Veja sem disfarces o novo SUV da Nissan no Brasil, o Magnite

Modelo será construído sobre a plataforma do Renault Kwid e será inserido abaixo do Kicks na linha da marca japonesa

Por AutoPapo 13/10/20 às 16h00

A Nissan desistiu dos hatches compactos no Brasil: tirou o March de linha e, em seu lugar, lançará o Magnite, SUV da Nissan que ficará posicionado abaixo do Kicks. Nesta semana, o site indiano Shifting-Gears publicou flagras do modelo sem qualquer camuflagem.

Aparentemente, a unidade flagrada já é o Magnite que entrará em produção. Tirando os exageros estéticos, o desenho final ficou bem próximo do carro-conceito já apresentado.

VEJA TAMBÉM:

Sabe-se que ele utiliza a plataforma do Renault Kwid – as duas marcas têm uma aliança -, mas tem porte um pouco maior. A expectativa é de que o comprimento seja de até 4 metros.

Vale lembrar que, na Índia, essa medida impõe um degrau tributário, mas o Magnite brasileiro poderá ter algumas mudanças.

Acabamento superior no Magnite

Ainda em relação ao Kwid, espera-se que o Nissan Magnite tenha um padrão de acabamento e de construção superior. Porém, não muito: afinal, ele será o produto de entrada da marca japonesa e competirá em uma faixa na qual, hoje, só existem hatches compactos.

Boris Feldman fala sobre o novo SUV da Nissan. Confira!

De acordo com informações da imprensa indiana, o Magnite terá painéis internos brilhantes e texturizados, velocímetro digital, sistema multimídia com tela sensível ao toque de 8 polegadas, câmera 360°, ar-condicionado automático e volante com comandos para o rádio, entre outros equipamentos. Provavelmente, muito desses itens estarão apenas nas versões top de linha do novo SUV da Nissan.

Na Ásia, o Nissan Magnite deverá utilizar um motor 1.0 de três cilindros em configuração turbo e de aspiração natural. Contudo, ainda é cedo para dizer se essas opções mecânicas serão oferecidas também por aqui.

1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Pedro Fonseca 14 de outubro de 2020

    Enquanto não investirem nos HÍBRIDOS simplesmente querem nos fazer de PALHAÇOS.
    CARROS a combustão são museus.

Avatar
Deixe um comentário