Quer um Honda Civic? Veja os 10 melhores usados que você pode comprar

Com legião de fãs e ótima reputação mecânica, sedã médio japonês continuará em evidência no mercado de revenda

10 civic honda
Modelo teve diversas gerações disponíveis no mercado brasileiro (Fotomontagem: Ernani Abrahão | AutoPapo)
Por Fernando Miragaya
08 de setembro de 2021 14:08
Especial para o AutoPapo

A Honda não vai fazer a futura geração do Civic aqui, o que deixará uma legião de fãs do modelo, além de milhares de órfãos de um dos automóveis mais emblemáticos do país e do mundo. Famoso pela qualidade mecânica de suas cinco gerações brasileiras – além de uma importada -, o sedã médio sempre foi sinônimo de conforto, qualidade e confiabilidade.

VEJA TAMBÉM:

De 1992 para cá, foram mais de 700 mil unidades produzidas no Brasil e mais de 715 mil vendidas. Para quem já está com gasolina nos olhos, resolvemos preparar a despedida com dicas de bons Honda Civic no mercado de seminovos e usados.

Pegamos um ou dois modelos de cada geração do três-volumes vendida aqui para você garantir o seu na garagem e matar as saudades a hora que quiser. Só fomos nas configurações sedãs mesmo, ok? Os targas, cupês e hatches ficam para uma outra…

Se você está pensando em comprar um seminovo, não deixe de conferir todo o seu histórico: passagem por leilão, indício de sinistro e restrições e impedimentos, entre outros itens. Para tanto, basta ter a placa do veículo e acessar a Olho no Carro (CLIQUE AQUI). Ganhe 25% de desconto com o cupom AUTOPAPO25.

Honda Civic 1995

honda civic sedan 1995
  • Geração: 5 (mundial)
  • Preços: entre R$ 15 mil e R$ 18 mil
  • Motor: 1.5 de 103 cv e 13,5 kgfm
  • Câmbio: manual de cinco ou automático de quatro marchas
  • Dimensões: 4,31 metros de comprimento e 2,62 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 376 litros

Este primeiro Civic aportou no Brasil em 1992 e foi um dos primeiros carros japoneses e da Honda a serem vendidos aqui, dois anos após a flexibilização das importações. Começou importado de Ohio (EUA) com motor 1.6 de 125 cv, só que os mais em conta e fáceis de achar são os com o 1.5 16V.

O desenho era bem parecido com os modelos orientais da década de 1990, mas o carro já se destacava pelo nível de equipamentos e pela qualidade de construção. Quem teve desses ainda destaca a economia, com médias urbanas que passavam dos 10 km/l. São poucas as unidades disponíveis desta geração nos sites especializados em compra e venda de carros.

Honda Civic 1998

honda civic sedan 1998 2000 1
  • Geração: 6 (mundial) – primeira nacional
  • Preços: entre R$ 19 mil e R$ 24 mil
  • Motor: 1.6 de 127 cv e 14,8 kgfm
  • Câmbio: manual de cinco ou automático de quatro marchas
  • Dimensões: 4,45 metros de comprimento e 2,62 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 337 litros

O primeiro Honda Civic brasileiro saiu da fábrica de Sumaré (SP) em 1997, em sua sexta geração global. O modelo já se mostrava um carro de vanguarda e inseriu inovações mecânicas interessantes e até então raras para o segmento de sedãs médios. A suspensão traseira era independente e o carro era dotado de barras laterais de proteção nas portas.

ABS nos freios e airbag duplo também faziam parte da linha. O motor 1.6 16V ostentava bloco e cabeçote de alumínio e tinha potência de 106 cv, mas com o comando variável de válvulas, nas versões mais caras chegava a 127 cv. Sugerimos justamente as variantes EX, mais potentes e com o câmbio automático de quatro marchas.

O carro também estava maior no comprimento, mas manteve o mesmo entre-eixos. Houve ganho considerável do espaço interno para os passageiros, porém a conta veio em um porta-malas menor e com volume bem modesto – mesmo para a época.

Honda Civic 2002

honda civic 2000 a 2003
Honda | Divulgação
  • Geração: 7 (mundial) – segunda nacional
  • Preços: entre R$ 19 mil e R$ 30 mil
  • Motor: 1.7 de 130 cv e 15,8 kgfm
  • Câmbio: manual de cinco ou automático de quatro marchas
  • Dimensões: 4,43 metros de comprimento e 2,62 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 402 litros

Não se passaram bem quatro anos e a Honda passou a produzir a sétima geração do Civic no interior paulista. Lançada no fim de 2000, esta foi uma das eras mais marcantes do modelo e talvez a que tenha consolidado sua imagem de mecânica confiável e fama de carro que não quebra. Tanto que desbancou o Toyota Corolla e assumiu a liderança do segmento de sedãs médios já no primeiro ano de vida.

Entre os destaques, a suspensão com calibragem mais macia para atender as demandas da clientela, o porta-malas com maior capacidade e o assoalho plano para melhorar o conforto dos passageiros de trás. O motor 1.7 16V tinha potências de 115 cv e 130 cv e sugerimos as versões com transmissão automática.

Honda Civic 2008 – New Civic

new civic 2008
  • Geração: 8 (mundial) – terceira nacional
  • Preços: entre R$ 31 mil e R$ 42 milMotor: 1.8 flex de 140/138 cv e 17,7/17,5 kgfm
  • Câmbio: manual ou automático de cinco marchas
  • Dimensões: 4,48 metros de comprimento e 2,70 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 340 litros

Em abril de 2006 a marca japonesa sacudiu o mercado de sedãs médios com o chamado New Civic. Com desenho ousado e fora dos padrões mais tradicionais do segmento, o modelo se tornou quase um ícone da década no setor automotivo. Tanto que foi o que mais protagonizou disputas acirradas com o Corolla pela liderança da categoria – muitas vezes decididas por dezenas de unidades emplacadas.

Entre as bossas do Honda Civic de oitava geração, o quadro de instrumentos em dois níveis, controle eletrônico de estabilidade para a versão topo de linha EXS e câmbio automático, agora com cinco velocidades, além do competente e eficiente motor 1.8 16V – que passou a ser flex já no fim do mesmo ano de lançamento.

Por dentro, o acabamento ficou mais caprichado, os bancos mais confortáveis e o espaço interno melhor aproveitado. Mas o ambiente para bagagens era decepcionante, já que este Honda Civic foi projetado para ter estepe de uso temporário – o que ainda não era permitido pela legislação brasileira naqueles tempos. O jeito foi elevar o assoalho…

Honda Civic Si 2009/2010

honda civic si oitava geracao
Honda Civic 2007
  • Geração: 8 (mundial) – terceira nacional
  • Preços: entre R$ 75 mil e R$ 90 mil
  • Motor: 2.0 de 192 cv e 19,2 kgfm
  • Câmbio: manual de seis marchas
  • Dimensões: 4,48 metros de comprimento e 2,70 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 340 litros

Coube ao New Civic estrear a versão Si, a mais esportiva do sedã médio feito no Brasil. O modelo foi o carro nacional mais potente da época – ok, na frieza dos números, os 192 cv só perdiam para o Volkswagen Golf “4,5” GTi quando este usava gasolina de alta octanagem e gerava 193 cv…

Além do motor 2.0 i-VTEC, o Honda Civic Si trazia um conjunto com proposta realmente esportiva. A suspensão tinha suspensão mais firme, os freios eram dimensionados, o câmbio era manual de seis marchas e ainda havia bloqueio do diferencial. Os exemplares à venda são poucos e bem valorizados.

Honda Civic Special Edition 2011/2012

honda lanca oficialmente o civic lxl special edition
  • Geração: 8 (mundial) – terceira nacional
  • Preços: entre R$ 40 mil e R$ 55 mil
  • Motor: 1.8 flex de 140/138 cv e 17,7/17,5 kgfm
  • Câmbio: automático de cinco marchas
  • Dimensões: 4,48 metros de comprimento e 2,70 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 340 litros

A gente gosta tanto dessa geração do Honda Civic que indicamos mais uma versão, na verdade, uma das poucas séries limitadas que a linha teve no Brasil. A Special Edition era baseada na LXL, mas recebeu a mais ar-condicionado automático, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros e faróis de neblina. É outro modelo valorizado entre os usados.

Honda Civic EXR 2014

honda civic 2014 exr
  • Geração: 9 (mundial) – quarta nacional
  • Preços: entre R$ 65 mil e R$ 74 mil
  • Motor: 2.0 flex de 155/150 cv e 19,5/19,3 kgfm
  • Câmbio: automático de cinco marchas
  • Dimensões: 4,52 metros de comprimento e 2,66 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 459 litros

A nona geração do Honda Civic foi lançada em 2012. “Encaretou” no desenho, porém aumentou a régua no conforto. Passou a ter um porta-malas mais condizente com o segmento e aprimorou quesitos como comportamento dinâmico, ergonomia e dirigibilidade. Em 2013, quando entra em cena a segunda opção de motor, o 2.0, o modelo retomou a liderança do segmento.

Esta fase do Honda Civic também caprichou na lista de equipamentos generosa. Sugerimos as versões EXR 2.0 que já saíam equipadas com quatro airbags, controles eletrônicos de estabilidade e de tração, ar-condicionado automático, teto-solar, trocas de marchas no volante, bancos de couro, sensor de luminosidade e central multimídia com tela de 5” e GPS.

Honda Civic LXS 2015

honda civic lxs 2015
  • Geração: 9 (mundial) – quarta nacional
  • Preços: entre R$ 59 mil e R$ 70 mil
  • Motor: 1.8 flex de 140/139 cv e 17,7/17,5 kgfm
  • Câmbio: manual ou automático de cinco marchas
  • Dimensões: 4,52 metros de comprimento e 2,66 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 459 litros

Ainda na geração 9 há muitas opções do Honda Civic em suas configurações mais básicas, com o motor 1.8, já com sistema de partida a frio sem a necessidade de tanquinho. Neste ano, o sedã passou por um sutil face-lift. Apesar de ser o modelo de entrada e de vir apenas com os obrigatórios ABS e airbag duplo, a LXS oferecia câmera de ré, rodas de liga-leve e ar automático.

Honda Civic Touring 2018

honda civic touring 2018
  • Geração: 10 (mundial) – quinta nacional
  • Preços: entre R$ 124 mil e R$ 140 mil
  • Motor: 1.5 turbo de 173 cv e 22,4 kgfm
  • Câmbio: automático CVT com sete marchas simuladas
  • Dimensões: 4,63 metros de comprimento e 2,70 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 519 litros

A Honda voltou a ousar com o Civic na atual geração que conhecemos no Brasil. Com capô abaulado e traseira com caimento acentuado e lanternas futuristas, o sedã médio ficou bastante diferentão. Não se sabe se por isso, mas esta décima fase do modelo foi a que menos incomodou o Corolla em toda a história de embate entre os dois rivais.

Uma pena, porque é um dos melhores Honda Civic da história. Tem acerto dinâmico apurado, câmbio CVT muito bem calibrado, que combina com o motor turbo de 173 cv eficiente e bastante disposto quando solicitado. Impressionante é a baixa desvalorização do carro. Mesmo com três anos de uso, custa mais que as versões de entrada da linha 0 km atual.

Honda Civic LX 2020

honda civic lx 2020
  • Geração: 10 (mundial) – quinta nacional
  • Preços: entre R$ 120 mil e R$ 136 mil
  • Motor: 2.0 flex de 155/150 cv e 19,5/19,3 kgfm
  • Câmbio: automático CVT com sete marchas simuladas
  • Dimensões: 4,63 metros de comprimento e 2,70 metros de entre-eixos
  • Porta-malas: 519 litros

Para quem quer gastar um pouco menos e ter um carro mais novo e ainda dentro da garantia, uma pedida é a versão LX de entrada, que passou a integrar a linha 2020 desta décima geração do Honda Civic. O motor é o conhecido 2.0 aspirado flex de outros carnavais. Só que aliado a um câmbio CVT de sete marchas virtuais.

Apesar de ser o modelo de entrada, segue a boa mecânica e ótima dirigibilidade da linha. É equipado com seis airbags, controles de estabilidade e tração, câmera de ré, ar-condicionado automático e rodas de liga leve aro 17”.

Garantia de carro usado é só para motor e caixa? Boris Feldman explica no vídeo.

Fotos: Honda | Divulgação

18 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deilson 15 de setembro de 2021

Civic

Avatar
Henrique Albuquerque 14 de setembro de 2021

Tenho um Civic 2010/2010 LXL, cinza chumbo com aerofólio, automático, opção de direção borboleta modo esportivo, na época paguei 41.000 hoje já tive proposta de 50.000 e não largo esse carro é o melhor de todos e um sonho de criança, sem falar nesse painel lindo, nunca vou me desfazer do meu neném

Avatar
Sandro 13 de setembro de 2021

Quero fazer umas observações em relação as fotos dos modelos postado nesse site. A foto do civic 2008 na verdade é de 2009 à 2011 e a foto do civic 2011/2012 tbm não procede pois o modelo 2012 já é a 9 geração.

Avatar
William Scoparo 13 de setembro de 2021

Não consegui comprar um entre 2010 e 2017 por falta de considerações .
Porém sempre achei o carro maravilhoso .
Na minha opinião , é o melhor carro nacional .
Que pena que pude adiquirir um exemplar tão bom e lindo .
Obrigado pelo espaço para eu expressar minha opinião .

Avatar
Fábio Pereira 11 de setembro de 2021

É um carro muito bom. Valorizado pois tem as qualidades que todo carro deveria ter mas não tem. Tenho o g9 e gosto muito dele

Avatar
Luciano 10 de setembro de 2021

Esse é o Boris Feldman!!
Obrigado pela informação!

Avatar
Meu nome e Antonio moro em sp 9 de setembro de 2021

comessei co honda 2003 agora tenho um 2008 e uma maravilha de carro não quero outro

Avatar
Prof. Pasquale 11 de setembro de 2021

“Comecei”

Avatar
Prof. Pasquale 11 de setembro de 2021

“Comecei”

Avatar
SILVIO JORGE SZCZESNY 9 de setembro de 2021

O painel não tem nada igual, tenho um exr 2014, tinha um lxr, comprei um Corolla 19 fiquei 5 meses e voltei para Civic, o design do painel nada igual. Ponto negativo é um pouco firme (duro).

Avatar
Robson Costa 9 de setembro de 2021

vocês não falaram do Honda 2000 eu tenho um e só apaixonado pelo o meu 2000 eu até ágora foi o melhor carro que eu possui e vocês né si quê falou do Honda 2000 eu só de Maceió al. o meu nome é Robson BLZ

Avatar
Jonatan josue anton 9 de setembro de 2021

É um carro que possui suas qualidades, mas supervalorizadas pelo mercado e isso reflete no preço. Até cerca de 3 ou 4 anos atrás, até fazia sentido, mas hoje tem concorrência, e na minha opinião, acho mais vantajoso o cruze, jetta e até o sentra. Mas cada um sabe de sei..

Avatar
yuri 9 de setembro de 2021

Aos donos do New Civic 2014, é normal você sentir como se fosse umas molas se amassando no suporte lombar do assento?

Avatar
Leandro 9 de setembro de 2021

Eu tinha um 2012 e era exatamente assim mesmo. As vezes até sentia as molas destravando e batendo na lombar, era bem chato kkkkk.. Mas tem uma solução, pra quem tem o airbag na lateral é só abrir o zíper do banco e passar um desengripante. Conheço pessoas que até removeram essa mola da lombar de tanto que incomodava.

Avatar
Mazzucco 12 de setembro de 2021

Verdade, parece que tem um carneiro te chutando as costas.

Avatar
Marivaldo Barroso 9 de setembro de 2021

Bom dia, é parabéns pra tds os usuários honda civic, com certeza um dos melhores carros já produzidos no país, quem tem um honda civic, não importa, se Velho, ou do ano, vc vai sempre ter um honda com conforto e estabilidade, afinal, honda vai ser sempre um honda, não importa o ano, um abraço

Avatar
Julio Reis 8 de setembro de 2021

Boa noite!!!

Dentre tantos modelos senti falta do Civic 2004. E pergunto: o que fez fica-lo de fora? Agora com o restante das informações concordo, afinal sou um amante de Honda.

Avatar
Polvo 8 de setembro de 2021

Eu tenho um LXS 2016 e é só alegria. Fiquei triste pelo fim da produção no Brasil, mas infelizmente a moda é SUV. O Civic vai fazer falta e pretendo ficar com o meu mais alguns anos, pois não dá dor de cabeça.

Avatar
Deixe um comentário