Milhões de km de testes… E os carros não param de dar defeito

Um presidente de montadora tão honesto que confessou o inconfessável: a má-qualidade dos carros que fabrica e vende

onix fogo
Onix pegou fogo logo após seu lançamento (Fotos: Divulgação)
Por Boris Feldman
02 de outubro de 2021 07:30

Num passado recente, os protótipos de novos modelos eram testados nas ruas, em estradas ou fora delas. Em pistas de velocidade ou campos de provas idealizados para “castigar” o carro. As equipes de testes rodavam centenas de milhares de quilômetros com cada carro, acumulando milhões de km ao final das provas.

Hoje, uma boa parte destas provações a que se submete o carro é realizada no computador. Simula-se resistência dos materiais, fadiga de componentes, desgaste de peças e vários outros. O que não eliminou, mas reduziu a necessidade de testes reais.

VEJA TAMBÉM:

Mas nem assim os novos modelos deixaram de pregar peça nos engenheiros e comprometer a imagem da marca.

Exemplo recente foi do Chevrolet Onix, que andou quebrando o novo motor de três cilindros em certas situações. Um deles se incendiou no Nordeste. A GM correu para apagar o fogo, alterou calibrações básicas da central eletrônica e resolveu o problema.

Não me esqueço, por falar em GM, de um vexame – num passado mais distante – ao lançar a picape D20 com tração nas quatro rodas. A empresa chamou um pequeno grupo de jornalistas para “testar” o carro em condições adversas: subidas íngremes e enlameadas, travessia de riachos, trechos alagados de terra.

Das quatro submetidas ao teste, três tiveram a junta homocinética rompida e seguiram apenas com a tração traseira. A pergunta: o fornecedor não as testou antes de mandá-las para a GM?

Não é somente a GM. Depois de importar o Tipo, a Fiat decidiu fabricá-lo aqui. Quando acabou ganhando o apelido de Zipo (marca de isqueiro) tantos se incendiaram sem razão aparente.

fiat tipo i e vermelho traseira
Fiati Tipo: casos de incêndio prejudicaram o hatch no Brasil

A Volkswagen não escapou de várias mancadas. A maior delas foi lançar a Kombi versão diesel, pois o motor não ia além de 50 mil km: todos fundiam ao atingir essa quilometragem. Recentemente, o motor 1.0 (quatro cilindros) flex era incompatível com o etanol, que contaminava o óleo lubrificante. E tome o virabrequim corroído.

O sofrimento da Amarok foi na correia dentada do motor, que não recebia vedação adequada. E se rompia ao rodar com frequência em ambientes contaminados por minério, terra ou outras impurezas na atmosfera.

Também muito recente – tem dono de Ford sofrendo até hoje – foi o desastre do câmbio automático de dupla embreagem chamado Powershift (rebatizado de Powershit… ). Não foi só no Brasil, pois prejudicou a fábrica, concessionários e clientes do mundo inteiro.

A Volvo não escapou: a coifa que protege a junta homocinética do XC60 se rompia por motivos desconhecidos. E, sem esta proteção, a junta se rompia…

A pior montadora com o presidente mais sincero

Não é a toa que a marca Land Rover é considerada a pior entre todas as presentes no mercado norte-americano, segundo pesquisas da JD Power junto aos donos: em mais de 50 anos de jornalismo especializado, jamais ouvi tamanha sinceridade do presidente de uma fábrica.

Thiery Bolloré, que comanda a Jaguar Land Rover, avaliou – no ano passado – deixar de vender de cerca de 100 mil veículos por ano devido à má qualidade de seus produtos.

No Brasil não é diferente: entre outros, não faltaram motores V6 diesel destes carros ingleses explodindo com baixa quilometragem. E o mesmo com as turbinas do Evoque 2.0.

Um dos casos mais famosos do mundo foi da poderosa Mercedes-Benz: depois de milhões de quilômetros testando o Classe A (década de 90), o carro tomou bomba no “Teste do Alce” pela revista sueca Mundo da Tecnologia. A fábrica recolheu toda a produção e instalou dispositivos eletrônicos de estabilidade.

Por que tantos problemas em carros tão exaustivamente testados? Difícil encontrar explicações, até porque as fábricas se fazem de mortas quando questionadas…

Mas especula-se que os problemas são provocados por pressão das áreas comercial, de compras e financeiro da própria empresa.

  1. Comercial: quer o carro na rua o mais rápido possível e pressiona a engenharia para liberá-lo;
  2. Compras:  força seus fornecedores (terceirizados) a reduzir custos. Quando acaba a gordura e entra na carne, a qualidade cai. Nas pequenas quantidades de peças enviadas para testes em protótipos, nenhum problema. Depois, nos grandes volumes para atender a produção….
  3. Financeiro: briga entre a engenharia, que quer qualidade e durabilidade, e o financeiro que insiste em reduzir o custo de produção e aumentar a rentabilidade.

Ponto crucial é o equilíbrio entre o conflito de interesses em jogo dentro da própria empresa. Caberia ao presidente (ou CEO) a palavra final e decidir até que ponto vale a pena arriscar sua imagem?

Neste caso, a Jaguar Land Rover vai – com certeza – oferecer a melhor qualidade do mundo….

SOBRE
47 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Dirceu Almeida Aguiar 10 de outubro de 2021

Antigamente você ficava com um carro 10, 20 anos, e ele nunca deixavam você na mão, hoje você compra um carro por exemplo 50.000,00 que na verdade pelos materiais que existem, entre eles plásticos e ferro, não valem 10.000,00, com 3 a 5 anos de garantia, garantia essa que é justamente o tempo de uso do veículo, após esse tempo, só prejuízo com manutenção enfim só outro veículo.o mundo da desonestidade.

Avatar
Sir.Alves 10 de outubro de 2021

Essas garantias de 3, 4 ou 5 anos são apenas FANTASIAS! Só valem mediante intervenção judicial, e se o carro pegar fogo ou fundir o bloco(e se apenas, eles não afirmarem que não foi mal uso!), pois tudo é item de desgaste natural… alternador queimou?Item de desgaste, correias partiram?desgaste natural, ventilador do ar concionado parou?desgaste natural… desgaste natural só na visão deles num um veiculo zero e no primeiro ano de uso, não deveria ter ‘problemas ocultos’… tudo que der problema o preço das peças vai ser salgado… aliás, um litro de óleo na concessionária, custa quase o dobro do mesmo óleo da mesma marca nas revendas por aí… vale a penas essa garantia? Na minha opinião NÃO, só no primeiro ano, depois faça as revisões por fora.

Avatar
Alex Fabiano da Silva 6 de outubro de 2021

Faltou falar dos motores ea110 e o ea111 da VW que fundi com menos de 50 mil km.

Avatar
RICARDO COSTA MILLEI 6 de outubro de 2021

A Land Rover ta esse fiasco pois tentou pegar a fama do seu consagrado defender e da sua perua discovery e criar carrinhos caross Nutela. Ai deu ruim. So compra um carro desse quem quer ostentacao e mostrar p vizinho que ta cheio da gaita.
Abandonou seus fieis jipeiros raiz q consagraram a fama de indestrutivel a Defender que roda o mundo.Tenho uma Defender e uma Discovery, ambas ano 97. Se mecanico dependesse delas para viver..tinha morrido de fome. Nao quebram nunca. Faz juz a marca q conhecemos no passado de Land Rover

Avatar
Ze Ricrado Araújo 6 de outubro de 2021

Mentira já estou no segundo e nunca aconteceu nada e esta imagem é antiga querem derrubar o líder kkkkkk um já tirou da jogada que é o Civic que vai parar de ser fabricado agora falta um kkkkkk Onix é um oto carro

Avatar
Sir.Alves 10 de outubro de 2021

Amigo, que eu saiba… a Honda só vai deixar de fabricar aqui o Civic, mas não vai deixar de vendê-lo, virá importado. Vice líder de vendas deixar o mercado? É muito difícil.

Avatar
Lasaro Dalgesso 6 de outubro de 2021

Estou a mais de 5 anos na justiça pra tentar trocar uma Montana comprada O km
Que pegou fogo nos primeiros kilometros,e depois contínuo com panes intermináveis.
Hoje,depois de a GM perder no STJ,ainda não decidiram onde eu vou devolver o veículo.

Avatar
Hugo Leonardo de Oliveira Bezerra 6 de outubro de 2021

Comprei um Onix Plus no final de janeiro, e quando fui recebê-lo na concessionária Silcar Chevrolet, em Fortaleza/CE, brinquei com o consultor que foi me apresentar o veículo, se o brinde que iria receber da concessionária seria um “extintor”, devido o problema de incêndio que houve com o veículo e modelo da marca, mas o rapaz não gostou da brincadeira. O que era sabido que era uma brincadeira, já que havia comprado, pago e estava recebendo o veículo para uso.

Avatar
Emerson 6 de outubro de 2021

Outro detalhe, hoje as entrevistas são realizadas em parte com o dono da vaga e participação do RH,embora o supervisor ou gerente da área indique o futuro colaborador com quem gostaria de trabalhar, quem fecha o processo é o RH. Neste método o objetivo de achar alguém que se enquadre no que a empresa quer pagar tem prioridade sobre experiência, conhecimento específico da função entre outros. Nada é por acaso. Muitos profissionais com excelente know-how estão sendo deixados de lado por fatores como idade, salário justo e até capacitação excessiva para a função em detrimento de argumentos que alguém acha importantes não soma efetivamente no dia a dia.

Avatar
Alan 6 de outubro de 2021

A Chevrolet é a pior de todas. Só faz porcaria.

Avatar
Hugo Leonardo de Oliveira Bezerra 6 de outubro de 2021

Discordo. Hoje o veículo de entrada e mais tecnológico da categoria sedã e Hatch compactos são deles. Além de ser o carro mais econômico da categoria. Isso em tempos de gasolina cara, é um grande qualificador.

Avatar
Marcos Roberto 6 de outubro de 2021

Fiquei surpreso sobre a land Rover, parece carro robusto. Uma marca que todos elogiam que não quebra ė a Mitsubishi.

Avatar
Diago 6 de outubro de 2021

Land Rover é só status, o único carro que fizeram que não é uma bomba é o antigo Defender. Já a Mitsubishi é sim um tanque de guerra, o único problema são os preços abusivos das manutenções na concessionárias.

Avatar
Samuel 6 de outubro de 2021

Parabéns pela matéria, simplesmente a verdade, os engenheiros são fracos e a concessionária tá pouco ligando, garantia é um problema,tenho um grand Siena com vários problemas crônicos desde zero

Avatar
Sir.Alves 5 de outubro de 2021

Pois é, se nacionais tem problemas.. agora imagine um troço importado da china feito sabe-se lá em quais níveis de testes… “complô, se lascô”

Avatar
Marcos Roberto 6 de outubro de 2021

Você tá equívocado amigo, muitos produtos da china são excelentes. Por exemplo os melhores pneus vem de lá.

Avatar
O magnata 6 de outubro de 2021

Sempre tem um que se acha mais esperto. Ele não afirmou , apenas disse imagine, já que lá os padrões de qualidade são questionáveis. Ficou ofendido? Vá morar na china.

Avatar
Lozan 6 de outubro de 2021

E sempre tem um estressadinho que gosta de dar sermão e responder de forma grossa. Eita brasileiro raíz…

Avatar
Humberto Ronque 6 de outubro de 2021

Exato

Avatar
Diago 6 de outubro de 2021

Muito pelo contrário, a China fábrica muito coisa boa, os volvo atuais que são um dos automóveis mais confiáveis do mundo, são fabricados na China. Inclusive eles são muito mais exigente que nós, tanto que as montadoras desenvolvem versões dos carros exclusivas para o mercado chinês, com melhor acabamento, entre-eixos maior para aumentar o espaço interno. Eles até fazer umas porcarias, mas só para atender mercados como o Brasil, que gosta de pagar fortunas em carroça nacional e acha que está de carrão.

Avatar
Sir.Alves 7 de outubro de 2021

Amigo, Não confunda o know-how da Volvo com marcas 100% chinesas, são COMPLETAMENTE diferentes… a tecnologia é da Volvo e não de uma marca que surgiu na China? Tranquilo? É apenas produzido em território chinẽs para pagar menos impostos, pois a mão de obra escrava… ops.. pois a mão de obra assalariada de baixo custo é vantagem frente a exportação. Um veiculo 100% chinês de marca 100% chinesa exportado para o Brasil, NUNCA vai ter a mesma qualidade de um volvo também trazido de lá. Abraços.

Avatar
Diago 7 de outubro de 2021

Mas não fique achando que são muito piores que os populares nacionais, pq não são.

Avatar
Antonio Sidney 4 de outubro de 2021

Apesar de custarem uma fortuna, recentemente na Europa tivemos dois casos do VW Golf-e, sendo um dos modelos o Golf GTE-e que se incendiaram. No caso ocorrido na Holanda, após carregar as baterias o veículo começou a pegar fogo, por pouco uma criança que estava no carro não foi carbonizada. Temos visto por aqui facão de suspensão, eixo de torção se quebrarem sem nenhum esforço. Na minha modesta opinião, o pior caso em nosso país foi dos motores EA111, cujo comercial da VW mencionava que os testes efetuados, tinham sido da ordem de um milhão de quilômetros (ninguém foi reembolsado); idem com o câmbio DSG a seco. Segundo informação da GM, os motores Ecotec 1.0 e 1.2 turbo, foram submetidos a testes de 8 milhões de KM. O Fiat Tipo foi apenas uma mangueira de combustível não tropicalizada ( o carro era importado).

Avatar
Daniel de Lima Rodrigues 4 de outubro de 2021

Sou taxista e tenho um Onix 2020 que uso para trabalhar o carro é (bom) más o acabamento em plástico é péssimo o meu com menos de um ano de uso quebrou o acabamento do banco dianteiro aquele de plástico reclamei e disseram que era mau uso eu não compro mais Chevrolet

Avatar
Polvo 4 de outubro de 2021

É isso mesmo, Boris. Fora que testar exaustivamente os carros, custa muito dinheiro. Falando especificamente da GM, a impressão que dá é que os testes pra valer começaram depois do lançamento. É só acompanhar o teste de longa duração do Onix Plus na Quatro Rodas, o modelo tem muitos defeitos, acredito que é até mais problemático que a geração anterior do próprio Onix. Na atualidade, Honda e Toyota são os mais confiáveis. No passado a VW com o seu AP e a Ford com o CHT também não davam dor de cabeça.

Avatar
Rodolfo 3 de outubro de 2021

Depois que veio a tona que muitos motores do Fox e Gol G5 estavam dando problemas de ruído nunca mais quis saber de VW.
Pra mim a VW jogou a reputação de carro de confiança no esgoto.

Avatar
Rodolfo 3 de outubro de 2021

Falo isso porque amava esta marca… tivemos um Gol 1.8AP que vendi com 29 anos de uso e 242.000 km rodados… agora estou com um Onix 1.4 ano 2019 comprado 0 km.

Avatar
Ronaldo 6 de outubro de 2021

Hahahah os Onix tiraram nota zero nós testes do ncap ou seja caso vc tenha um acidente com o seu carro você corre o risco de se machucar um bocado a nova linha da VW da um banho em mecânica e segurança motor MSI e TSI são ótimos!

Avatar
jadson braga 6 de outubro de 2021

Os Jetta vivem quebrando o eixo do nada então não e tão confiável não

Avatar
Felipe 6 de outubro de 2021

Meu amigo acho que está equivocado. O onix que reprovou no teste foi o da primeira versão 2014… ja a nova versão 2020 em diante teve nota máxima

Avatar
Ronaldo 6 de outubro de 2021

Não é o jetta que quebra o eixo é o Virtus rsrsrs

Avatar
Ronaldo 6 de outubro de 2021

Não estou equivocado não a nova geração do Onix tirou nota boa pq utiliza 6 air bags se fossem 4 ou 2 eu queria ver a nota dele kkkkk as chapas do carro parece de papel você aperta com a mão a lata afunda com facilidade isso foi feito provavelmente para propiciar economia na fabricação e deixar o carro mais leve deixando ele mais econômico, compare a carroceria de um Virtus com a de um Onix, compare o peso da porta de ambos os carros, o Onix foi um projeto feito em parceria com os chineses para reduzir custos

Avatar
Rodolfo 6 de outubro de 2021

RONALDO,
Não estou nem aí pra segurança… pra mim o que importa é o carro ser durável. Fique então com seu VW com motor lixo.

Avatar
Rodolfo 6 de outubro de 2021

RONALDO,
Vi recentemente um vídeo no Youtube no Canal “O Mecânico” que a VW não recomenda trocar as bronzinas do motor TSI 1,0-L. Comparar Jetta com Onix não dá… você não tem noção de contexto… então vamos falar de Chevrolet Camaro e etc… veja o vídeo que citei:
MOTOR VW 1.0 TSI ACEITA RETÍFICA? DÚVIDAS SOBRE MOTORES 3-CILINDROS | O Mecânico Responde – Youtube – Canal “O Mecânico”

Avatar
Marcio Pereira 3 de outubro de 2021

Carros da Toyota, aquela que os airbags não aciona nem quero carro bater de frente com um trem.

Avatar
Marcio Pereira 3 de outubro de 2021

O Renegade que o radiador de óleo do Câmbio que rompe, mistura água do radiador com óleo do Câmbio.
Em menos de 50 km do rompimento o câmbio trava e fundi.

O Onix turbo que dá problemas na turbina.

Avatar
Éber Sampaio 2 de outubro de 2021

Comprei meu primeiro carro, um VW Gol 1.6 2017/2018
Estou em partes satisfeito com o Gol, mas o medo que dá é grande… Vou terminar de pagar e comprar um toyota ou honda.

Avatar
Ivan 4 de outubro de 2021

O motor 1.6 da VW é muito bom e resistente. Não chega a ser um AP mas ele é muito robusto. O problema do gol é o acabamento muito simples e barulhento, fora isso, é um tanquinho de guerra, relaxa

Avatar
Francisco 6 de outubro de 2021

Motor de aço é do corola,agora o motor 1.6 do gol é bom sim é bem tranquilo ele tem umas peças do motor ap.
Eu tenho um gol EA111 a dez anos eu nunca tive problema com parte de motor apesar de todo esse tempo ele ainda estar com 104.000Km, é claro que tem carro problemático mas eu adoto a seguinte situação no carro e na minha moto uma fan 125 2010 um motor muito problematico também, é o seguinte o Óleo é a alma do motor então eu sempre uso o óleo recomendo. Aí eu conheço pessoas que rodam na cidade e trocam o Óleo a cada 10.000mil Km e usam outro óleo sem ser o recomendo pela marca, e outra coisa que eu vejo muito quando se liga o carro mal ligou a pessoa já saí com o veículo,sou apenas um gesseiro mas penso assim se usar o óleo recomendo trocar a cada 5mil e quando ligar o motor deixar o Óleo circular bem no motor pra poder saí,porque os testes mais severos que eu acho são os de compressão de óleo em bancada que as montadoras fazem pra poder lança um carro,e os demais componentes eles vão depois fazendo o recall,minha opinião..

Avatar
Fernando Miranda 2 de outubro de 2021

Por isso que pago mais caro e vou de Toyota. Não é perfeita. Mas é beeeeeeeem melhor. Os fornecedores de peças tem q passar por testes 4x maiores que os de VW, Fiat e etc.

Avatar
Marcio Pereira 3 de outubro de 2021

Toyota, aquela que os airbags não aciona nem quero carro bater de frente com um trem.

Avatar
NEWTON CUSTODIO GUERRA PEREIRA 6 de outubro de 2021

A takata forneceu seus airbags para várias montadoras. Foi um problema generalizado.

Avatar
Marcio 6 de outubro de 2021

Não, você esta engando, não são os produtos Nakata do passado.
São os atuais airbags que não abrem, veja os vídeos da Tonimek no you tube e vai ver……

Avatar
Rodolfo 2 de outubro de 2021

Na faculdade de engenharia mecânica eu tive uma matéria de simulação de estruturas mecânicas em programa de computador, isso em 2006. No livro do referido programa dizia mais ou menos assim:
“Nunca um programa de computador vai substituir o bom senso do engenheiro”.

Avatar
Marcio Pereira 3 de outubro de 2021

Coeficiente de segurança faz diferença.
Tem montadora que trabalha no limite.
Tem montadora que coloca um percentual maior.
Não vou citar marcas neste caso, mas as conheço bem.

Avatar
Jhon Robert Silviano 2 de outubro de 2021

O lucro é importante pra qq empresa, mas a qq preço? Daí não né… Mas, e as revendas de peças novas, como fica se o carro não quebrar? Infelizmente bem duráveis, apenas nossos dentes e mesmo assim se não cuidar, quebram…!!!

Avatar
Bruno 2 de outubro de 2021

Belíssima produção.
É exatamente desse jeito.
Tudo que foi escrito é com base em fatos…..FATOS.
Diferente quando é uma opinião baseado em conhecimento pleno.
PARABÉNS!

Avatar
Deixe um comentário