Conheça as 7 multas mais aplicadas em 2018

De janeiro a abril deste ano, mais de 15 milhões de infrações foram registradas pelo Registro Nacional de Infrações de Trânsito (Renainf)

Por Laurie Andrade 14/06/18 às 10h47
detran pr divulgacao

No Brasil, os motoristas passam, por dia, em média, duas horas e meia dentro de um carro. A informação é do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) para a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Considerando todo esse tempo dentro do automóvel, é aceitável que algumas falhas aconteçam. O número de infrações registradas pelo Registro Nacional de Infrações de Trânsito (Renainf), no entanto, choca. De janeiro a abril deste ano, 15,4 milhões de autuações foram emitidas. Saiba quais foram as multas mais aplicadas em 2018 – e dirija para longe delas.

Velocidade superior à máxima permitida, avanço de parada obrigatória e deixar de acender os faróis durante o dia são as multas mais comuns tanto nos perímetros urbanos quanto nas rodovias federais. A falta do cinto de segurança ainda continua sendo um problema grave no país, mesmo com o alto número de mortes no trânsito, 32 mil pessoas em 2017, de acordo com o Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), motoristas e passageiros ainda deixam de utilizar o dispositivo de segurança.

Nas ruas

As 7 multas mais aplicadas em 2018

Ranking Descrição das Infrações Autuações Número de multas aplicadas
1 Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% 9.847.108
2 Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50% 1.670.621
3 Avançar o sinal vermelho do semáforo ou a parada obrigatória 1.093.948
4 Transitar em local/horário não permitido pela regulamentação estabelecida 1.002.529
5 Falta do cinto de segurança 788.391
6 Estacionar em desacordo com a regulamentação especificada pela sinalização  630.303
7 Deixar de efetuar registro do veículo em 30 dias 579.332

VEJA TAMBÉM:

As multas mais aplicadas em 2018 não se diferem muito das infrações mais comuns de 2017. A divergência mais significativa é que, no ano passado, menos motoristas dirigiram em desacordo com os locais e horários permitidos ou desobedeceram os rodízios.

As 7 infrações mais flagradas em 2017 

Ranking Descrição das Infrações Autuações Número de multas aplicadas
1 Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% 18.229.458
2 Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50% 3.462.265
3 Avançar o sinal vermelho do semáforo ou a parada obrigatória 1.807.010
4 Em movimento de dia, deixar de manter acesa luz baixa em túnel com iluminação pública ou nas rodovias 1.546.060
5 Falta do cinto de segurança 1.211.511
6 Estacionar em desacordo com a regulamentação especificada pela sinalização 992.277
7 Deixar de efetuar registro do veículo em 30 dias 971.405

O comportamento dos motoristas é diferente dentro das cidades e na estrada. Por essa razão, registramos as infrações mais flagradas nas rodovias federais. Deixar de acender os faróis em viagens continua sendo um problema – para o bolsa e para a segurança. De acordo com o diretor da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego, Dirceu Alves, com o anoitecer, a percepção do motorista cai 50% e, dependendo da patologia ocular pré-existente, a dificuldade é ainda maior.

Nas rodovias federais

As 7 infrações mais flagradas em 2018 e 2017

Ranking Descrição das Infrações Autuações
1 Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%
2 Em movimento de dia, deixar de manter acesa luz baixa nas rodovias
3 Transitar em velocidade superior à máxima permitida em mais de 20% até 50%
4 Ultrapassar pela contramão linha de divisão de fluxos opostos, contínua amarela
5 Deixar o condutor de usar o cinto segurança
6 Conduzir o veículo registrado que não esteja devidamente licenciado
7 Conduzir o veículo com equip obrigatório em desacordo com o estab pelo Contran
De janeiro a abril deste ano, mais de 15 milhões de infrações foram registradas pelo Renainf. Listamos as multas mais aplicadas em 2018 para que você dirija para longe delas...
Foto Detran-PR | Divulgação
SOBRE
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Altair 14 de junho de 2018

E uma vergonha o nosso Brasil aplicam tantas multas e acabam roubando o dinheiro em vez de investir na saúde e na educação.

Avatar
Alexsandro 14 de junho de 2018

Eu gostaria de saber o que que é feito com tanto dinheiro de aplicação de multas. investe tanto em tecnologia para multar a gente esquece das vias que não valem nada cheio de buracos

Avatar
MARCO PAULO DIAS CANABRAVA 14 de junho de 2018

ADQUIRIR RECENTEMENTE UM VEICULO POLO HIGLINE QUE SAIU DE FÁBRICA COM DRL LED INTEGRADO.

ESTE ITEM ATIVADO EM RODOVIAS E ESTRADAS SUBSTITUI O FAROL BAIXO DIURNO.

ESTOU EM DÚVIDA EM RELAÇÃO A LEGISLAÇÃO.

O QUE VOCÊ PODE NOS ORIENTAR SOBRE O ASSUNTO.

DESDE JÁ AGRADEÇO E AGUARDO POSTERIOR RETORNO.

ATT.

MARCO PAULO

AutoPapo
AutoPapo 15 de junho de 2018

Sim, Marco. O DRL substitui o uso do farol baixo.

Avatar
Ubiratan 9 de dezembro de 2018

Bom dia , sou instrutor de trânsito e sim com certeza o DRL led substitui o farol baixo nas rodovias

Avatar
Deixe um comentário