Pirelli lança novos pneus no Brasil — incluindo um auto-selante

A Pirelli está renovando sua linha de pneus para carros de passeio, SUV e picapes no Brasil, trazendo como destaque a tecnologia auto-selante

pirelli scorpion jeep commander
Os novos pneus já equipam lançamentos como o Jeep Commander e o Fiat Pulse (Foto: Pirelli | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
26 de outubro de 2021 13:49

O carros estão evoluindo para ficarem cada vez mais eficientes e isso não seria diferente com os pneus. O AutoPapo foi convidado para o lançamento de três novos pneus da marca italiana e também para conhecer o seu novo complexo de testes no Brasil: o Circuito Panamericano.

Os pneus são o Citurato P7, o novo Scorpion e o Scorpion HT. Além disso foi apresentada a tecnologia auto-selante Seal Inside, que pode ser adquirida em diversos pneus da Pirelli de 16 a 19 polegadas. Esses pneus já podem ser encontrados nos revendedores da marca.

VEJA TAMBÉM:

O complexo de teste possui classificação internacional

O Circuito Panamericano fica localizado na cidade de Elias Fausto, no estado de São Paulo e próximo de Campinas. Esse complexo conta com um autódromo, pistas de baixa aderência, pista para testes de conforto e rodagem, e trajeto fora-de-estrada. Essa complexo é um complemento para os laboratórios da Pirelli no Brasil.

Segundo a Pirelli, esse é o maior campo de provas da América Latina e possui certificação internacional. Por isso, a engenharia brasileira pode projetar e validar os produtos sem ter que depender de auxílio externo.

Para compensar as emissões de carbono geradas pelos testes, a Pirelli plantou árvores nativas que consomem mais que os carros testados emitem. A fauna local é protegida por cercas, para evitar atropelamentos.

O Pirelli Seal Inside

Antes de falar dos novos pneus, vamos abordar essa tecnologia que pode ser aplicada a eles e útil para o consumidor. No mercado já encontramos diversos produtos selantes que podem ser aplicados a qualquer pneu, a Pirelli está sendo o primeiro fabricante a fazer no Brasil um pneu com um selante já de fábrica.

O Seal Inside tem a vantagem de já vir pronto no pneu, sem precisar ser aplicado antes da montagem. Para garantir que a distribuição da massa vedante seja uniforme por todo pneu e não se desloque. Essa tecnologia está disponível em 20 medidas diferentes das linhas Cinturato, Scorpion e PZero.

O pneu auto-selante na prática

A massa selante que vem no pneu é capaz de vedar furos de até 4mm na banda de rodagem, independentemente se o objeto ficar preso ao pneu ou não. Caso o carro tenha sensor de pressão nos pneus, será possível notar uma leve perde de pressão em algumas ocasiões, mas pode acontecer de isso nem acontecer.

Depois de selado, o pneu poderá ser calibrado normalmente e rodar com segurança. É recomendado fazer uma revisão periódica dos pneus para checar furos.

Na pista testei essa tecnologia passando com um carro sobre uma tábua de pregos e dando uma volta na pista de conforto, passando por terrenos irregulares. A pressão dos pneus foi aferida antes de furar e depois dessa volta, mantendo com a mesma calibragem em ambas aferições.

Pirelli Cinturato P7

O Cinturato P7 é o carro-chefe da Pirelli e atende carros de passeio. Esse pneu generalista tem a função de trazer boa aderência tanto no seco quanto no molhado, além de proporcionar economia de combustível.

Segundo a etiqueta do Inmetro, o Cinturado P7 consegue nota A em resistência ao rolamento, A em aderência no molhado e nível de ruídos externos de 70db. Como comparação, o modelo anterior recebia as classificações C, C e 73db respectivamente.

Experimentei esse pneu em uma pista molhada e em pista seca. A pista molhada do Circuito Panamericano traz um asfalto especial de baixa aderência que fica ainda mais escorregadio com a lâmina d’água. O nosso veículo de teste foi um Audi A4 45 TFSI Quattro.

A tradicional tração integral da Audi e o bom acerto do A4 já o deixa em vantagem em superfícies de baixa aderência, o Pirelli Cinturato P7 complementou essa performance. Atacamos as curvas do circuito travado e o carro passou segurança em velocidades onde não ousaria usar em vias públicas durante chuvas.

Segurança similar em pista seca

Depois foi a vez de experimentar o Cinturato P7 no autódromo, dessa vez em um Toyota Corolla GR Sport. Sim, um Corolla num autódromo. Na semana anterior havia pilotado o Fiat Pulse na mesma pista e com o mesmo pneu, foi interessante comparar o comportamento de carros tão distintos.

O Fiat Pusle surpreendeu nas curvas, graças ao acerto de suspensão que permite pouca rolagem da carroceria. Mas o centro de gravidade mais alto se mostrava presente e o limite chegava mais cedo. No Toyota Corolla foi possível fazer as curvas em velocidades maiores.

O pneu segurou bem o sedã médio e foi claro na hora de avisar quando estava no limite de aderência. Na terceira volta, que foi em ritmo lento para esfriar o carro, testei a rolagem do pneu. Soltando o acelerador na pista plana a velocidade cai lentamente, comprovando os testes de rolagem que vimos mais cedo nos boxes.

O novo Pirelli Scorpion

O Pirelli Scorpion, sem siglas após o nome, é o pneu para SUV e picapes para uso 100% no asfalto. O público alvo são pessoas que compram SUV pelo estilo e posição de dirigir, sem intenções de usar o veículo em estradas de terra. Ele vem para substituir o antigo Pirelli Scorpion Verde.

O desenho da banda de rodagem do novo Scorpion é similar ao do Cinturato P7, trazendo a mesma classificação A em resistência de rolagem, classificação B em pisos molhados e 70 db em ruído externo. O antigo Scorpion Verde traz classificações E, E e 73 db respectivamente. O Scorpion é oferecido em 15 medidas de 15 a 19 polegadas.

Um piloto da Pirelli realizou um teste de frenagem em piso molhado diante dos jornalistas com um Jeep Renegade. Primeiro usando o Scorpion verde e depois com o novo Scorpion. Com o pneu novo o SUV parou 8 metros antes, uma melhoria significativa.

O Scorpion HT de uso misto

Para os donos de SUV e picapes com intenção de usar o carro mais alto em trilhas leves, existe o Scorpion HT. Esse pneu novo de uso misto é feito para uso 30% fora de estrada e 70% no asfalto, uma classificação mais leve que o Scorpion ATR. E foi desenvolvido no Brasil.

O Scorpion HT é oferecido em 17 medidas, de 15 a 20 polegadas. Para o teste na pista fora de estrada escolhi uma Chevrolet S10 LS 4×4 turbodiesel. O trajeto simulava o uso fora de estrada que podemos encontrar no caminho para sítios, fazendas e praias: estrada de terra, desníveis, cascalho e uma seção de pedras soltas.

Nesse trajeto leve o veículo passou sem perder tração, conforme prometeu. O conforto também foi garantido, absorvendo bem os impactos. Faltou apenas um teste no asfalto para comprovar se o Scorpion HT cumpre o que promete de atender os motoristas de SUV e picapes na cidade.

Fotos: Pirelli | Divulgação

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário