Projetos cancelados pela Autolatina: 5 carros que nunca foram lançados

Na verdade, alguns deles até chegaram ao mercado, mas não do modo como foram concebidos ou no tempo pretendido: confira o listão

prototipo ford omega ii novo del rey de frente
Ford chegou a submeter protótipo do Del Rey de segunda geração a alguns testes (Auto Entusiastas | Reprodução)
Por Alexandre Carneiro
05 de dezembro de 2021 07:39

Lembra-se da Autolatina? Era esse o nome de uma holding formada por Ford e Volkswagen entre 1987 e 1996. A união entre as duas empresas envolvia os mercados do Brasil e da Argentina e tinha o objetivo de poupar custos, graças ao compartilhamento de tecnologias e processos de fabricação.

VEJA TAMBÉM:

A Volkswagen era majoritária nessa sociedade, controlando 51% das ações; os demais 49% ficavam com a Ford. Juntas, as duas marcas chegaram a deter 60% do mercado brasileiro, mas acabaram perdendo competitividade. Sem gerar os resultados esperados, a Autolatina acabou durando menos de uma década.

Projetos cancelados pela Autolatina

Para muitos consumidores, a Autolatina é lembrada pelos produtos híbridos entre as duas empresas. Alguns veículos Volkswagen saíam da fábrica da Ford, e vice-versa. O que muita gente não sabe é que, durante essa fase, alguns projetos das duas marcas acabaram engavetados, simplificados ou executados de maneira tardia. O AutoPapo listou 5 deles: confira!

1. Ford Del Rey II

prototipo ford omega ii novo del rey traseira
Projeto de um então “novo” Del Rey tinha linhas modernas para a época

Nos anos de 1980, a subsidiária brasileira da Ford estudava alternativas para substituir o Del Rey, cujo projeto derivava do Corcel II e estava, então, já ultrapassado. A primeira delas, logo descartada, foi a nacionalização do sedan europeu Sierra. Posteriormente, a multinacional cogitou desenvolver um produto local.

Batizado internamente de “Omega II” – vale lembrar que o projeto “Omega” era o do próprio Del Rey e, no caso, não tem qualquer relação com o homônimo da Chevrolet -, o modelo “herdaria” o motor 2.3 de quatro cilindros inaugurado pelo Maverick. Além disso, seria maior e mais espaçoso que o antecessor.

A Ford iniciou o desenvolvimento do Del Rey de segunda geração (ou “Omega II”, como preferir) em 1985: um protótipo para ensaios em túnel de vento até chegou a ser construído. Os testes, aliás, revelaram um bom cx. de 0,35. Entretanto, o projeto foi cancelado quando Ford e Volkswagen ainda negociavam a formação da Autolatina. No lugar dele, o fabricante optou pelo Versailles, um clone do Santana que fez pouco sucesso comercial.

2. Volkswagen Apollo

prototipo volkswagen apollo branco de frente
Originalmente, projeto do Apollo previa mais diferenças em relação ao Verona

Sim, o Apollo existiu, mas com um projeto bem diferente do original. Inicialmente, a ideia da Volkswagen era lançar um veículo que aproveitasse a plataforma e a estrutura do Ford Verona, mas com design próprio. Desse modo, os dois “irmãos” da Autolatina teriam personalidades mais distintas.

Porém, o Apollo que acabou chegando às ruas era praticamente idêntico ao Verona, com exceção dos emblemas e de alguns detalhes de acabamento. Tecnicamente, só as relações de marchas eram mais curtas.  Não deu outra: o modelo da Volkswagen teve participação ainda mais discreta que o “irmão gêmeo” da Ford no mercado e saiu de linha em apenas dois anos.

3. Volkswagen Voyage “bolinha”

prototipo vw voyage geracao 2 de traseira ao lado de polo classic
Em vez do Voyage de segunda geração, Volkswagen optou pelo Polo Classic

A história do Voyage tem um hiato entre 1995 e 2008. Isso porque a Volkswagen desistiu de lançar uma derivação sedan da segunda geração do Gol, popularmente conhecida como “bolinha”. O projeto até chegou a ganhar forma, mas não passou das fases iniciais.

Em vez de desenvolver o então novo Voyage, a Volkswagen preferiu apostar no Polo Classic, cujo lançamento data de dezembro de 1996. De acordo com informações de bastidores, isso ocorreu por razões políticas dentro da empresa alemã: a Ford, então sócia na Autolatina, não teria influenciado tal decisão.

Seja como for, desde 1994 o Voyage já era fabricado na Argentina, e o país vizinho ficou encarregado da produção do Polo Classic. O modelo até vendeu bem por lá, mas nunca emplacou por aqui.

4. Ford hatch baseado do Gol

A segunda geração Gol ainda estava em desenvolvimento quando a Ford começou a criar uma variação própria do projeto. Ele mantinha a plataforma com motor em posição longitudinal, mas tinha carroceria própria, com estilo que lembrava o do Escort. O veículo nem chegou a ser batizado, mas alguns estudos em tamanho natural foram concluídos.

Quem acabou cancelando o projeto não foi a Ford, e sim a Volkswagen. É que, na época, o Gol era líder de vendas no país: com participação majoritária na Autolatina, a fabricante de origem alemã simplesmente não quis compartilhar sua “galinha dos ovos de ouro” com a sócia estadunidense.

Há quem diga que o veto da Volkswagen ao projeto teria sido a gota d’água que faltava para a dissolução da Autolatina. Restou à Ford entrar no segmento de compactos com o Fiesta, ainda importado, em 1995: no ano seguinte, a fabricante enfim nacionalizou esse modelo.

5. Ford Escort S.W.

ford escort tournier wagon azul de lado
Ford planejava trazer a perua Escort há anos, mas lançamento só ocorreu após a dissolução da Autolatina

O mercado brasileiro recebeu a Escort S.W. tardiamente, em 1997. E isso ocorreu devido a questões contratuais envolvendo a Autolatina: a Ford cogitava há anos lançar a perua, mas era impedida de comercializar uma concorrente para a Volkswagen Parati, então líder do segmento.

No fim das contas, a S.W. chegou na última fase de produção do Escort, quando a gama, caracterizada pelo design com grade e faróis ovalados e pela mecânica Zetec, já era produzida na Argentina. A perua tinha boas qualidades e fez um sucesso razoável até sair de linha, em 2003. Todavia, poderia ter se destacado mais, caso tivesse surgido antes no mercado.

Por que a Ford fechou todas as suas fábricas no Brasil? Boris Feldman comenta em vídeo!

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
10 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Cleverson 10 de dezembro de 2021

Ford baseado no gol, ao meu ver lembra as formas do novo Ford Ka.

Avatar
José Luiz Correia 9 de dezembro de 2021

Do que o Brasil se livrou , heim ! Rsrsrs

Avatar
Sir.Alves 9 de dezembro de 2021

Lindos modelos…. DFelRey II muito bonito.. assim como o voyage Bolinha… muito bom gosto.. design ate atual… mais bonito que muito sedan atual…

Avatar
Juarez Soares dos Santos 8 de dezembro de 2021

Dessa parceria, carro que eu gostei foi o ” Ford Verona GLX 1.8 – 1996 ” – Show !! Eu tinha outras prioridades na vida, que não era trocar de carro.

Avatar
Maurício 7 de dezembro de 2021

Esses faróis e lanternas do Apollo, será que eram de algum VW produzidos em algum lugar do mundo?

Avatar
Carlos 10 de dezembro de 2021

O Apollo era uma versão do Ford Verona, com alguns pequenos detalhes de acabamento. E a origem do Verona vem do Ford Sierra.

Avatar
Polvo 7 de dezembro de 2021

O sucessor do Voyage, em tese, seria o Logus, que era um bom carro e tinha um design interessante para a época e era mais bonito que o Polo Classic que veio depois. A Ford vacilou e poderia ter trazido o Escort com 4 portas e a SW já na geração MK5 de 1993. Essa perua era muito superior a Parati e Palio Weekend e, poderia incomodar as peruas de segmento superior, como a Quantum. O protótipo do hatch da Ford baseado na plataforma do Gol bolinha também parecia bem interessante. Tá explicado por quê a VW vetou o projeto.

Avatar
GUILHERME OLIVEIRA 6 de dezembro de 2021

O canal mais honesto automotivo hehe

Avatar
João Diógenes 5 de dezembro de 2021

Podemos dizer que a Autolatina é a famosa parceria CARACU….

Avatar
GUILHERME OLIVEIRA 6 de dezembro de 2021

O canal mais honesto automotivo hehe

Avatar
Deixe um comentário