Stock Car: começa neste fim de semana a maior mentira das pistas brasileiras

Mais uma temporada com nossos melhores pilotos ao volante de Cruzes que não são Chevrolets e Corollas que não são Toyotas

Por Boris Feldman 25/07/20 às 09h00

A Stock Car é uma disputa emocionante com automóveis especialmente preparados e que tem como ponto alto o equilíbrio de desempenho. O público vibra com pilotos do naipe de Rubens Barrichello, Ricardo Zonta, Cacá Bueno, Daniel Serra, Nelson Piquet Jr e muitos outros disputando palmo a palmo o pódio da mais prestigiada categoria do automobilismo brasileiro.

A Stock Car existe desde 1979. As primeiras temporadas contavam com organização e patrocínio da GM e só corriam Opalas especialmente modificados para as pistas. Depois, vieram outros Chevrolets, mas abandonada a ideia do carro original preparado: tornou-se uma “casca” envolvendo um carro de corrida.

chevrolet opala stock car 1979 salao de sao paulo
Um Opala de Stock Car da temporada de 1979 (Foto: AutoPapo)

VEJA TAMBÉM:

Em 2003, a GM se afasta da organização abrindo espaço para outras marcas. Além dos “pseudo” Chevrolets, entraram também no esquema mentiroso simulacros de Peugeot 307, Mitsubishi Lancer e VW Bora.

Todos com as entranhas rigorosamente idênticas, escondendo sob uma carroceria de plástico num chassis tubular, motor (V8 norte-americano), câmbio, suspensão, freios e direção preparados por empresas especializadas.  Nenhum parafuso sequer semelhante ao modelo original,  apenas seu logotipo na grade.

O equilíbrio da disputa deu relevância à Stock Car e incentivou o público (nas arquibancadas ou pela tevê) a torcer por suas “marcas”. Na verdade, eram carros de competição procurando levar ao mercado a ideia de estar na pista o mesmo modelo do show-room com algumas adaptações.

As outras marcas desistiram, mas a GM voltou – em 2017 – a investir pesado na categoria, com todos os pilotos ao volante do mesmo “Cruze” com motor V8 de 5,7 litros, 550 cv, e que, de Chevrolet, só tem a gravatinha na grade.

A grande novidade para a temporada de 2020 que se inicia neste fim de semana no autódromo Ayrton Senna (Goiânia), é a adesão de uma nova marca, a Toyota. A partir de agora, todos os pilotos continuam dirigindo o mesmo carro, alguns mascarados de Cruze, outros de Corolla.

stock car 2020: corolla e cruze
Corolla e Cruze vão dividir as pistas na Stock Car 2020 (Foto: Duda Bairros | Divulgação)

Um novo motor V8 foi desenvolvido nos EUA pela Triad para a Gazoo Racing, a divisão de competições da marca japonesa. Mas os motores do Cruze  (V8, com a mesma cilindrada e potência de 550 cv) são também calibrados pela  Giaffone Racing.

Não deixa de ser curioso que pistas e competições sempre representaram um verdadeiro contraponto à imagem da Toyota no Brasil, com modelos “bem comportados”, estilo e mecânica caretas.

O capricho da marca sempre foi uma inegável qualidade, mas o Corolla, de tão insosso, foi apelidado de “Vovôrolla”. Enquanto a Honda, pelo contrário, tem o Civic Si, um esportivo entre os mais rápidos.

toyota corolla stock car
Carro da Toyota Gazoo Racing na Stock Car 2020 (Foto: Toyota | Divulgação)

Propaganda enganosa!

O que vai acontecer a partir deste fim de semana é o reinício de um show nos autódromos baseado numa propaganda enganosa que pretende iludir o público (só na tevê, por enquanto), levando-o a acreditar numa disputa entre carros Chevrolet e Toyota.

Além de duvidosa, quase desnecessária, pois a Stock Car independe das fábricas: as equipes contam com poderoso apoio publicitário de fortes empresas das áreas farmacêutica, autopeças, combustíveis, lubrificantes, pneus, baterias e outras. E a presença dos mais festejados pilotos brasileiros (neste ano, também argentinos).

Algumas fábricas (como a Peugeot) já tiveram a cara-de-pau de anunciar a vitória de “seu carro” na Stock Car como resultado do bom desempenho e resistência do modelo.

Outras investem acreditando que o bom resultado do carro ostentando seu logotipo na grade alavanque vendas. Como dizem nos EUA em relação às corridas de carros turismo:  “Win Sunday, Sell Monday” (Ganha no domingo, vende na segunda-feira).

Aqui, ficaria mais adequado: “Win Sunday, Lie Monday” (Ganha no domingo, mente na segunda)….

SOBRE
73 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Ricardo 29 de julho de 2020

    Bobagem, Boris! A NASCAR também é assim, correndo falsos Fusions, Accords ou Camrys. Todo mundo sabe disso e, no fundo, esse merchandising é responsável por manter a categoria de pé. Ou será que é melhor não fazer propaganda de marca nenhuma e cada piloto pagar o carro do seu bolso? Ai, saudosismos…

  • Avatar
    José Wilson 29 de julho de 2020

    Todo mundo que assiste corrida sabe que os carros não são os mesmos de rua, mesmo quando tinham caras diferentes,. A única vez que a stock car teve carros originais foi quando era realmente Opalas nos anos 70 e 80, depois virou protótipos, carros construidos especialmente pra corrida. Ninguém tá sendo enganado aqui, sabemos o que estamos vendo.

  • Avatar
    Rigon 29 de julho de 2020

    Matéria horrível demonstrando o desconhecimento do jornalista ao escrever uma matéria sobre automobilismo. Pois quem acompanha a stock car sabe muito bem que são apenas carcaças de patrocinadores. Sugiro ao colunista escrever sobre moda, fofocas e tal, talvez se saia melhor.

  • Avatar
    Leonardo 29 de julho de 2020

    *
    Não é novidade pra ninguém que esses carros são “somente a casca” e é dessa forma em várias categorias.
    Completamente desnecessário fazer uma matéria com tais críticas à modalidade, pior que isso críticas absolutamente vazias, sem um real fundamento.
    Para quem quer algo baseado na originalidade existem categorias como a copa HB20 por exemplo.
    Faz pouco que conheci o AutoPapo, e nesse pouco tempo conseguiu cair completamente no meu conceito. Muita ladaínha pra pouco conteúdo de verdade

  • Avatar
    Guilherme 28 de julho de 2020

    Me pareceu bem racalcado, gostaria de estar la mas não tem capacidade, então resolveu falar mal.

    • Avatar
      Claudio 29 de julho de 2020

      Verdade, senti o recalque a quilômetros, bem a cara da UOL, ter pseudo jornalistas que defendem seus ideias ao invés de trabalhar em matérias que agreguem a sociedade!

  • Avatar
    Ricardo Barros 28 de julho de 2020

    Se vc falar que é colunista de moda ou algo do gênero ok, eu deixo passar este texto imbecil e sem propósito algum. Pq qualquer pessoa sabe que TODAS as categorias do automobilismo mundial usando apenas as marcas como divulgação. Carros são preparados para correm, o teu carro de rua é feito para andar na rua jumento!

  • Avatar
    Edison costa 28 de julho de 2020

    Boa tarde. Gostei da sua matéria. Porém a maior mentira da categoria, e falar que o carro e um monobloco, e não um chassi tubular.

    • Avatar
      Samuel 28 de julho de 2020

      Interpretação de texto é tudo, quem não entendeu…

  • Avatar
    Artur 27 de julho de 2020

    Te pagam para escrever isso? Meu Deus… matéria ruim, aparentemente de quem desconhece o automobilismo mundial em categorias parecidas.

    • Avatar
      Felipe Faria 28 de julho de 2020

      A Stock Car é uma das categorias mais disputadas e emocionantes do mundo. Quem quer ver um carro de rua competir, assista a Copa HB20, Brasileiro 1600. Quem gosta de corrida assiste todas elas. Quem não gosta, vá ler comparativo de carro popular. Essa sim é uma baita fuma mentira comprada.

  • Avatar
    André 27 de julho de 2020

    Chato pra cacete

  • Avatar
    Sr Ide Otta 27 de julho de 2020

    Não o deixem comentar sobre as competições virtuais, ou produtos da Ferrari q não vêm da linha dr montagem de Maranello, ou a sardinha em lata q não tem certidão de nascimento. Kk
    Eita criador de polêmica, já pode ser colunista no Uol.

  • Avatar
    Pedro Vitor 27 de julho de 2020

    Matéria muito ruim, o autor certamente não entende nada de automobilismo. Reclamar que os stocks não tem nada a ver com os carros reais é como falar que a Renault f1 não tem nada a ver com o kwid

  • Avatar
    Her pinto 27 de julho de 2020

    Se eu botar meu fusca com as modificações da categoria dou pau em todos eles.

    • Avatar
      Eliseu 27 de julho de 2020

      Essa Piada foi a melhor do Dia.

  • Avatar
    Adriano Augusto 27 de julho de 2020

    Lamentável você xingar de idiota quem tem opinião diferente da sua. Primeiro tente ler no dicionário o significado de idiota. Vai perceber que o usou de modo errado, e que foi um néscio em seu comentário.

  • Avatar
    Cl 27 de julho de 2020

    Essa matéria é uma piada, quem que assiste stock que não sabe que os carros só usam a carroceria para parecer um carro de montadora por causa dos patrocínios , ou realmente tem alguém que vê as câmeras om board e ainda acreditam ser um carro igual ao da concessionaria. Que piada.

    • Avatar
      Lk 27 de julho de 2020

      A interpretacao de textp mandou lembranças, pqp

  • Avatar
    Daniel Betting 26 de julho de 2020

    Frequento corridas da Stock Car desde 2007, não como espectador, mas como jornalista, trabalhando para pilotos e equipes e para a própria organização da categoria.
    Posso dizer que o que este senhor disse em relação aos carros deste ano da Stock Car é um completo absurdo. No passado recente sim, eram chassis tubulares com bolhas de carros de rua, mas a partir deste ano, os carros utilizam monoblocos baseados no Chevrolet Cruze e Toyota Corolla.

    • Avatar
      Denilson 27 de julho de 2020

      Todos sabem que são carros modificados, que não são os carros normais, chessoe, motor tudo preparado com a carroceria dos carros de rua. Nas transmissões da tv informam isso. Reportagem inútil para quem acompanha a stok.

  • Avatar
    Gustavo Portella Camargo 26 de julho de 2020

    Mais uma da série ” estou sem assunto, vou escrever qualquer coisa para entregar a coluna “.
    Desculpe meu senhor, quer torcer por marcas, recrie o Brasileiro de Marcas…
    Stock Cara assistimos pelas disputas de pilotos, não de carros

  • Avatar
    Jeferson 26 de julho de 2020

    Que matéria ridícula, o cara não sabe ou finge não saber que no mundo inteiro eh assim? O cara deixa claro que é só no Brasil que acontece essa “mentira”. Ou é brigado com alguém na Stock Car ou não entende nada sobre o que escreveu

    • Avatar
      Marcelo Nascimento 26 de julho de 2020

      Eu entendo que as principais categorias sejam a Nascar nos EUA, DTM na Alemanha e a Supercars na Australia. DTM nem é preciso comentar, certo? Está em risco pela saída de marcas, mas ainda é livre. Na Nascar e na Supercars as equipes tem a opção de desenvolver seu próprio motor dentro das especificações da categoria. Então, na principal categoria de cada região, ele está certo ao afirmar que só no Brasil acontece isso…

  • Avatar
    Helio 26 de julho de 2020

    Vice presiddnte da CBA?
    Ah aquela entidade que não gosta de corridas de automovel…….
    Comentario triste VP !

  • Avatar
    Marcus Vinicius 26 de julho de 2020

    Stock car brasileira seguiu a mesma estratégia de categorias que lideram audiência até hoje, como Nascar, MotoGP, etc… A categoria preferiu escolher pela segurança dos pilotos e pela competitividade da categoria, para fidelizar o público. O fato de trazer excelentes pilotos que inclusive já passaram pela F1 é mais uma prova disso. Não é segredo para ninguém que a única coisa que as marcas (GM, Pegeout e Toyota) carregam nos carros da Stock é só o emblema no capô. Será que a Stock Car ainda seria um dos campeonatos de carros de turismo de maior visibilidade mundial se ainda estivesse na onda da fórmula Uno? Certamente não! A mentira citada na matéria só está na cabeça de quem escreveu.

  • Avatar
    Ricardo 26 de julho de 2020

    Não entendo tanta indignação , ele disse alguma maneira?

    • Avatar
      Fabiano Alves 27 de julho de 2020

      Claro que sim, os carros de 2020 tem monobloco, modificado, mas oriundo da montadora conforme a marca que representa. Antigamente sim, eles eram um chassi tubular e uma casca, mas a reportagem sugere que a temporada de 2020 ainda usa está configuração. Então, reportagem mentirosasim!

  • Avatar
    L Moraes 26 de julho de 2020

    Acho que nem desenhando esses idiotas que postou alguns comentários aqui, impressionante como tem gente que não sabe nada e quer opinar sobre a Stock car
    . O Boris não falou nada além da VERDADE, e os bobos postam comentários de quem duvida que seja verdade. Esse pessoal deve ser o mesmo que acha que a terra é plana e apoia aquele idiota que diz que é uma gripezinha…

  • Avatar
    Vanderley Heinzen 26 de julho de 2020

    Certamente quem escreveu (nem quero reler o Nome, é um “piloto frustado” que não teve a conferência de andar em pistas e se acha o bom criticando a mais tradicional competição automobilista de Nosso País.
    Lamentável a matéria

    • Avatar
      boris feldman 26 de julho de 2020

      Certamente quem escreveu essa crítica leviana nem imagina que, o currículo do jornalista compreende dezenas de corridas em pistas (uma delas tendo Emerson Fittipaldi como parceiro), ralís e provas de velocidade em carros modernos e antigos além de vice-presidente da CBA.

      • Avatar
        Joctã dos Anjos Silva 26 de julho de 2020

        Eu concordo com o Boris, gostaria de ver uma competição real entre marcas, não apenas bolhas com logotipos. Deveriam existir regras de limite de potência, mas a mecânica deveria ser fornecida pela empresa que sustenta seu logo no chassi. Motor, câmbio e todo acerto da empresa competidora.

      • Avatar
        Fernando Matias 26 de julho de 2020

        Boris, tudo bem? Eu te diria que hoje a Stock e “menos” monomarca nas entranhas. A Toyota tem um motor que usado pela Thundra da Truck Series e o V8 do Cruze e oriundo do Camaro. Na Argentina sempre usaram a receita monomarca nos motores que usa um motor 2.0 Turbo preparado pela Oreca.
        Hoje o Stock ultiliza partes dos monoblocos sos carros,as também sou purista como você preferia algo de que toda equipe deveria ter sua próprio motor, como no DTM.

      • Avatar
        Helio 26 de julho de 2020

        Vice presiddnte da CBA?
        Ah aquela entidade que não gosta de corridas de automovel…….
        Comentario triste VP !

      • Avatar
        as 27 de julho de 2020

        Helio, pesquise a verdade sobre corridas que citou, e vera um nome de destaque- TONINHO DA MATTA! este sim era PILOTO! pesquise sobre ele, sobre os concorrentes da epoca e sobre toda a historia de bastidor que conseguir, vai ser dificil, porem, se conseguir descobrir a verdade, vai dar boas risadas … infelizmente no meio de carros, nao importa talento, nao importa gostar de coraçao, nao importa nada, importa só uma coisa : ….. descubra! …alem disto a disputa nao fica só na pista, pois a ter talento pra tudo é essencial, agora talento pra vencer a inveja , é pedir pra arruinar sua vida… triste… vivemos no mito da caverna de platao, para alcançar a luz, sai da caverna!

    • Avatar
      Samuel Gonçalves 29 de julho de 2020

      Se pra você um cara que já teve o prazer de andar junto com Emerson Fittipaldi nas pistas é um “piloto frustado”, recomendo você a verificar a sua definição de piloto frustado, pilotinho de teclado!

      • Avatar
        zezao 29 de julho de 2020

        o amigao, que inocente vc é…. com uma boa grana, vc anda do lado de quem quiser….. automobilismo não é merito… é grana!
        quer piloto de verdade ? TONINHOOOOOOO DA MATTTTTTAAAA!! chega de falatorio destes paulistas !!!!! babaçao de ovo boba!
        pq nenhum de vcs, senhores do suposto saber, falam a verdade das coisas!!! que chato isto!!

  • Avatar
    Jorge Felipe Haddad Junior 26 de julho de 2020

    Excelente matéria!
    Muito esclarecedora para quem é observador apenas superficial do automobilismo brasileiro.
    Como automobilismo, a Stock Car é excelente, sem dúvidas. Mas, como jogada marketing é uma propaganda enganosa.

  • Avatar
    Wilson Borja júnior 26 de julho de 2020

    E triste ver uma pessoa que se diz jornalista falar tanta besteira. É mais triste ainda ver empresas patrocinarem este Sr.

  • Avatar
    Reinaldo Filho 26 de julho de 2020

    Como jornalista especializado em automobilismo, me sinto constrangido quando leio um texto de um “colega” detonando nossa principal categoria. Vale lembrá-lo sobre a geração de empregos diretos e indiretamente que as categorias de turismo em todo mundo promovem e que Nascar, V8 SuperCars, DTM também usam carros cujos modelos nada tem a ver com modelos de rua. Lamentável esse pensamento sobre a Stock. Sugiro se voltar a escrever sobre futebol. Lá acredito que vá se dar bem pois sua era como jornalista “automobilista” acabou.

    • Avatar
      Marcelo Nascimento 26 de julho de 2020

      O que a geração de empregos tem a ver com criticar que carros tenham bolhas diferentes para serem usados como plataforma de vendas?
      Citei em outro comentário que Nascar, Supercars e DTM podem ter carros diferentes. Carros de corrida, mas diferentes.

    • Avatar
      Samuel Gonçalves 29 de julho de 2020

      Como era de “jornalista automobilístico” talvez, agora como carreira de piloto automobilístico para o Boris eu tiro o meu chapéu! 😎👏👏👏👏👏👏

  • Avatar
    Sandro 26 de julho de 2020

    Reportagem bem falha… Seria legal o autor. Visitar numa equipe e se informar mais para poder falar estas blasfêmia…

    • Avatar
      Alberto 26 de julho de 2020

      Boa Sandro, concordo contigo!!

  • Avatar
    Dom Zucca 26 de julho de 2020

    O senhor quer meter pau na categoria mas confunde: “Peugeot 306” com “Peugeot 406″… 🙄🙄🙄
    Não dá não!!! 🤦🏼‍♂️🤦🏽‍♂️🤦🏾‍♂️

  • Avatar
    Dom Zucca 26 de julho de 2020

    Correção:
    “Peugeot 306” nao era usado na StockCar e sim “406”.
    São modelos completamente diferentes!!!

  • Avatar
    JOSÉ TARCISIO BRASIL 25 de julho de 2020

    No momento é o que temos de melhor, melhor seria com + três marcas, seria um laboratório para vendas, uma dinamização do esporte e cultura definitiva. !

    • Avatar
      Valdir Goncalves 26 de julho de 2020

      Laboratório de vendas? São todos iguais. Só o emblema no capô é diferente!!!

  • Avatar
    RUBENS 25 de julho de 2020

    Que camarada chato, na semana em que perdemos a Fórmula 1, lá vem ele falando que a Stock e mentirosa, o que ele quer???? Que antes de cada etapa se anuncie que é uma bolha?
    Mais ânimo amigo, outra categorias fazem o mêsmo.
    Tem espaço pra todos, mas adoro a Stock.

    • Avatar
      Ronaldo Ribas 25 de julho de 2020

      Esse BORIS FELDMAN é um mala só sa criticar as coisas, ele deve ser DEUS! Nunca vi ele falar alguma coisa positiva

  • Avatar
    Anderson 25 de julho de 2020

    ” (…) abandonada a ideia do carro original preparado: tornou-se uma ‘casca’ envolvendo um carro de corrida”. O mesmo ocorre em outras categorias de turismo como DTM, NASCAR ou a V8 SuperCars. Então não há nenhuma novidade nisso. Só leigo para acreditar que esses carros são os mesmos que são vendidos nas concessionárias.

  • Avatar
    Andre 25 de julho de 2020

    Sinto muito Boris,não acho enganação e sim evolução,acho que agora a stock vai,patrocínio,audiência e o melhor,competição.

  • Avatar
    Rodney 25 de julho de 2020

    A stock não é muito diferente da NASCAR, a competição é boa, a critica deveria ser feita às confederações que não investemn em nada, não icentuuvamvam novos talentos e nem investe e outros campeonatos, um fracasso.

  • Avatar
    KARLO DOMENYCO 25 de julho de 2020

    Só quem começar a assistir a Stock este ano é que vai se sentir enganado.
    Ja foi assom quando era Peugeot / GM.
    A Nascar é assim, a Moto2 e a Moto3 é assim.
    Melhor ser assim, do que a pasteurização monomarca.

  • Avatar
    André De David 25 de julho de 2020

    A fórmula da Stock é a mesma da Nascar, igualdade de equipamentos. Para quem quer ver as marcas existe a Campeonato de Turismo Nacional, com diversos modelos, cada um com sua carroceria e mecânica.

  • Avatar
    Fabiano Jesus 25 de julho de 2020

    Pela matéria o monstro é o Brasileiro.
    Isso já acontece na Nascar e na MOTO GP

  • Avatar
    Rogério 25 de julho de 2020

    É isso mesmo Boris, graaaande comentário. É exatamente o que penso dessa categoria.
    Eu tenho saudades é da F-Uno onde mais de 30 Uno 1.6 de 105 cv praticamente se degladiavam na pista nas mãos de grandes pilotos como Chico Serra, Ingo Hoffmann… Essa sim que era corrida de verdade em carros de rua de verdade.
    A Copa Clio no início também era do mesmo estilo. Bem que a Renault poderia criar uma Copa Sandero RS aqui.

    • Avatar
      Ramiro 29 de julho de 2020

      Qual a tua idéia para o regulamento técnico de um a categoria desta envergadura?

  • Avatar
    Cleber Blanco 25 de julho de 2020

    Pois é irmão!
    Pensa numa coisa: ruim com, pior sem.
    Imagina nosso calendário automobilístico já capenga e sem graça, e ainda sem esses lindíssimos Frankensteins?
    Abraço aí pra vocês todos!

  • Avatar
    João Munhoz 25 de julho de 2020

    Caro Boris

    Com devido respeito que tenho pela sua capacidade profissional, achei pouco fora de contexto a matéria. Quem gosta e curte a Stock Car sabe muito bem a realidade debaixo da carenagem, não é novidade.
    Para os leigos até vale a matéria, porém deveria ser um pouco mais sútil pra não deixar aos leigos a sua opinião.

    Abraços

    João Munhoz

    • Avatar
      Arlindo 26 de julho de 2020

      Na verdade não ele só está falando a verdade.pois para quem não conhece pode achar que o carro que está comprando e tudo aquilo que se cê na pista,mas na verdade e um pacote ameeicano. Mas tem pessoas que gosta de se enganar paciência.

  • Avatar
    Aluisio Pimentel 25 de julho de 2020

    Pegou meio que pesado,mas tem Razão,São carros que são todos iguais,o bom é que a disputa fica mais equilibrada entre os pilotos,mas no ponto de vista dos carros não acho interessante,perde o interesse das marcas em inovar superar seus limites entre si,tenho saudades do Tempo da BTCC com os Alfa Romeo 155,Vectras,BMW Série 3,E até Stations Wagons como o Volvo 850….

  • Avatar
    CRISTIANO SOARES VIEIRA 25 de julho de 2020

    Péssimo texto, é não é por falar mal, mas por apenas falar mal com tanta coisa boa para comemorar sobre a chegada da Toyota. A idade chega e muitos perdem o filtro, a frustração fala mais alto.

  • Avatar
    André 25 de julho de 2020

    íMínimo que acontece quando somos proibidos de sair de casa

  • Avatar
    Rodolfo 25 de julho de 2020

    Bahhh…..

    Que azedume!!!

    É dor de cotovelo????

  • Avatar
    OSMANE DAMIANSE ALMEIDA 25 de julho de 2020

    Pra que tanta negatividade po, toda uma categoria reduzida a somente um detalhe. A categoria evoluiu tanto, a qualidade da construção, os motores, a segurança, a importância mundial dos pilotos presentes. Eu entendo que até o ano passado tinha uma marca investindo e agora tem a Toyota e isso é muito importante. É claro que seria legal, motores diferentes, construções diferentes, o o publico hoje tem o mais importante que é uma competição pura com um ótimo equipamentos. Eu tenho que dar os parabéns para os organizadores e nem tudo é perfeito.

  • Avatar
    ze 25 de julho de 2020

    dica de redaçao= reportagem sobre um super evento de carros antigos , nos quais os premios sao dados para aqueles que organizam o evento. isso sim é mentira e enganação com que participa !

  • Avatar
    NORIVALDO XAVIER DE ALMEIDA 25 de julho de 2020

    Perdeu a grande chance de ficar calado, a Stock Car é uma categoria independente que recebe o patrocinio e investimento de montadoras como acontece em todo mundo (NASCAR, WTC….) e as marcas por sua vez utilizam o espaço para propaganda de seus produtos, e isto no mundo todo acontece da mesma maneira, ele pode nem gostar da Stock, mas chamar de propaganda mentirosa, vindo de alguem que se diz comentarista automotivo é no minimo falta de conhecimento e de educação, o site deveria selecionar melhor seus comentaristas.

  • Avatar
    Milton Mitidieri 25 de julho de 2020

    Muito infeliz o tema desta matéria.A analogia de uma das principais categorias automobilísticas da América a uma mentira. Não existe mentira nenhuma e sim empresas importantes patrocinando um dos maiores eventos esportivos do país.Seria o mesmo que dizer que a Nascar americana também é uma mentira pelo simples fato de não serem carros saídos de fábrica ou que representassem algum modelo da montadora na sua totalidade.Ai não existe nada de propaganda enganosa , existe sim uma opinião bem mau estruturada e argumentada.

  • Avatar
    Ozasco Peron 25 de julho de 2020

    Reportagem de MUITO MAL GOSTO, todos as pessoas que gosta de corridas de carros sabem muito bem qual é realidade. A bolha do carro é só detalhe para dar mais EMOÇÃO e ajudar o marketing do negocio (dinheiro), porque sem ele nós publico não temos CORRIDAS principalmente nesse Brasil de hoje.

  • Avatar
    donibonacini@hotmail.com 25 de julho de 2020

    Acho que o Sr deveria se informar melhor pois os motores do Toyota usam somente o bloco igual ao cruze , os demais componentes foram desenvolvidos pela Toyota, o câmbio que é inglês é o mesmo para todos e vivemos uma década tão chata que qualquer indivíduo metido a especialista vem dar opinião sem ter a base da informação

  • Avatar
    Jorge Nicolau 25 de julho de 2020

    Toyota Corolla esportivo é quase a mesma coisa que colocar aerofólio em Kombi, ou vovôs andando de skate vestindo bermudas de surfistas.

    • Avatar
      Roger 26 de julho de 2020

      Parabéns, ganhou como o pior comentário. Além de vazio, preconceituoso…

Avatar
Deixe um comentário