O que é torque? Entenda porque potência não é tudo

Torque está diretamente relacionado à força, enquanto potência diz respeito à velocidade; saiba a diferença entre essas duas grandezas

Por Alexandre Carneiro 01/12/18 às 14h50
dodge de arrancada
Carro arrancando: muito torque! (Foto: Dodge | Divulgação)

Quando o assunto é desempenho, qual situação você prefere: ter respostas imediatas ao acelerador, mesmo em baixa rotação, ou sentir o carro ganhando fôlego à medida que o motor atinge altas rotações? Se você optou pela primeira alternativa, o ideal é adquirir um veículo “torcudo”. Mas, afinal, o que é torque? E o que é potência? Entenda.

Torque é um conceito físico, relativo ao movimento de rotação de um corpo após a aplicação de determinada força sobre ele. Imagine que você está manuseando uma chave de boca para girar um parafuso. A força aplicada sobre a ferramenta no momento em que o parafuso é desatarraxado é o torque.

No motor do carro, a definição de o que é torque não muda. Trata-se da força que o motor consegue gerar. Essa força é produzida pelo sobe-e-desce dos pistões.

O movimento desses componentes ao longo de seu curso gira o virabrequim, um eixo interligado às rodas motrizes. A partir dessa atividade mecânica, o carro ganha impulso.

VEJA TAMBÉM:

O torque de um carro normalmente é medido em quilograma-força-metro (kgfm), mas também pode ser quantificado em Newton-metro (Nm). Embora o motor produza torque sempre que está em funcionamento, o valor varia bastante de acordo com as rotações.

O toque máximo costuma surgir apenas em um momento específico, geralmente em algum ponto entre 2.800 e 4.000 rpm. Todavia, alguns propulsores turbo mais modernos já conseguem entregá-la de maneira constante e uniforme em uma faixa de giros mais ampla.

Qual a importância do torque?

Tão importante quanto entender o que é torque é saber como ele influencia o comportamento do carro. Um modelo que gera muita força em baixas rotações proporciona agilidade. É isso que mais interessa no trânsito urbano, onde arrancar e retomar velocidade rapidamente é fundamental.

Por outro lado, um veículo com pouco torque, ou no qual essa grandeza esteja concentrada em altos giros, tende a ser moroso para sair da imobilidade e para reagir ao comando do acelerador.

dodge de arrancada: muito torque
Carros com torque em baixa rotação arrancam “mais forte” (Foto: Dodge | Divulgação)

O que é potência?

Explicado o que é torque, vale conceituar também o que é potência e a diferença entre ambos. Do ponto de vista físico, trata-se da energia gerada após determinado tempo de trabalho. No caso do carros, isso nada mais é senão a multiplicação do torque pela rotação do motor ao longo de determinado período.

A potência máxima surge em rotações mais altas que o torque máximo. Nos automóveis, o ponto em que valor total é alcançado geralmente fica entre 5.000 e 6.500 rpm. No Brasil, essa grandeza é medida em cavalos-vapor (cv).

O motorista sente a potência quando “estica” as marchas, fazendo o motor trabalhar em altos giros. Se, nessa situação, o carro deslanchar com facilidade, ele tem boa dose de potência. Entretanto, se mesmo diante dessa ação o veículo custar a ganhar velocidade, provavelmente há poucos cavalos debaixo do capô.

O que é melhor? Mais torque ou mais potência?

Como já foi dito, o torque é mais útil no trânsito urbano. Por isso, para ter um carro ágil no trânsito, o motorista deve prestar atenção no torque: não só no valor máximo, mas também na sua distribuição. Ou seja: na rotação em que ela está disponível.

Quanto antes o torque máximo surgir, melhor! É que, por questão de publicidade, muitas vezes os fabricantes destacam apenas a potência. Mas, como vimos, os  cavalos do motor constituem apenas uma das faces da moeda.

Vale salientar que a potência também é importante, em especial em situações nas quais é necessário ganhar velocidade rapidamente, como em uma ultrapassagem na estrada. Desse modo, para ter boa performance, o veículo precisa ter números adequados das duas grandezas. O desempenho ideal é obtido a partir de um equilíbrio entre elas.

Quando desenvolvem um carro de passeio, os fabricantes procuram obter boa proporção entre potência e torque. Geralmente, as duas grandezas andam juntas, mas, dependendo da situação, a ênfase pode estar mais em uma que em outra.

Quem precisa de força: torque!

Em modelos esportivos, por exemplo, feitos para atingir altas velocidades, a prioridade é a potência. Já num veículo off-road, é essencial ter torque em abundância para vencer obstáculos. O mesmo ocorre em picapes, que precisam de força para locomover o peso da carga.

Outros veículos precisam majorar ainda mais um lado que o outro. Um motor de caminhão, por exemplo, gera quantidade assustadora de torque, mas, como proporcionalmente não há tanta potência, não consegue movimentar o veículo com rapidez.

Já uma motocicleta pode ter potência máxima maior que a de um carro, mas com torque menor, e ainda assim ser extremamente ágil.

Agora que você já sabe o que é torque e potência, há de se ressaltar que existem outros fatores que influenciam diretamente na performance. Entre eles, estão a relação de marchas do câmbio e o peso total do veículo.

É todo esse conjunto de características que determinará o quão ágil e veloz é o automóvel.

SOBRE
13 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Alexandre J. Soares 11 de novembro de 2019

Por isso os motores THP da Peugeot são os melhores para mim!!!

Avatar
Luis Helio Bueno 16 de agosto de 2019

Tenho um Cobalt LTZ 17/17 1.8, cambio manual de 6 marchas; com “apenas” 108cv de potencia. em compensação entrega 17kgf de torque, a apenas 2.800 rpm, o que faz o carro ser muito ágil. Bom de retomada e bom de ultrapassagem. Geralmente só necessito reduzir da 6ª marcha para a 5ª para realizar ultrapassagens, que o motor responde imediatamente.
Outra coisa que me impressiona é que em pista relugar, plana, em 4ª marcha o carro fica com velocidade média de 35km/h, SEM pisar no acelerador, creio que isso também seja trabalho do bom torque.

Avatar
Valmyr 10 de fevereiro de 2019

Excelente. Tenho certeza, agora, de que escolhi o carro certo! Meu Tracker arranca e recupera velocidade de maneira rápida e imediata. Outros modelos do mesmo segmento (SUV compacto) nem bem conseguiram sair do lugar ao sinal verde, e eu já fuiiiiiii! Creta, HRV, Kickis, Eco, Renegade, etc não são páreo! Rs rs

Avatar
Igor 13 de março de 2020

Ja dirigi todos e concordo. Tracker é perfeita para arrancadas rapidas e ultrapassagens.

Avatar
Aurélio Valporto 29 de dezembro de 2018

Falta a compreensão da física envolvida. O texto está equivocado *

EDITADO

Avatar
Marcio Del Nero 23 de dezembro de 2018

Muito boa abordagem. Mas quais características do motor influenciam diretamente no torque, como cc, peso do volante, câmbio? O a medição no dinamômetro é feita direta no virabrequim?

Avatar
Marcio Del Nero 23 de dezembro de 2018

Muito boa abordagem. Mas quais características do motor influenciam diretamente no torque, como cc, peso do volante, câmbio? O a medição no dinamômetro é feita direta no virabrequim?

Avatar
Sebastião José Bordion 6 de dezembro de 2018

Simplesmente sensacional.

Avatar
André Godoy 6 de dezembro de 2018

Tema interessante é muito útil. Parabéns!

Avatar
Nilson Santos 5 de dezembro de 2018

Gostei da matéria. Gostaria de saber porque o auto-papo não está sendo falado na Radio JB às 10:00 e 16:00 como sempre foi. Grato

Avatar
Marco Cotrim 5 de dezembro de 2018

Bem didático .Eu sabia escolher um carro rápido,Agora sei pedir .
Quero com torque..Obrigado pela ajuda

Avatar
Luiz Claudio Séllos 3 de dezembro de 2018

Parabéns pela matéria. Excelente abordagem ao tema.

Avatar
Ronaldo 21 de setembro de 2020

O up TSI, por ter motor turbinado, é um carro que tem torque alto, em baixas rotações, e potência excelente.

Avatar
Deixe um comentário