Quer pagar de patrão? 10 importados usados por preço de compacto 0 km

Carros importados usados podem ser boas opções para quem procura status, acabamento de qualidade e um bom pacote de equipamentos por menos de R$ 100 mil

Por Fernando Miragaya 27/06/20 às 17h19
Especial para o AutoPapo

Ter um carro de marca de luxo não é fácil. São veículos com cifras bem gordas quando vendidos como 0 km. Porém, é possível encontrar bons carros seminovos premium por preço de caro compacto e sedã médio. A maioria é de carros importados usados, é verdade, mas que oferecem nível de conforto, equipamentos, tecnologia e requinte que ainda são raros entre os modelos novos.

VEJA TAMBÉM

Mercedes-Benz C180 turbo 2013: R$ 63 mil a R$ 70 mil

mercedes classe c 2013

O modelo mais “popular” da marca alemã – leia-se, mais vendido – é figurinha fácil nos sites e anúncios de carros seminovos. Escolhemos o Mercedes C 180 2013, o último da terceira geração (chamada de W204 na Mercedes), que é mais barato que muito Volkswagen Virtus e Chevrolet Onix Plus por aí.

O Mercedes C 180 2013 se destaca pelo bom conforto a bordo, com folgas para pernas, braços e ombros de todos os ocupantes. Além disso, se garante no desempenho com o motor 1.6 turbo – com sistema start/stop – de 156 cv e torque de 25,5 kgf.m a 1.250 rpm. A caixa automática tem sete marchas e o 0-100 km/h é prometido em 8,5 segundos, enquanto a máxima fica em 223 km/h.

Entre os equipamentos, coisas que são raras em muito compacto 0km: seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partidas em rampas, faróis de xenônio com regulagem de altura, alerta de fadiga, luzes diurnas, Isofix, retrovisor eletrocrômico e monitoramento dos pneus. Ar automático, banco do motorista com ajuste elétrico, revestimento de couro e aletas de troca de marcha no volante já eram comuns na linha.

Audi A3 Sedan 2015/16: R$ 69 mil a R$ 76 mil

audi a3 sedan 1 8 t

OAudi A3 Sedan 2015 é um carro importado usado com ótima dirigibilidade e motor turbo eficiente e moderno por menos de R$ 80 mil. Pois é, isso é possível com a configuração três-volumes do Audi A3. Com cerca de cinco anos de uso, o modelo da marca das argolas lançado em 2014 e importado da Hungria – depois, passou a ser feito no Brasil – tem na performance um dos seus maiores atrativos.

O motor 1.8 TFSI turbo, em conjunto com a caixa automatizada de dupla embreagem e sete marchas, entrega 180 cv e despeja 25,5 kgf.m nas rodas da frente a 1.250 giros. Segundo a Audi, são precisos 7,3 segundos para cumprir o 0 a 100 km/h e a velocidade final é de 235 km/h.

Vem com recheio similar ao Mercedes citado anteriormente: seis airbags, controles de estabilidade, tração e de subidas, faróis de xenônio com ajuste de altura e retrovisor eletrocrômico. A versão Ambition vinha, ainda, com teto-solar, roda-livre, freio de estacionamento elétrico e central multimídia com GPS.

Aqui, atenção. Alguns exemplares da linha 2016 já saíram da fábrica de São José dos Pinhais (PR). E trocaram o 1.8 pelo também eficiente 1.4 turbo de 150 cv (o mesmo usado pela VW) – mas a caixa de dupla embreagem por uma transmissão Tiptronic convencional de seis velocidades… Pena.

BMW 320i 2013/14: R$ 74 mil a R$ 80 mil

bmw 320 2014

Sem dúvida, o BMW 320i 2013/14 é um dos Série 3 mais queridinhos do mercado e bastante buscado no segmento de carros importados seminovos. E mesmo o exemplar da geração passada com seis anos de uso é diversão garantida. Especialmente pela pegada do motor turbo 2.0 quatro cilindros de 184 cv e 27,5 kgfm a 1.250 rpm, com a tração traseira e a transmissão automática de oito marchas.

Além disso, o 320i se destaca pelo comportamento dinâmico exemplar e com os acertos mais firmes de suspensão e direção. Com isso, faz o 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e é capaz de alcançar os 235 km/h.

Segue a receita de equipamentos dos demais carros importados seminovos que já citamos: seis airbags, ESP, controle de subida, sensor de ré e faróis com regulagem de altura eram básicos nesse Série 3. Ainda se destaca pelos bancos de couro, sistema start/stop e ar automático bizona.

Volvo XC60 2013/14: R$ 72 mil a R$ 80 mil

volvo xc60 2013

O Volvo XC60 2013/14 tem no conforto de sedã seu principal aspecto positivo. O rodar suave, o isolamento acústico e o bom acerto da suspensão deixam a vida a bordo bem mais prazerosa. Sem contar o acabamento bastante elegante e sofisticado do modelo.

Ainda da primeira geração, importada da Bélgica, o XC60 na linha 2014 já vinha com a reestilização de meia-vida e é possível encontrar os exemplares com o motor turbo T5 com 245 cv e câmbio automático de oito velocidades – os 2013/13 e 2013/14 tinham 240 cv e usavam caixa de seis marchas. O torque de 35,7 kgf.m está disponível a partir das 1.500 rotações.

E por R$ 80 mil é possível ter um carro importado usado com vários itens de condução semiautônoma. Marca referência em segurança, a Volvo já dotava versões do utilitário com alerta de colisão dianteira e frenagem automática de emergência.

Controles de estabilidade, tração e subidas, seis airbags, ar bizona, roda-livre, retrovisores rebatíveis eletricamente, sensores de estacionamento na frente e atrás, couro e chave presencial reforçam o conforto.

Land Rover Freelander 2 2013:  R$ 76 mil a R$ 80 mil

land rover freelander 2 sd4 1

Quem quer um SUV com mais DNA off-road pode apelar para o Freelander 2, o – até então – menor modelo da marca britânica de luxo e referência no fora de estrada. O motor a gasolina turbo 2.0 Ecoboost é o mesmo do XC60 já citado, com 240 cv e 34,6 kgf.m a 1.750 rpm. O câmbio Aisin tem seis marchas e a tração é integral sob demanda.

Entre os itens de série, seis airbags, ESP, controles de subida e de descida, câmera de ré, faróis de xenônio com ajuste de altura, sensores de obstáculos dianteiros e traseiros e alerta de fadiga. Paddle-shift, retrovisor eletrocrômico, chave presencial e retrovisores rebatíveis eletricamente são outros equipamentos fáceis de achar.

Apesar de, à época, ser o Land com menor capacidade off-road, o Freelander 2 possibilita uma pequena aventura. Tem vão livre do solo de 21 cm, ângulo de ataque de 31 graus, ângulo de saída de 34 graus e é capaz de atravessar trechos alagados com até meio metro de profundidade.

Lexus CT 200h 2017: R$ 96 mil a R$ 100 mil

lexus ct 200h

Também tem híbrido entre os importados usados. A divisão de luxo da Toyota é uma das que mais aderiu à eletrificação nos últimos anos, e seu crossover compacto alia rodar suave, silêncio na cabine e conforto na medida.

O Lexus CT 200h 2017 tem um conjunto híbrido une o motor 1.8 a gasolina de quatro cilindros e 99 cv a um elétrico que gera o equivalente a 82 cv. A potência combinada é de 136 cv e o torque máximo, de 21 kgf.m. Nessa lógica, tem consumo urbano de 15,7 km/l e rodoviário, de 14,2 km/l.

Controles de tração e estabilidade, câmera de ré, seis airbags, faróis de LED, espelho eletrocrômico, start/stop, freio de estacionamento eletrônico, ar-condicionado automático bizona, chave presencial e central multimídia com GPS, DVD player e TV digital faziam parte do pacote de equipamentos desde a versão Eco da linha 2017.

Porsche Cayenne 2010: R$ 87 mil a R$ 92 mil

porsche cayenne 2010

Que tal um Porsche pelo preço de um Nivus? E da primeira geração, com 10 anos de uso – a maioria esmagadora dos 911 são bem mais caros. Mas o Porsche Cayenne 2010 traz todas as virtudes da engenharia da marca alemã, com acerto dinâmico exemplar, motor sempre bem disposto e nível de sofiticação acentuado.

No Cayenne 2010 pulsa um V6 naturalmente aspirado com injeção direta. São 290 cv de potência a 6.200 rpm e 39,1 kgf.m a 3.000 rpm. O modelo usa câmbio automático de seis marchas e tração integral. Segundo o fabricante, o utilitário de 2.160 kg precisa de 7,9 segundos para sair da inércia e chegar aos 100 km/h.

Com 4,79 m de comprimento e 2,85 m de entre-eixos, o espaço a bordo do Cayenne é para lá de generoso. O porta-malas acomoda 540 litros e o bichão consegue levar 775 kg de carga útil – capacidade parecida com de muita picape média.

Jaguar XF 2010 a 2013:  R$ 95 mil a R$ 100 mil

jaguar xf 2010

Para quem gosta da aristocracia britânica sobre rodas, o XF é a opção de seminovos premium. A régua de anos neste caso está maior devido à variedade de preços e versões que encontramos nesta faixa de valores.

Vamos focar na linha 2013 do espaçoso e confortável três-volumes, que usa o (advinha?) motor 2.0 Ecoboost – o mesmo turbinado do XC40 e do Freelander. Todos eram projetos ainda sob tutela do Grupo Ford. Tanto que dizem que o XF é um Fusion com grife… o que não deixa de ser verdade.

Só que essa grife vem com o acabamento e sofisticação inerentes à marca. Seis airbags, controles eletrônicos de estabilidade e tração, assistente à partida em rampas, banco do motorista com regulagem elétrica, sensores de obstáculos na frente e atrás, ar bizona, retrovisores rebatíveis eletricamente, navegador GPS, couro, paddle-shift e chave presencial eram itens de série no modelo.

Infiniti FX50 2009: R$ 94 mil a R$ 99 mil

infiniti fx50 2010

Único da lista fruto de importação independente – apesar de a marca de luxo pertencer à Nissan -, o FX50 é um daqueles SUVs com desenho arrojado e imponente, típicos da Infiniti. É raro, tem mais de 10 anos de uso, mas o estilo se reflete no desempenho.

Sim, o FX50 tem desempenho de sedã esportivo. O 0 a 100 km/h é feito em 5,9 segundos e a máxima é limitada eletronicamente em 250 km/h. Performance obtida graças ao motor V8 5.0 de 390 cv e convincentes 51,9 kgf.m. O câmbio automático de sete marchas distribui a tração entre as quatro rodas.

Mini Cooper 2.0 2015/16: R$ 85 mil a R$ 90 mil

mini cooper 2010

Saímos dos grandalhões e mais antigos, para o simpático modelo da marca britânica (pertencente à BMW), com menos tempo de uso e dimensões moderadas. Mini Cooper 2.0 2015/16 tem espaço limitado, porém leva bem quatro passageiros. E ainda tem desempenho bastante empolgante.

Isso graças ao motor 2.0 turbo, que gera 192 cv e despeja 30,6 kgf.m a 1.250 giros nas rodas dianteiras através do câmbio automático de oito marchas. Com isso, o Mini Cooper S promete o 0 a 100 km/h em 6,8 segundos.

E tudo bem acompanhado. O pequeno notável da Mini já levava seis airbags, ESP, assistente de rampa, monitoramento dos pneus, ar-condicionado automático bizona, bancos de couro, retrovisor eletrocrômico e chave presencial. Procure a versão S com opcionais como controle de cruzeiro adaptativo, frenagem autônoma de emergência, teto-solar e roda-livre.

Fotos: Divulgação

42 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Humberto 22 de setembro de 2020

    quero ver pagar de patrão quando quebrar um desses

  • Avatar
    Devanir Marques 29 de junho de 2020

    Porque não colocaram o Subaru forester na lista? É um otimo carro. Tenho um forester xt turbo 2010. Hoje 40 mil. Não da problema. Nunca me deixou na mão. Manutenção não é cara. O zero 2020 custa 150 mil. Eu só vendo o meu pra comprar um mais novo.

    • Avatar
      Fábio 2 de julho de 2020

      Também acho que o jornalismo automotivo deveria olhar para novas opções… não é possível não considerar a Forester… principalmente as XT… carro super robusto, com manutenção e seguro muito mais em conta que a maioria dos carros acima… além de andar muito mais… tenho uma FXT 2016, que faz de 0 a 100 em 7,4s e me leva em lugares que a maioria dos carros sugeridos não poderiam me levar.

  • Avatar
    Josué 29 de junho de 2020

    Gostei do Mine Cooper acho ele um carro D+

  • Avatar
    Ubirajara Barcellos 29 de junho de 2020

    Tenho uma Freelander 2 3.2 a gasolina 213 mil rodado e não troco por nenhum carro nacional.
    Li todos os comentários que em sua maioria de pessoas descompensadas que nunca tiveram e por isto desqualificam os modelos.
    Me admiro mais ainda ver mecânico falando bobagem, vejo esta cena a 6 anos.

  • Avatar
    Marcio ROGERIO 28 de junho de 2020

    Tenho um salário de 8 mil mês,é comprei uma Santa fé 2010,manutenção super cara,nas é o preço de todo luxo,mesmo assim vou vender é comprar um city completo vale mais o custo benefício

    • Avatar
      Adilson 29 de junho de 2020

      Santa fé belo lixo

  • Avatar
    Reinaldo Rezende Garcia 28 de junho de 2020

    Bela matéria

  • Avatar
    Juca Bala 28 de junho de 2020

    Tem que ser muito idiota pra comprar RR (resto de rico) manutenção é caríssima e um carro a partir de ,60mil km começa só azia. Consultem o custo de troca de disco e pastilha do porshe Cayenne…..amortecedor do c180….isso é coisa de estúpido

  • Avatar
    Israel lanza 28 de junho de 2020

    Estes carros quando saem da garantia você vai sofrer para fazer a manutençao.

  • Avatar
    Wanderson 28 de junho de 2020

    Boa tarde o difícil nao É comprar e manter kkk

  • Avatar
    Fabio 28 de junho de 2020

    Estes carros quando bem cuidados nao quebram. O unico problema é que a manutençao corriqueira como uma simples troca de oleo de alguns destes carros vc so faz na concessionária

  • Avatar
    João 28 de junho de 2020

    Muito interessante as informações gostei…Super Pertinente

  • Avatar
    Wanilson 28 de junho de 2020

    Pra mim não passa lixo de Rico ,quem compra vai morrer na manutenção caríssima tá frito

  • Avatar
    Fabio 28 de junho de 2020

    É só arrancar tudo e colocar um apezao 2.0 , pronto manutenção barata.

    • Avatar
      Adriano Freitas 29 de junho de 2020

      Coloca um motor ap e vai ter carro para sempre

  • Avatar
    Tadeu Jorfe 28 de junho de 2020

    Chegou s hora de comprar um LIXO de RICO

  • Avatar
    Alê Alves 28 de junho de 2020

    Não resta dúvida de que os carros acima são excelente porém realmente é pra quem tem muita grana. Manutenção caríssima resumindo é pra quem tem grana pra jogar pra cima.

  • Avatar
    Rei 28 de junho de 2020

    Muito boa matéria,tenho um Audi A4 97 que nunca trocaria por um popular 2015,esses carros são pra homens sofisticados,que sabem usar de maneira cuidadora,agora pra quem sempre ando de pé de porco ,é melhor não ter mesmo…hoje o seguro desses carros caiu muito, duvido roubar um Porsche ou um Audi na micha ,agora os ônix e gols da vida,só precisa de um pedaço de fio Kkkkkkkk

    • Avatar
      Juca Bala 28 de junho de 2020

      Amigo, um Audi 97 e uma Brasília 73 é a mesma coisa. Seu carro tem mais barulho que escola de samba, se pegar uma.rodovia a 160 capota, se subir de santos ferve eu sou mecânico amigo… isso é lixo…prefiro muito mais um popular zero….vc nunca subiu no m zero…vai mudar de ideia quando conseguir

      • Avatar
        Jhonas alef calman 28 de junho de 2020

        Tá é loco trocar um carro por carroça nacional, só por quê é zero km! Sou mecânico também amigo, mais de 16 anos no mercado, sou dono de autorizada, já fui praticante de rally e corrida de kart! Esses carros citados são luxo de qualidade! Compara com os nacionais pé duro é atestado de desinformado!

  • Avatar
    Hélio Stefanini 28 de junho de 2020

    Sei que trata de matéria informativa, que seu conteúdo é para conhecimento, e no quesito comprar e pagar de patrão isso é para quem pode.Esse modelos apresentados tem poucos problemas mecânicos. Quem pode compra, quem não pode lê e fica quieto e cem casa.

  • Avatar
    José Billalta 28 de junho de 2020

    Tenho fusion2011 TOP 6 cl.unico dono 95.000 km nunca bateu faço todas revisões e manutenções regularmente , a Qqer prova- cor…preto. … Tenho interesse na BMW 2017 ( pós pré visualização )qual km.rodada ? . Placa de qual cidade ?quanto me pagam no fusion ? e se aceitam como entrada ou parte de entrada ?

    • Avatar
      Juca Bala 28 de junho de 2020

      Se loco cachoeira kkkkkque lixo

  • Avatar
    Celso Navarro 28 de junho de 2020

    Ter um carro desses, principalmente se for alemão, é excelente opção. Manutenir esses carros pode, eventualmente, custar um pouco mais q um nacional. Só que tem um detalhe: NÃO QUEBRAM. São MUITO melhores, em todos os sentidos, que o melhor macional. Opcão inteligente!

  • Avatar
    Rodrigo Leônidas 28 de junho de 2020

    Pra quem gostou do PORSCHE CAYENNE fiquem sabendo que o seguro total do carro é 24 Mil reais e a manutenção básica como troca de Óleo , Freios , Amortecedores e Alinhamento e Balanceamento fica em média 20 Mil reais , RESUMINDO : (Pra manter um PORSCHE de 80 a 90 Mil vc vai gastar em média por ano de 44 a 50 Mil ,o Valor de tabela do Veículo cai mas a manutenção e o valor das peças continuam a mesma coisa . RESUMINDO : ( Melhor pagar de Pobretão do que de Bobão !)

    • Avatar
      Wanderson Baroni 29 de junho de 2020

      Melhor comentário de todos kkkkkkk.

  • Avatar
    Sostenes José de Oliveira da Silva 28 de junho de 2020

    Toyota camry, é um carro fantástico com 284 cavalos e 35 de torque, muito confortável, seguro, prazeroso e é o carro japonês que a mais de 40 anos na liderança em vendas nos Estados Unidos. Tenho um modelo 2009 a mais de 07 anos é só alegria e muita satisfação.

    • Avatar
      Fabio 2 de julho de 2020

      Bela máquina mesmo… 👏👏👏

  • Avatar
    Gustavo 28 de junho de 2020

    Para trocar os quatro amortecedores da Porsche você compra outra Porsche !

    • Avatar
      Cesar 28 de junho de 2020

      Faz revisão no Uruguay. R$700 revisão completa, no Brasil a revisão custa R$5000.

  • Avatar
    Claudemir pincinato 28 de junho de 2020

    ÓTIMA IDEIA,,QUERO AUDI A3 SEDAM 15/16..

  • Avatar
    Antonio Neto 28 de junho de 2020

    Comprar é fácil, o difícil é manter o carro. Essa matéria é totalmente sem sentido! Vai fazer um seguro para um importado como o FX50(2009) de 99mil e de um Ônix 2020 de 50mil e vê a diferença. Sem falar no consumo afinal se trata de um V8 de 390cv. E se por acaso tiver um problema mecânico com um carro desses se prepara pq vai gastar mto mto mais mto dinheiro e não é qualquer um que mexe nesses carros. Matéria besta e pobre de conteúdo. Fique em casa e fique quieto. Por favor.

    • Avatar
      Frederico 28 de junho de 2020

      A matéria é boa sim, compra quem quer e pode.
      Se tem prazer num gol ou outro qualquer, bom proveito.

    • Avatar
      Celso Navarro 28 de junho de 2020

      Pobreza é estado de espírito. Se vc é feliz andando de Golzinho, continue assim. Resuma-se à sua mediocridade e seja feliz.

    • Avatar
      Walter caminha 28 de junho de 2020

      Isso é duas alegrias uma na hora da compra, e a outra na hora da venda, no primeiro dia que você levar na oficina, você já que vender

      • Avatar
        jhonattas 17 de agosto de 2020

        Sim e não, eu não compraria pq meu salário é de 4 mil reais, mas se o cara ganha 15 – 20, ele consegue manter, quem fala mal é quem não tem condições de manter, mas para quem pode, não tem carro melhor.

    • Avatar
      Leonardo 28 de junho de 2020

      Amigo difícil mente um carro deste vai dar manutenção

  • Avatar
    Glaucio 27 de junho de 2020

    Resto de rico, este é o nome!

  • Avatar
    Ed 27 de junho de 2020

    Compre um e pague dois pela manutenção ! ? Acredito que faltou isso na matéria!

    • Avatar
      Azeveddo 28 de junho de 2020

      A matéria é boa. Da dicas legais. Mas não é para quem não tem grana pra manter carros de lixo. Por isso o seguimento é pra poucos mesmo. Gostei!

      • Avatar
        Leandro 29 de junho de 2020

        Luxo

Avatar
Deixe um comentário