O que esperar do mercado de carros em 2023: veja 10 previsões

Ano promete consolidação de novos carros, crescimento de segmentos e lideranças de uma determinada fabricante

velocimetro com calendario 2023
Este ano chegará acelerando em novidades automotivas (Foto: Shutterstock)
Por Fernando Miragaya
Especial para o AutoPapo
Publicado em 01/01/2023 às 10h03

Ano novo tem sempre aquelas previsões. Algum famoso vai ter um ano de consagração, uma catástrofe vai atingir um país e uma guerra vai estourar por aí. No campo automotivo, os pitacos para 2023 são mais certeiros porque podem ter mais fundamentos.

Se tem um monte de adivinho por aí, AutoPapo resolveu ter sua vez de Mãe Diná. Vamos trazer aqui nossas projeções e apostas para o mercado de automóveis em 2023, com base no próprio comportamento do setor nos últimos meses e anos.

VEJA TAMBÉM:

1. Citroën C3 vai vender

citroen c3 2023 live 1

Em dois meses após o lançamento a nova geração do C3 emplacou mais de 7.000 carros. Com a mão da Stellantis ensinando a marca a vender e com o custo benefício, dá para apostar que o hatch vai chegar em 2023 entre os 10 carros de passeio mais vendidos do país.

Motivos não faltam. O C3 tem versões abaixo de R$ 80 mil e aquela pegada de novidade. Além disso, o porte mais alto o faz parecer um SUV, algo que todo mundo quer. Só que o crossover mais barato encosta em R$ 100 mil. Por fim, o hatch da Citroën chegou com um dos planos de manutenção mais em conta do mercado.

2. Picapes vão crescer

chevrolet nova montana premier 2023 marrom frente parada
Chevrolet Montana ficará posicionada entre Toro e Strada (Foto: Chevrolet | Divulgação)

O segmento das caminhonetes é o que mais cresce depois dos SUVs. Hoje, 15% de todos os veículos vendidos no país são picapes. Pela agenda de lançamentos, a categoria deve chegar a 17% até o fim de 2023.

Até pela variedade de produtos que chegarão no novo ano. Tem a médio-compacta Chevrolet Montana, que quer atrair clientes da Fiat Toro e dos segmentos de SUVs, as grandonas Ford F-150 e Chevrolet Silverado e movimento entre as médias, com os lançamentos de Fiat Landtrek, da nova geração da Ford Ranger, da Ram 1200 e da remodelada VW Amarok.

3. SUVs vão vender ainda mais

Os utilitários esportivos continuarão a roubar a cena e concentrar lançamentos em 2023. Por isso, não é difícil prever que a categoria vai crescer ainda mais nos próximos 12 meses.

Em 2022, os SUVs representaram mais de 35% do mercado total. Mas no recorte de carros de passeio, 5 em cada 10 veículos são utilitários esportivos. Com os mais de 20 lançamentos previstos para 2023, a carroceria deve chegar a 60% de participação entre os automóveis leves.

4. Peugeot também vai crescer

peugeot e 2008 gt branco frente em rodovia modelo europeu

Outra francesa que deve sorrir em 2023 é a Peugeot. Em participação, a marca já chegou a 2%, mix que não tinha desde a década passada. A tendência é de crescimento.

Pelos planos, a Peugeot quer consolidar sua rede no ano que se inicia. Além disso, as novas versões de entrada do 208 e as futuras opções turbinadas vão impulsionar as vendas do hatch compacto.

A marca ainda aposta em ampliar sua imagem eletrificada. Depois do e-2008 lançado no ano passado, a fabricante prepara a vinda do e-3008. E vai estender a estratégia para os comerciais leves, com o lançamento do e-Partner de olho no mercado de entregas em perímetro urbano.

5. Stellantis soberana

Stellantis prepara diversos lançamementos até 2025 (Ilustração: Ernani Abrahão | AutoPapo)
Ilustração: Ernani Abrahão | AutoPapo

Isso é quase uma daquelas previsões lugar-comum, do tipo “Anitta vai fazer sucesso neste ano”. Com cinco marcas estabelecidas no país, a Stellantis detém ¼ do mercado brasileiro e deve manter o ritmo de crescimento em 2023.

Até porque a Fiat, principal fabricante do grupo, tem como meta manter a liderança de participação de mercado e as operações da Jeep e Ram continuam a render bons dividendos. Ao mesmo tempo, Peugeot e Citroën, como dito, vão crescer em volume de emplacamentos.

Vale lembrar que o presidente da Stellantis, Antonio Filosa, já sinalizou que a montadora prepara o maior ciclo de investimento para a América do Sul para o ano que vem. Um aporte que vai superar os R$ 16,2 bilhões do último ciclo (2018-2023) e que vai contemplar 45 lançamentos, entre novos produtos e versões.

6. Chinesas vão incomodar

SUV Haval H6 azul em pista
SUV Haval H6 chega ao mercado no começo de 2023

Até agora, as marcas chinesas não tinham nem feito cosquinhas no mercado. Tudo bem que a Caoa Chery já faz algum barulho com seus SUVs bem posicionados, mas é que as previsões de 2023 apontam que Great Wall Motors (GWM) e BYD chegarão com automóveis bastante competitivos no mercado brasileiro.

O Haval H6 que a GWM lançará no início do ano deverá ser o SUV médio híbrido plug-in mais barato do mercado, com preços na casa dos R$ 260 mil. Ao mesmo tempo, depois de lançar o Song Plus e o Yuan, a BYD deve consolidar sua rede de distribuidores no país em 2023 e já iniciar as obras para a produção nacional na antiga fábrica da Ford de Camaçari (BA).

7. Ford continuará ruim

ford mustang mach e 2
Mustang Mach-e desembarca neste ano (Foto: Ford | Divulgação)

Por falar em Ford, essa aí continuará sendo uma mera importadora. Verdade que a marca prepara lançamentos, mas alguns de nicho, como a configuração híbrida da picape Maverick e o SUV elétrico Mustang Mach-E.

As apostas maiores estão em dois novos modelos. A terceira geração da Ranger produzida na Argentina e o SUV médio Equator Sport, sucessor do Territory. Porém, dificilmente a marca vai melhorar sua participação de 1%, que lhe conferiu um 14º lugar no acumulado até novembro – se for fazer o recorte de automóveis de passeio, a Ford é 20ª, com 0,2%.

8. Polo vai penar

volkswagen polo track 2023 prata frente

Uma das previsões para 2023 no mercado de automóveis do país mais certeiras é de que o Polo vai sofrer para segurar o vácuo deixado pelo Gol. Mesmo com a chegada da versão Track do compacto, que terá preço próximo ao do falecido hatch, vai ser difícil a linha manter o legado do Gol, que tinha média de quase 6 mil unidades emplacadas por mês.

9. Nissan em momento de definição

detalhe sistema e power da nissan
En el sistema e-POWER el motor de gasolina no está conectado a las ruedas; simplemente carga la batería

O ano que se inicia pode ser um divisor de águas para a Nissan. Isso porque a marca japonesa planeja um SUV compacto para ficar acima do Kicks e com versões E-Power – uma espécie de “híbrido” no qual um motor a combustão abastece as baterias do motor elétrico, esse sim o que traciona o carro.

Esse modelo será o responsável por trazer bom volume com margens de lucro mais gordas para a montadora, que também dará atenção a um segmento meio esquecido do mercado, o de sedãs. A Nissan voltará a importar o Sentra para tentar sorte entre os órfãos do Honda Civic e também o Versa reestilizado.

10. Ofensivas elétricas

Outra previsão que nenhum vidente precisa fazer esforço. O mercado de automóveis elétricos em 2023 continuará a atrair novos produtos zero combustão. Muitos para marcar o posicionamento das marcas, e para mostrar para a sociedade que elas têm metas de descarbonização.

Serão ao menos 16 lançamentos de veículos 100% elétricos em 2023. E aguarde por modelos de todos os portes e marcas.

Newsletter
Receba semanalmente notícias, dicas e conteúdos exclusivos que foram destaque no AutoPapo.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook X X Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário