Pneu de moto reformado resulta em multa grave

Além de existirem leis que proíbem sua utilização, o componente recauchutado compromete a dirigibilidade e a segurança das motocicletas

Por AutoPapo 09/10/18 às 10h35
p90241860 highres bmw motorrad g 310 g

Certas economias custam caro. Utilizar um pneu de moto reformado, por exemplo, pode dar origem a uma multa grave e tirar a vida de um motociclista. Explicamos o porquê dessas afirmações estarem corretas.

Desde abril de 2004, o uso de pneus reformados é proibido em ciclomotores, motonetas, motocicletas e triciclos, bem como rodas que apresentem quebras, trincas e deformações. A Resolução nº 158, que define a regra, foi sancionada em abril de 2004 e dá origem a multa grave, perda de cinco pontos na carteira nacional de habilitação (CNH) e prejuízo de R$ 195,23.

Lê-se, em pneu reformado, pneu recauchutado, recapado ou remold. De acordo com o texto do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), os dispositivos reformados não oferecem condições mínimas de segurança para uso em veículos automotores de duas ou três rodas.

A Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) explica que os pneus são fundamentais para a segurança do usuário, pois são os únicos pontos de contato dos automóveis com o solo. Em um veículo de duas rodas o risco é ainda maior: “uma falha pode causar perda total de controle e ocasionar um acidente com risco fatal”.

A reforma consiste em raspar a carcaça de um pneu usado e adicionar uma nova banda de rodagem de borracha. No entanto, o pneu de moto reformado não é capaz de produzir a curvatura e dimensões originais projetadas (ombro, flancos e banda de rodagem). O que pode causar menos estabilidade em curvas, maior distância de frenagem, formação de bolhas, rugas e deslocamento.

Resoluções do Contran e do Inmetro proíbem o uso de pneu de moto remoldado, recauchutado, recapado ou reformado. Prática coloca em risco os motociclistas.
Foto Shutterstock | Reprodução

Um estudo realizado pela Abraciclo constatou que 8% dos acidentes de moto são causados por falta de manutenção. Desses acidentes, um índice de 11% acontece por falta de cuidado com o pneu da moto.

Não é só a Resolução nº 158/2004 do Contran que legisla sobre o tema, a portaria 554/2014 do Inmetro proíbe o serviço de reforma de pneus.

2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
RODRIGO PEREIRA 21 de junho de 2020

eu já vi relatos de pneus novos se desmanchando e causando acidentes,, nunca vi falar de pneu remold na moto estourando

Avatar
Thiago Silva Godinho 26 de abril de 2020

Os preços dos pneus novos aumentaram 300% após a proibição. Isso daí é resultado de propina e de corrupção!!!!!!!!! Chega de roubar a população!!!!

Avatar
Deixe um comentário