de fevereiro de 2021

Ela não fez o que a Volkswagen estar fazendo, lançando diversos modelos e buscando vários tipos de consumidores.

Avatar
DANIEL SCHADECK FIORENTIN 8 de fevereiro de 2021

Faltou o Ford Falcon! Que é um carro que poderia ter sido um concorrente para o Chevrolet Ômega!

Avatar
Rafael 8 de fevereiro de 2021

Horríveis, ainda bem que nao foram lançados

Avatar
Carlos Alexandre de Oliveira 8 de fevereiro de 2021

Muito bom

Avatar
Thiago Lial 8 de fevereiro de 2021

O Ford Kuga e a picape Ecosport com certeza os consumidores iam adorar ter estes carros em sua garagem.

Avatar
Marcelo silva 8 de fevereiro de 2021

Esse taunus e de “cair o queixo”,nao acham??

Avatar
Marcos Kormann 8 de fevereiro de 2021

O maior equívoco foi com a Kuga, uma burrice imperdoável não traze-la. Seus maiores acertos foram Escort, Corcel e Eco (no início).

Avatar
Marcelo silva 8 de fevereiro de 2021

Tambem foi com o taunus.

Avatar
Keli Cristiane Teixeira Das Neves 8 de fevereiro de 2021

Tenho quase convicção que foi premeditada a ação da montadora na América do Sul.

Avatar
Lucio Bueno 8 de fevereiro de 2021

Infelizmente, faltou inteligência e sensibilidade por parte da Ford em não inovar a Pick Up Courier e ela acabou com o New Fiesta – lançou modelo novo do New Fiesta na Europa e a Ford “nem aí” pros consumidores Brasileiros.Que pena Ford, uma marca que poderia estar ainda vendendo muito bem, e quem sabe também com a Pick Up EcoSport para brigar com a Fiat Toro ou Estrada?? Os engenheiros não pensaram nisso, preferiram se acomodar…uma pena…mais eu continuo gostando da Ford e não tira o mérito da qualidade de seus produtos.

Avatar
antonio cezar faustini Faustini 8 de fevereiro de 2021

Para mim faltou a imbatível F150.

Avatar
onei Cerqueira silva 7 de fevereiro de 2021

a Ford se “Fordeu” Desocupa a vaga é deixa os “Chinas” ocuparem. e segue o jogo.

Avatar
Sérgio Ramos 7 de fevereiro de 2021

Não adianta chorar depois do leite derramado, agora não tem volta.
Fechou as portas, arruma as malas e volta pra casa.
É igual aquele velho ditado, cochilou o cachimbo cai. Essa é a pura realidade. Lamentável………

Avatar
Roberto 7 de fevereiro de 2021

Deveriam relancar o Del Rey

Avatar
Silvio Correia 7 de fevereiro de 2021

A realidade é uma só, a Ford passou a vida vendendo carroças para os brasileiros, muitos dizem que o Escort foi sucesso, sim sucesso aqui, porque la fora teve inumeras versões e motorizações que nunca chegaram aqui.

Sempre andou na contramão do mundo, começando com carros que eram sobra de Franceses, veículos com rodas com 3 furos, veículo com plaqueta dizendo que o carro corria risco de capotar como o Ecosport, concessionárias tertíveis, peças de reposição raras e pior ainda caras, sempre vendeu veiculos de Desing duvidosos principalmente de 30 anos para cá, como o Focus, Ká, Taurus, Mondeu, Courrier, Fiesta e por ai vai.

Veio, se aproveitou do BNDS, assim como o patriarca Henry Ford se aproveitou no século passado com a famigerada Fordlândia, que deveria ter se chamado Fodelança, tamanha a fodida que o Brasil levou ja naquela época.

Se o povo brasileiro tivesse vergonha na cara, não comprava mais nem um veículo da marca, nem da Argentina, nem do resto do mundo porque se nacionalmente a marca ja era uma …., imaginem agora com tudo importado.

Eu tive o desprazer de ter tido um único veículo Ford na vida, as lembranças são tão ruins que tenho vergonha de citar o veículo infeliz que eu tive, foi embora pra nunca mais querer outro.

SÓ TENHO UMA COISA A MAIS PARA ESCREVER:

– FORD PAGA O QUE DEVE PRO B.N.D.S E JA VAI TARDE, SAI UMA MONTADORA, CHEGA DUAS.

Avatar
Silemar Silva 7 de fevereiro de 2021

Silvio correia , Falou tudo . Certíssimo , parabéns.

Avatar
Fernando Margonato 7 de fevereiro de 2021

Pura verdade já foi tarde.

Avatar
Fabio 8 de fevereiro de 2021

Com certeza.
Falta de respeito para com os consumidores.

Avatar
Roberto 8 de fevereiro de 2021

Dito isto, só tenho que fizer que foi bom em quanto durou, paga o que deve e vai.
Viva o Estado Brasileiro senhores!

Avatar
VANIO LUIS BRUCH 8 de fevereiro de 2021

concordo com o último comentário ele paga o que deve paga o que deve para o BNDS porém nós temos uma bosta de combustível que o último Mustang nem seria lançado há que ser lançado até na Argentina porém não aqui porque a tecnologia dos motores da Ford assim como Volkswagen lá fora né que foi Cris vagem apesar de ser a mais top do Brasil não é compatível com nosso combustível mas é tudo uma m**** é muito dinheiro para político e pouco retorno por povo se nós tivéssemos motores turbo diesel Como existe já lá na Argentina até na p**** do Paraguai aqui já seria um mercado automobilístico diferente

Avatar
Marcello Castellani 7 de fevereiro de 2021

Impossível não ter prejuízo com uma matriz que não conhece o mercado local de sua filial ditando as cartas.

Avatar
Edson aparecido crusco 7 de fevereiro de 2021

Uma pena a Ford sair do Brasil. Tive uma ranger e amei a caminhonete. acabei tendo que vender ela. Mas até hoje meu filho pergunta quando vamos comprar outra. Vcs podiam desistir de sair daqui. Vão fazer falta no Brasil. #FICA FORD.

Avatar
Israel Mesquita Magalhães 8 de fevereiro de 2021

Vdd viu carro demais

Avatar
José Ataliba Ferreira Junior 8 de fevereiro de 2021

Agoa ou talvez futuramente os carros da Forde virarão sucata pra reposição de peças para os demais colocando em risco a população ( carros velhos com peças velhas)etc…

Avatar
Agenildo 7 de fevereiro de 2021

Bem que vá logo de vez a GAC chinesa está vindo com SUV com 5G e com recursos quase 40% superior a Mercedez Benz e detalhe custo menor e vai trazer investimento nada de BNDS era para ter indo templano

Avatar
Christian France pereira 7 de fevereiro de 2021

Concorrência no brasilixo não tem tem quem paga mais

Avatar
Cristiano Verdan de Almeida 7 de fevereiro de 2021

O custo e os benefícios da marca Ford ficaram pesados para o público de classe média , não estão pensando no futuro , aonde outras marcas iram ganhar esse espaço , e carros de luxo iram ficar amontoados nas concessionarias ! Parabéns aos diretores da Ford pela falta de visão no mercado automotivo!

Avatar
George 7 de fevereiro de 2021

Quem com Power shift fere com Power shift será ferido.

Avatar
HILTON FARIAS DA CONCEIÇÃO FARIAS DA CONCEIÇÃO 7 de fevereiro de 2021

Ford no Brasil e forte , vinha ganhando mercado .
Em 2017 , 2018 , 2019 e 2020.
Segmento sério.
Lamentável fechar a fábricacao no Brasil.
Não sei status financeiros.
E sim aceitação do público brasileiro.

Avatar
Asdrubal 7 de fevereiro de 2021

Vinha ganhando mercado onde? Em que mundo você vive?

Avatar
André luiz 7 de fevereiro de 2021

Em primeiro lugar a Ford continua no Brasil, vendendo carros pra elite. O q ela vai parar de fabricar e vender aqui são os carros de entrada, os mais baratos. Acho q ela nao acredita q, ao menos num curto ou médio prazo, teremos uma classe c comprando carros zero km, crentes q chegaram ao paraíso.

Avatar
Julio 7 de fevereiro de 2021

Ou Ford ou sai de cima..comprei um Focus okm devolvi com muitos problemas ainda bem qua ainda tinha o meu antigo Astra 2011 até hoje em ótimo estado..

Avatar
Wulton 7 de fevereiro de 2021

A Ford pelo que se noticiou perdeu os incentivos fiscais dados benevolentemente e políticamente como todas as demais montadoras. Enquanto isto nós micro empresários que damos mais empregos e pagamos mais impostos ficamos escravizados,vsem qualquer benefício do governo, carregamos estas quadrilhas de Brasília nas costas! E enquanto isto a reforma tributária fica só na promessa…

Avatar
Luis Carlos Velazquez Pereda 7 de fevereiro de 2021

Senhores, todas as empresas que dormiram e não respeitaram o consumidor brasileiro pagaram caro. A FORD se foi por má gestão, covardia, desrespeito, não podemos deixar de lembrar a bomba do câmbio Power shift, automatizado que mais quebrava do que andava. Uma vergonha. E outra montadora que quase quebrou no Brasil foi a Volkswagen, felizmente se deu conta que precisava modernizar seus produtos e o fez na hora certa, e o mercado respondeu de forma positiva.

Avatar
Fabio 7 de fevereiro de 2021

..a empresa de certa forma “mamava no governo do Brasil” pelo que li.Queria continuar mas se paGar os impostos que sao a cruz de todo brasileiro.nao sei se choro ou se comemoro..triste foi o desemprego gigantesco que gerou sua saida,..ô pais corrupto esse nosso Brasil..uns pagam mais outros menos sera isso?? Como a fiat por exemplo..?vai entender..

Avatar
Mucio Otavio da Fonseca Junqueira 7 de fevereiro de 2021

A carga tributária no Brasil é alta, nenhuna empresa aguenta!

Avatar
Fc221556@gmail.com 7 de fevereiro de 2021

Muito estranho a Ford ter fechado aqui no Brasil , o Ford Ka novo ficou top custo e benefício é o melhor , direção elétrica , espaçoso, confortável

Avatar
Caleb Alves 7 de fevereiro de 2021

Acredito eu que a Picape EcoSport seria uma boa ideia, pois seria um concorrente direto à Toro, que cá entre nós, é uma b@#$%&

Avatar
Avila Getulio Dos Reis 7 de fevereiro de 2021

Piada!Fazer picape com ecosport.

Avatar
Leonardo 13 de fevereiro de 2021

A Ecosport já é uma nojeira, só serve pra dar manutenção, andar mal e capotar por falha de projeto quanto ao centro de gravidade. A Ecosport toda é uma gambiarra.
Agora imagina essa merda CARREGANDO PESO. Mais vale comprar uma Saveiro a Diesel velha.

Avatar
CALEB ALVES 25 de fevereiro de 2021

“Ecosport só serve pra dar manutenção” Sim, claro, considerando que a esmagadora maioria de proprietários de veículos no BR compram carros pensando em desvalorização, já que compram 0km mas nunca trocam filtros, nem velas, óleo só quando o painel avisa, pneu roda até ficar na lona, água de arrefecimento vai da torneira mesmo, esmerilham até não poder mais e depois revendem pra um ingênuo, até vale seu comentário.

Avatar
CALEB ALVES 25 de fevereiro de 2021

Quanto ao “andar mal” é relativo e concordo em certo ponto, pois colocar um motor 1.0 em um carro com todo aquele peso foi algo sem noção mesmo (as outras motorizações até ficaram razoáveis), quando vc fala em capotar, dá pra perceber que vc não conhece tanto o carro, pois todo modelo crossover (sim, o Ecosport NÃO É um SUV) possui esse risco, pois tratam-se de veículos leves com altura elevada, não se trata de falha quanto ao centro de gravidade, mas não foram projetados para sair voando ou realizar curvas a 120km;h. Talvez o meu comentário realmente não deva ter ficado claro: a intenção seria uma picape com base no Eco (com design semelhante, p.ex.), não necessariamente com a plataforma idêntica. E a categoria Toro/Oroch não se carrega muito peso mesmo, a Ford com certeza levaria vantagem pois de picape ela conhece bem.

Avatar
Célio Fernandes Bueno de Souza 7 de fevereiro de 2021

Creio que a Ford estava baseada em profissionais de decisão muito acanhados ou com poder de decisão muito limitado por sua matriz. Isso sem falar no costume de todas as montadora de mamarem nas tetas do governo federal.
Já vai tarde!

Avatar
Itamar Santos Teixeira 7 de fevereiro de 2021

Falou tudo em poucas palavras

Avatar
Célio Fernandes Bueno de Souza 8 de fevereiro de 2021

Desculpe pela falta de concordância na frase: Isso sem falar no costume de todas as montadoras de mamarem…
Pois é, atuei por 16 anos como key-account manager, para o segmento automotivo, de uma empresa alemã do segmento eletro-eletronico e conheço relativamente bem esses executivos de montadoras!

Avatar
Izaltino Silva 7 de fevereiro de 2021

Podem ver, a Ford entrou em colapso a muitos anos, desde que parou a fabricação do Escort conversível e o Del Rey 2 portas. Se fosse o Presidente da Ford aqui no Brasil, voltaria com esses dois modelos urgente e pararia sim o Ka e Eco Sport.

Como carro de luxo voltaria com o Galaxy 500 e utilitário voltaria com a Pampa com motor 1.0 turbo.

Avatar
Ms 7 de fevereiro de 2021

E so os Brasileiros nao comprar os veiculos deles #nnnaocompreford

Avatar
Flavio Mach 7 de fevereiro de 2021

Muito bom. Concordo com tudo isso. Infelizmente a Ford no Brasil, sempre foi muito lenta. O próprio Ford Eco Esport poderia ser um pouco mais longo como é em outros paises com outro nome. Perderam mercado e deu no que deu.

Avatar
Luiz 7 de fevereiro de 2021

Ford Taunus,lindo carro, teria sido o grande rival do Opala, grande erro estratégico da Ford pela escolha do Maverik.

Avatar
Valmir silva 7 de fevereiro de 2021

O Maverick foi um dos melhores carros que a Ford lançou até hoje e cultuado por muitos já tive 1 era top

Avatar
Luna 8 de fevereiro de 2021

O melhor foi o ford wiklis 1975.
Pense num carro forte.
Se voltasse a existir comprariabde novo. Carro mas que perfeito

Avatar
Eduardo 7 de fevereiro de 2021

Baseando-se no texto a Ford fechou suas fábricas não pelo fato do mercado brasileiro e sim como já era de se esperar pelos péssimos gestores que apenas ganharam seus altíssimos salários por algum tempo sem se importar com o consumidor e com a marca! Eu trabalhei um bom tempo com um ex diretor da Ford nós anos 90 e acreditem ele conseguiu fechar uma empresa com mais de 40 anos !
A Ford formou e contratou péssimos gestores ! Está é a realidade da empresa ter fechado as portas.

Avatar
William 7 de fevereiro de 2021

Foi a Aparício selister ??

Avatar
Gabriel 7 de fevereiro de 2021

Exatamente! toda gestão tem que focar no lucro! Mas maus gestores so veem isso e não acompanham o mercado! Um exemplo de mercado são os SUV’s. Onde a maioria das montadoras tem investido A ford tem negligenciado. E infelizmente é um mercado gande e em crescimento. #SavetheWagons

Avatar
João Batista Santos Cabral 7 de fevereiro de 2021

E aquele maravilhoso furgão americano que a gente só vê nos filmes , meu sonho é ver a Ford mandando aqueles carrões pra cá,mas tem que ser a diesel !!!

Avatar
José Rico 7 de fevereiro de 2021

A Ford teve maus gestores desde a saída do Alan Mulaly; depois veio um cara como CEO que nunca trabalhou com carros; era moveleiro.Sem contar os chefes da engenharia! Trouxe um alemão que era arquiteto; manco das duas pernas no quesito engenharia. Trouxeram um engomadinho FCO que não conhecia o mercado brasileiro; sem contar a presença do vice que era um morto; um parasita. Depois trouxe um brasileiro que estava no México que se acha o rei da cocada preta. Depois aposenaram um brasileiro que poderia ser o presidente da Ford e conhecia a engenharia e tinha credibilidade e claro a CAOA o recebeu de braços abertos. A gestão da Ford desde 2010 só foram caras incompetentes e maus gestores. Por isso que a empresa não decolou; nao foi por causa de incentivos ou ratesdo dólar. Ah; sem contar o fechamento da Ford Caminhões! Os concorrentes estão nadando de braçada; deviam ter criado diretorias diferentes como a MBB vs. DAIMLER.. os mesmos incompetentes de carros geriram caminhoes; então deu no que deu. É uma pena!

Avatar
Luiz Fernando 7 de fevereiro de 2021

Problema no Brasil é a carga tributaria e os malditos sindicatos para atrapalhar o tempo todo.

Avatar
Eric Poschmann 7 de fevereiro de 2021

Eu teria comprado
De imediato!

Avatar
Luiz Carlos 7 de fevereiro de 2021

Desde a época de Lee Yacoca a Ford era lenta para tomar um resolução. O Mustang só saiu porque ele pôs o dele na reta se perdesse perderia as ações que tinha direito e ficaria desempregado. Deu sucesso ele ganhou tantas ações que quando Hery Ford quando o mandou embora teve que fazer um acordo para pagar em anos. Sempre foi morosa em suas ações de ganhar dinheiro.

Avatar
Eraldo Poubel Silva 7 de fevereiro de 2021

Sempre usei a linha ford.Acho um desrespeito para quem foi durante anos e anos fiel.Triste para nós e para o país.

Avatar
Nilto souza 7 de fevereiro de 2021

Sou usuário fiel do ford courier, excelente carro, tirarão de fabricação.

Avatar
Antônio de Pádua Teixeira 7 de fevereiro de 2021

Comentário muito bom, pois, no Brasil acontece algumas decisões e.nos não sabemos o real motivo. Sempre comentei que, as quatros montadoras mais antigas só queriam vender carros visando o lucro. Com a chegada das concorrentes oferecendo carros com padrão europeu, as daqui foram engolidas. A primeira acordar foi a vw.

Avatar
Fernando 7 de fevereiro de 2021

O que matou a Ford no Brasil, foi a incompetência do GOVERNO BOLSONARO.

Avatar
Adriano Rodrigues de Souza 7 de fevereiro de 2021

Mercado automotivo no Brasil é desafiador para qualquer fábrica aqui devido a carga tributária e algumas leis.
México ex de país, tem mais opções de veículos que nós. Fora a qualidade dos veículos que lá são melhores.
Perdermos pro Paraguay que nem fábrica tem, carros japoneses, coreanos, americanos tem modelos a Diesel, biodiesel.
Veículos 0km no Brasil pela carga tributária inserida tanto fábrica qto consumidor são altas, deveria ser isento de impostos por uns 3 anos( verificar viabilidade) para o 0km. E mais uma série de fatores.

Avatar
Denerson Fernandes maciel 7 de fevereiro de 2021

Ficou show

Avatar
Olivio José Borges de Oliveira 7 de fevereiro de 2021

A ford tinha que fabricar no Brasil os mesmos modelo que fabricam nos EUA e com a mesma qualidade e n os arranjos de carros obsoletos com tecnologia ultrapassada, que nem empregada domestica compra pra usar@, além de uma manutenção caríssima.

Avatar
Bento Pedro 7 de fevereiro de 2021

Oque tem haver a empregada doméstica?? Comentário mais tolo que já li

Avatar
Roberto 8 de fevereiro de 2021

Verdade! Kkkkk….

Avatar
Alex Aleixo 7 de fevereiro de 2021

Kkkk….vamos lá fazer um comentário colocando algo inferior.. o que poderia ser??? Já sei uma empregada doméstica!!! parabéns…Quis falar muito e falou bosta!

Avatar
João Celestino Neto 7 de fevereiro de 2021

Comentário infeliz esse seu.
Perdeu a oportunidade de ficar calado.

Avatar
sinval oliveira da silva 7 de fevereiro de 2021

Meu amigo,o que vc tem contra empregadas domésticas???? , Mesmo aqueles que pagamos, pelos seus serviços.
Devemos sempre ser agradecidos, porque a terra tem o mesmo peso para todos.

Avatar
Marino 14 de fevereiro de 2021

A empregada doméstica que se dá o valor e trabalha para quem tem valor, vai escolher o carro que ela quer, a marca que ela quer, assim como qualquer outra classe trabalhadora merecedora dos frutos da sua plantação faz!
Agora a empregada doméstica que se submete a trabalhar para “qualquer um” que não planta bons frutos e que colhe só o que merece, realmente não vai ter boas oportunidades na vida assim como qualquer outro profissional que faz uma má escolha, vai se dar mal também.

Avatar
Edson 7 de fevereiro de 2021

Boa na minha opinião e que eles não tem um pós venda, que dá uma segurança para seu cliente.
Quem comprou carros deles não comprava novamente.

Avatar
Luiz Carlos 7 de fevereiro de 2021

Verdade

Avatar
Waldir de Oliveira LOPES 7 de fevereiro de 2021

Eu acho que o problema é o Brasil. Ford na Europa tem fiesta 1.0 com motor moderníssimo com 155cv o mais potente do mundo .a qui no Brasil ônix com 116cv 1.0 turbo e considerado pras nois de outro mundo

Avatar
Washington 7 de fevereiro de 2021

Infelizmente o consumidor brasileiro nao entende de de politica e interesses desses nossos governantes !!!! Se aqui fosse um pais interessado em conquistar o mundo economicamente e tecnologicamente seriamos o melhor do mundo , mas com esses governantes que sempre tivemos e nos acomodando com suas atitudes nunca teremos privilégio de outros países nos enxergarem e nos respeitarem .
Prova disso está aí para quem se lembra do Amaral Gurgel que desenvolveu o 1° carro elétrico do mundo em 1979 e esses safados governantes de interesses currupitos não ensentivaram esse extraordinário e brilhante empresário Brasileiro Amaral Gurgel e sem falar nos maravilhosos Mouras e Puma que foram criados aqui e os estrangeiros os copiaram !!! Enquanto o Brasileiro não mudar suas atitudes e brigamos para uma nova revolução e interesses voltado para o crescimento de nossas indústrias o Brasil será sempre um país controlado por exploradores que só querem nos ver sobre seu domínio e nos roubando cada vez mais .

Avatar
Roberto 8 de fevereiro de 2021

É verdade viva o Estado Brasileiro senhores!

Avatar
Jairo 7 de fevereiro de 2021

O encerramento da F250 que é até hoje a pick-up mais cobiçadas da pessoas do agro era a única do mercado, a ausência das SUV conforme muitas pessoas já comentaram, não investimento para substituir a PAMPA é deixar espaço para outras crescerem, é o não acreditar no seu próprio potencial, é uma ofensa à Henry Ford.

Avatar
Lucas Huebra 7 de fevereiro de 2021

A Pampa foi substituída sim, pela Courier. No caso faltou uma pickup pra substituir a Courier.

Avatar
felipe 7 de fevereiro de 2021

ter descontinuado a série da f1000 e apostado na ranger, depois lançando e tirando a f250 do portfólio, o que gera insegurança. Agora a dodge ram vai reinar sozinha neste segmento, pq até a chevrolet tirou a silverado e a d20. A courier só teve 1 remodelação, o Brasil só fica com o resto! Ford já vai tarde!

Avatar
Antonsilv1 7 de fevereiro de 2021

O que matou a Ford no Brasil pelo retrospecto,foi de forma recorrente sempre haver pretérito a inovação, em favor da ilusória economia de plataforma. Na contramão dos tempos no Brasil, suas escolhas estrábicas a levaram a ruína competitiva, o resto é história.

Avatar
Edvan Dos Santos 7 de fevereiro de 2021

Eu lamento uma empresa cm essa feixa as portas aqui no Brasil q tinha tanto projeto é sonhos q foi realizado. e não houve acordo entre eles prá não feicha as portas aqui no Brasil.

Avatar
Felipe 7 de fevereiro de 2021

O que matou a Ford ao meu ver foram:
– Demora ao lançar o Ka e o Focus com opção flexível (na época qie o Focus chegou a ser líder do segmento).
– Falta de transparência e letargia ao assumir os problemas do Powershift. Deveriam ter realizado recall em todos os modelos com este cambio para evitar grande parte dos defeitos.
– Deveriam ter lançado nova geração do Fiesta em 2018 (igual a europeia) e motores Ecoboost flex. Iria roubar vendas do novo Onix e Polo pois seria tão ou mais moderno que eles.
– Nova geração da Eco baseada na plataforma do novo Fiesta que não veio.
– Lançado Ford Kuuga (importado da Argentina) e Escape (importado do México) para aproveitar a onda dos SUV desde o começo. São produtos consolidados lá fora e fariam sucesso aqui.

Avatar
Leonardo 13 de fevereiro de 2021

Alguns fabricantes exploram o mercado brasileiro com lixo de projeto velho. A Ford fez isso aqui por décadas, e por isso sempre evitei a marca. O mesmo faz a Honda com as motos por aqui: os modelos premium no Brasil sempre tem uma defasagem de quase 10 anos (não vamos nem falar dos modelos de baixa cilindrada, que são basicamente o Fiesta da Ford: secos, fracos e custam o triplo do que valem).

Avatar
Antonio 7 de fevereiro de 2021

São José dos Campos não tem nenhuma unidade da montadora. Vocês confundiram com São Bernardo do Campo. Nós produzimos aviões, além de carros de outra montadora

AutoPapo
Alexandre Carneiro 7 de fevereiro de 2021

Olá, Antonio.
Verdade, você tem toda a razão. Quem tem fábrica em São José dos Campos é a GM.
Abraço e obrigado!

Avatar
Hamilton 9 de fevereiro de 2021

Tem em Taubaté, que fabrica motores.

Avatar
Eduardo Teixeira Kull 7 de fevereiro de 2021

É a Ford fazendo merd@ desde sempre…

Avatar
Deixe um comentário