Por que os nossos Bandeirante e Kombi são cobiçados pelos gringos?

O utilitário da Toyota e o furgão da Volkswagen fabricados no Brasil estão recebendo muita procura por colecionadores e campistas no exterior

volkswagen kombi danbury
Kombi brasileira é muito procurada na Europa para fazer motorhome (Fotro: Danbury | Divulgação)
Por Eduardo Rodrigues
05 de junho de 2021 16:01

Em encontros de carros antigos no Brasil é comum encontrar alguns clássicos importados do exterior. Nossa legislação permite importar veículos com mais de 30 anos de idade e assim chegam diversos carros que nunca foram oferecidos aqui. Alguma vez diante de um desses antigos você já se perguntou “será que no exterior importam os nossos Opala, Corcel e Kombi para coleções?”

O AutoPapo apurou sobre a exportação de carros antigos brasileiros e descobriu um mercado quente para dois modelos específicos: Toyota Bandeirante e Volkswagen Kombi. Outros clássicos nacionais são encontrados esporadicamente no exterior, como alguns Opala, Puma, SP2 e Veraneio. Mas a dupla Bandeirante e Kombi possuem até empresas especializadas na importação desses modelos.

VEJA TAMBÉM:

Vida de nômade

O Brasil foi o último lugar no mundo a produzir a Kombi com a configuração clássica da Volkswagen de motor traseiro. Os sucessores modernos da velha senhora adotaram motor e tração dianteiro. A nostalgia pelas antigas Kombi fez que empresas europeias importassem a van brasileira desde que estava em produção para fazer motorhomes.

Uma dessas empresas é a britânica Danbury, que importava Kmobi zero km até a produção ser encerrada em 2013. As conversões incluíam o interior com cama, uma minicozinha e armários, teto retrátil, direção hidráulica e pintura personalizada.

A empresa, hoje, trabalha apenas com a moderna Transporter, mas as Kombi brasileiras convertidas continuam bem valorizadas no mercado de usados.

Mas as exportações de Kombi não terminaram em 2013: os modelos antigos continuam ganhando a vida na Europa e nos EUA. As mais antigas, apelidadas de “corujinha,” são as mais procuradas.

As Kombi feitas na Alemanha estão se tornando raras e os preços chegam a valores altos. Com o real desvalorizado e a grande quantidade de Kombi no Brasil fizeram os estrangeiros irem atrás da van nacional como alternativa.

Demanda aumenta preço da Kombi aqui

O impacto das exportações já podem ser sentido pelos brasileiros. Em uma busca rápida por um site de vendas foram poucas as Kombi anteriores a 1976 anunciadas. E até modelos enferrujados precisando de restauração custam a partir de R$ 15 mil.

Modelos conservados ou restaurados podem passar de R$ 100 mil. Você não vai mais ver a Kombi do feirante da mesma forma agora.

Ganhando todos os terrenos nos EUA

O Toyota Land Cruiser é um utilitário idolatrado no exterior e ele foi fabricado aqui de 1968 a 2001 com o nome Bandeirante. Essa geração é conhecida pelo seu código J40 e foi produzido no Japão até 1984, quando foi substituída pelo Land Cruiser J70, no mercado até hoje.

Nos EUA o Land Cruiser J40 vendeu pouco quando novo, a época os consumidores preferiram as opções locais da Jeep, Ford e General Motors.

Hoje em dia, os SUV e jipes antigos também estão na moda nos EUA e a procura pelo J40 é maior que a demanda. Os poucos que foram vendidos quando novos foram usados em serviço pesado e poucos sobreviveram.

Uma solução encontrada pelos vendedores de antigos foi buscar os Land Cruiser de fora e o Bandeirante brasileiro agradou mais que o esperado.

O Bandeirante também é usado no serviço pesado no Brasil, podendo ser encontrado em fazendas até hoje. Mas aqui, o utilitário é mais bem cuidado pela falta de opção similar.

Nos EUA, esses carros são muito atacados pela ferrugem causada pelo sal jogado nas estradas em época de neve. Como isso não acontece no Brasil, os Bandeirante costumam ter estrutura em bom estado.

A mecânica do Bandeirante é um diferencial exclusivo do Brasil que atrai muito os estrangeiros. Enquanto o modelo japonês vendido nos EUA vinha apenas com motores a gasolina, o Bandeirante foi produzido com motor diesel Mercedes-Benz até ser trocado por um motor diesel mais atual da Toyota em 1994. Os motores Mercedes são projetos feitos para caminhões, portanto esbanjam torque e são bastante duráveis.

Outra exclusividade do Bandeirante é a versão picape com cabine dupla, configuração criada no Brasil. O estilo diferente do Bandeirante, com faróis quadrados adotado em 1989, também atrai os estadunidenses por se destacar dos outros J40.

O mercado desses carros lá fora

No site de leilões Bring a Trailer, unidades do Toyota Bandeirante já foram arrematadas por valores entre 21 mil dólares e 50 mil dólares (R$ 107.104 e R$ 252.010 respectivamente em conversão direta). Bastante acima da média de valores desses utilitários no Brasil, mas ainda assim abaixo da média dos Land Cruiser J40 japoneses arrematados.

Segundo o site Classic.com, que possui uma ferramenta que calcula a média de preço de antigos nos EUA, o Bandeirante vale em média 40.125 dólares (R$ 202.238) no país.

Os valores da Kombi brasileira são mais difíceis de serem rastreados por estarem agrupados com os da Kombi alemã. Mas pesquisando pelos leilões passados do Bring a Trailer. podemos ter uma noção dos valores que nossas “Kombosas” são comercializados: o menor preço encontrado foi 15,5 mil dólares (R$ 78.123) e o maior foi de 56 mil dólares (R$ 282.251) em uma Kombi brasileira modificada.

Fotos: Overland Imports | Divulgação

44 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Euder Vaz 13 de junho de 2021

Vendo uma Kombi motor 1.4 flex, 15 lugares ano 2006

Avatar
Alberis Albuquerque 12 de junho de 2021

Vocês são um bando de mentiroso.

Avatar
Gildo Nogueira 12 de junho de 2021

Eu tenho uma conbi micro ônibus 12 passageiro e eu gosto de conbi pois é muito fácil de fazer mecânica estou com ela a maís de dois anos não sou mecânico e nunca paguei mecânico já fis até conversão de injeção p carburador e muitas outras coisas e etc etc etc

Avatar
Suelen 11 de junho de 2021

Eu tenho uma Kombi 2011 pouco rodada quero vender alguém aí interessado?

Avatar
Charles Antônio 11 de junho de 2021

Tenho um kombi 1993 tô enteressado em vender em dólar.

Avatar
Manuel Otaivo de Araujo Oliveira 11 de junho de 2021

TENHO UMA KOMBI 2009, COMO FAÇO PARA VENDER PARA OS GRINGOS ?

Avatar
José Carlos 10 de junho de 2021

Tenho uma Kombi 2003 bom estado
Posso até vender
Adoro Kombi já tive vários modelos
Até corujinha

Avatar
Jorge gomes 10 de junho de 2021

Os únicos usados nós Lençóis maranhense são as Toyotas bandeirantes, você não ver outro modelo, só elas aguentam a porrada

Avatar
Vanderluiz Pereira Rodrigues 9 de junho de 2021

Bom dia. nossa Bandeirante e nossa Kombi eram super carros Põe esses carros de hoje nas estradas que tínhamos

Avatar
Antonio Carlos 10 de junho de 2021

Bandeirantes sim. Kombi sempre foi uma , só não sabe quem não andou numa em estrada ruim, pois pula mais que sapo.

Avatar
André Luiz Lopes de Freitas 9 de junho de 2021

Vocês já viu os Vocês já viram hoje pão feito aqui em Pernambuco é sucesso roda Caruaru faz lotação tudo tem deles com 12 lugares no documento e a Kombi nem se fala tá virando uma febre

Avatar
Comentarista 9 de junho de 2021

Carro velho carburado polui demais o meio ambiente. Tô fora. Carro tem que ser novo e de preferência elétrico.

Avatar
Fernando Velho 9 de junho de 2021

Bobinho

Avatar
Nome 10 de junho de 2021

Elétrico com energia gerada com carvão.

Avatar
Antonio Luiz Cabral 11 de junho de 2021

Sabe nada

Avatar
Arnaldo 8 de junho de 2021

Eu tenho um cabo de martelo, se alguém tiver interesse, estará à venda.

Avatar
Reinaldo 8 de junho de 2021

Tenho uma Kombi diesel gabine dupla com carroceria original 1982, e uma Kombi 1998 refrigerada a ar 8 lugares e uma veraneio 1989 a diesel, e um fusca 1977 1.300L para vender.

Avatar
Nelson Diniz 8 de junho de 2021

Parabéns Bóris, pelo site e pelas matérias, só aqui podemos saber de nossos valores automotivos. A propósito, tenho uma Kombosa ano 2012, bem conservada e ando mais nela do que meu Renault Sandero.

Avatar
Jairo Farias 7 de junho de 2021

Gostei da reportagem!
Tem como entrar em contato com eles?
Tenho Kombi e Toyota bandeirantes pra vender a eles.
Obrigado

Avatar
Eli pereira 9 de junho de 2021

Tenho uma kombi 2012 em bom estado para vender

Avatar
ALEXANDRE MAGNUS JORDAO 4 de setembro de 2021

Olá estou procurando uma Band em bom estado pra mim. *

Avatar
ALEXANDRE JOSE FORMIS 7 de junho de 2021

Será que consigo vender minha veraneio?

Avatar
Michael Sullivan 7 de junho de 2021

Claro que sim e um otimo carro sem dúvida ,vai vende e se arrepender de ter vendido.

Avatar
Volkslove 7 de junho de 2021

Triste realidade!!! Ao invés de ficarmos com os carros, brasileiros gananciosos estão exportando tudo!!!! Deveríamos reformar e manter aqui!!!!

Avatar
Salomão G. Feitosa 7 de junho de 2021

Para quem aprecia o jipe Toyota, tem um vídeo no YOYUBE contando a sua história no Brasil.

Avatar
MÁRIO SÉRGIO ARAÚJO CAIAFA 7 de junho de 2021

CARLOS VALÉRIO PIERI TONIN, eu sei que foi assim no início, talvez 1958. Mas tenho absoluta certeza que em 65 ( eu tinha 5 anos) dois irmãos da minha mãe eram proprietários de Toyota Bandeirante, cujos motores eram diesel. E eram “fabricados” no Brasil. Não eram “montados” aqui.

Avatar
Alberto Alfredo 6 de junho de 2021

Tenho uma Kombi ano 80 para vender os enterrados me procure

Avatar
Gil 9 de junho de 2021

Amigo me esclarece uma coisa , seria os mortos para te procurar? Rsrs

Avatar
Edy Bar 10 de junho de 2021

Kkkkk que os túmulos dos apaixonados por Kombi se abram.

Avatar
Adonizete.alves.da.silva 6 de junho de 2021

Tenho.uma.combi.pra.vender.enteresado.me.procure.gue.vou.vender.ano83.gabine.dupla.com.carroseria.original.de.fabrica.motor.novO.a.álcool .mandoenteresado.foto.dela.documento.no.meu.nome

Avatar
Adonizete.alves.da.silva 6 de junho de 2021

Tenho.uma.combi.pra.vender.enteresado.me.procure.gue.vou.vender.ano83.gabine.dupla.com.carroseria.original.de.fabrica.motor.novO.a.álcool .mandoenteresado.foto.dela.documento.no.meu.nome

Avatar
Joelcio Batista dos Santos 6 de junho de 2021

Uol, vocês poderiam fazer uma matéria em Brejo da Madre de Deus-PE, no interior de Pernambuco lá existem milhares de Bandeirante que rodam diariamente fazendo transporte de tudo que se possa imaginar, tem até monumentos em homenagem ao guerreiro da Toyota!
Lá em Brejo o bandeirante passa por uma adaptação de alongamento, aí fazem os famosos jipoes, meu pai possuí um Jipão Bandeirante 1991 e só alegria.

Avatar
Beto venancio 7 de junho de 2021

Bem interessante mesmo. Uma boa reportagem valeria muito apena. Basta interesse da parte de quem goste e queiram. ..

Avatar
Elenir candido da Silva 6 de junho de 2021

Tenho uma Kombi ano 72 ótima para restaurar quanto posso pedir por ela

Avatar
Luis 6 de junho de 2021

O que esquecem de dizer é que essa Bandeirante verde custou R$ 45.000,00 pra reformar e custos de envios e alfandega são mais de US$ 5.000,00.
Isso cria uma ilusão no Brasileiro que ele vai ficar rico vendendo o carro “reformado” a base de massa plástica.
Note que os carros brasileiros tem uma péssima reputação no mercado exterior por conta das reformas de fundo de quintal que insistem em chamar de restauração.

Avatar
Marcos 19 de junho de 2021

A companhia que vendeu este carro completou uma restauracao completa. O carro intero foi desmontado e refeito. Por isto o valor de venda foi alto. E verdade que o maior problema sao as maus restauracoes feitas que cria a pessima reputacao no mercado exterior. Este grupo esta lutando para melhora o produto e a reputacao destes lindos carros.

Avatar
Comentarista 6 de junho de 2021

Carro velho carburado? Tô fora!
Carro tem que ser novo.

Avatar
Volkslove 7 de junho de 2021

Compra um elétrico e não enche!

Avatar
Francisco Nogueira costa 8 de junho de 2021

Se não entende do assunto fica na sua companheiro, isso só pra esclarecer

Avatar
Glecy custódio pinto 5 de junho de 2021

Muito lindo esses bichano amei…

Avatar
Getúlio Minamihara 5 de junho de 2021

Acho que Orlando tem razão.
Meu tio tinha um Toyota j 40 marrom e branco a gasolina 6 cilindros.

Avatar
Orlando da Costa Tourinho Neto 5 de junho de 2021

Não tenho certeza, mas acho que o Bandeirante começou a ser produzido – ainda com o motor a gasolina – em 1962.

Avatar
Mário Caiafa 6 de junho de 2021

Orlando Tourinho, não sei dizer ao certo o ano dos Toyotas que 2 irmãos da minha mãe possuíram, mas tenho absoluta certeza que eram anteriores a 1965 e ambos eram movidos a diesel e fabricados no Brasil. Portanto, a informação da matéria de que iniciou a produção no Brasil em 68 não é correta.

Avatar
Carlos Valerio Pieri Tonin 6 de junho de 2021

A Toyota começou a ser vendida de forma indireta, através de importação e era oferecida com motor a gasolina. Só após um tempo que a empresa assumiu a operação e ofereceu o motor diesel.

Avatar
Deixe um comentário