Ligar o motor do carro por ‘uns minutinhos’? Nem pensar!

Nada de acionar o motor na garagem. E, se ela for fechada, nem precisa do coronavírus para nocautear o pulmão

Por Boris Feldman 15/04/20 às 13h11

Palpiteiros do mercado adoram demonstrar conhecimento de automóvel. Mas, em geral, só palpite errado. Deve ser por influência deles que tanta gente cuida de ligar o motor do carro que fica parado semanas ou meses porque a família viajou de avião, ou o dono foi hospitalizado. Ou de quarentena pelo coronavírus.

Aliás, se o dono não tem condições de ir até a garagem para ligar o motor, ele pede a um amigo, parente ou vizinho para fazê-lo, tão importante a dica do palpiteiro.

VEJA TAMBÉM:

Na verdade, alguém ouviu o galo cantar sem saber exatamente aonde. Não tem dúvida da importância de se evitar que o motor permaneça sem funcionar durante longos períodos, de semanas ou meses. Mas a recomendação correta não é de ligá-lo “por uns minutinhos” com o carro estacionado, mas de sair para uma voltinha de pelo menos uns 10 a 15 minutos.

Vital para outros componentes

Esse cuidado deve ser tomado cada duas semanas até para que outros componentes do carro também se movimentem. Evita, por exemplo, que os pneus fiquem em contato com o piso no mesmo lugar, o que pode até deformar esta área da banda de rodagem.

Deve-se lembrar de ligar o ar-condicionado que também pode ter problemas se ficar muito tempo desligado. Rodando com o carro, a bateria se recarrega e recupera a carga perdida para acionar o arranque, impossível com o motor “uns minutinhos” em marcha lenta.

Falo aqui dos cuidados ao deixar o carro parado. Confira:

‘Minutinhos’ podem causar prejuízo

Deve-se também evitar de deixar o motor funcionando pelas consequências no óleo lubrificante. Quais?

Se o motor não atinge sua temperatura de funcionamento, pistões e anéis não se dilatam e permitem uma passagem maior de gases da combustão para o cárter.

Por outro lado, o óleo no cárter também não atingiu sua temperatura ideal sendo, portanto, incapaz de queimar estes gases que escapam da combustão e que, por isso, vão contaminá-lo. O que prejudica sua capacidade de lubrificar o motor.

Outro problema grave dessa prática é no caso da garage fechada: enquanto não atinge sua temperatura de funcionamento, o catalisador é incapaz de eliminar a nocividades dos gases do escapamento. E tome CO, CO2, NOx e HC nos pulmões.

Ligar o carro
Ligar o carro ‘alguns minutinhos’ não é uma boa prática (Foto Shutterstock)
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Fernando B 15 de abril de 2020

    Perfeito. É melhor deixar o carro desligado e com a bateria desconectada do que ficar ligando o carro para deixar na inércia.

Avatar
Deixe um comentário