Jaguar E-Type faz 60 anos e fabricante celebra restaurando 12 veículos

Especificação 60 Edition incorpora detalhes comemorativos e cores exteriores exclusivas em homenagem a duas famosas configurações do esportivo

Por AutoPapo 18/08/20 às 09h30

Em 2021, o esportivo E-Type, veículo mais icônico da história da Jaguar, fará aniversário de 60 anos. Lançado em março de de 1961, durante o Salão do Automóvel de Genebra , o modelo foi produzido até 1974 e ainda é muito valorizado no mercado de antigos.

Design do Jaguar E-Type foi elogiado até por Enzo Ferrari: Boris Feldman dirige o modelo e conta essa história!

Para comemorar as seis décadas de existência, a Jaguar Classic, divisão de modelos clássicos da marca, vai restaurar 12 unidades do E-Type. Os trabalhos serão iniciados no ano que vem em Warwickshire, na Inglaterra. Os veículos vão incorporar detalhes de design comemorativos, criados em parceria com Julian Thomson, diretor de design do fabricante.

VEJA TAMBÉM:

Essa série, chamada de E-Type 60, vai homenagear os dois dos modelos mais famosos da história do esportivo, produzidos nos anos 60 e equipados com motor 3.8 de seis cilindros. Do total de 12 veículos, seis serão do modelo Coupé “9600 HP” com pintura em Flat Out Grey. A outra metade é composta por conversíveis “77 RW” tingidos em Drop Everything Green.

Jaguar E-Type: de objeto de desejo a item de museu de arte

No lançamento mundial, em Genebra, foram exibidos exatamente um coupé 3.8 com teto rígido na cor Opalescent Gunmetal Grey e um conversível 3.8 na tonalidade British Racing Green. Ambos foram rodando de Coventry, na Inglaterra, até a Suíça.

Posteriormente, ambos os veículos foram utilizados em testes da imprensa especializada. A velocidade máxima era de 240 km/h, número extraordinário para a época. Além da potência, a aerodinâmica desenvolvida em túnel de vento também é responsável pelo bom desempenho do esportivo.

O Jaguar E-Type também é lembrado por ter sido escolhido por várias celebridades. Steve McQueen, Brigitte Bardot, Frank Sinatra, George Harrison, Tony Curtis e Britt Ekland estão entre os ex-proprietários do modelo. Em 1996, o design escultural e funcional ao mesmo tempo fez com que o esportivo passasse a integrar a coleção do Museu de Arte Moderna (MoMa), em Nova Iorque.

Fotos: Jaguar | Divulgação

2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    JOSÉ ROBERTO SASSE 18 de agosto de 2020

    6 SÉCULOS SÃO 600 ANOS, E ESSE CARRO TEM 60 ANOS

    • AutoPapo
      AutoPapo 18 de agosto de 2020

      Opa! Derrapamos… Obrigado

Avatar
Deixe um comentário