Um Kia com o câmbio um pouco distraído

Para chegar tão longe numa coluna sobre carros é obviamente preciso gostar deles, o que significa que você queira gastar mais de 40 mil libras num Kia

kia stinger gts 2021 3
Kia Stinger perdeu potência pra atender normas de emissão (Foto: Kia | Divuglação)
Por Jeremy Clarkson
11 de junho de 2021 19:06
Traduzido por Bob Sharp

Minha agenda é tão pesada quanto uma toalha de banho encharcada. É como se todo mundo do meu livro de endereços resolvesse dar uma festa, mas não a do tipo em que você se senta com alguns amigos e uma garrafa de vinho. Estou falando de uma espécie de monstro onde você chega às oito e vê que já é terça-feira.

Há mais boas notícias também. Li que neste ano 220 novos superiates já foram encomendados, e, em volta de onde vivo, novas casas de campo brotam do chão como cogumelos depois de uma chuva. Nesse ritmo, se colocarem o Caribe na “lista verde” dos destinos de viagens, a British Airways precisará reinstalar todos os motores que retirou da sua frota de 747 só para todo mundo ir para lá.

VEJA TAMBÉM:

Estamos todos rumando não para o novo normal, mas para uma inteira nova espécie de loucura. Isso porque os poucos próximos sifilíticos e carbonizadores de fígados farão os Ruidosos Anos Vinte e os Badalados Sessenta parecerem uma noite de bridge na aprazível cidade de Totnes.

E isto, espera-se, será o bastante para calar a boca daqueles que querem nos tornar veganos e de gênero neutro. Claro, é fácil imaginar que quando você está olhando para fora pela janela da cozinha, você queira passar o resto da vida ouvindo o cantar dos pássaros e comendo couve. Mas você não quer, pois na verdade você quer é ir para as ilhas gregas e beber até cair.

Minha única esperança é que depois que a nação se conscientize disso e dê uma abrupta meia-volta, o primeiro-ministro Boris Johnson faça isso também e suspenda seu ridículo plano de proibir a venda de todos os carros de motor a gasolina e a diesel em 2030.

Não estou dizendo que você não possa ter um carro elétrico. Se você não se interessa por carros ou mora em Brighton, que está cheia de loucos e governada por lunáticos, é claro que você bem que pode gastar seu tempo num Nissan Leaf ou outra espécie de forno micro-ondas sobre rodas. Mas eu ter que dirigir um elétrico é uma ideia idiota.

Seria como dizer a um entusiasta por cavalos lá atrás no começo do século 20 que ele deveria dar um tiro na cabeça do seu querido cavalo e comprar um Lancheter 38 ou um Vauxhall Prince Henry.

Como eu disse, apenas algumas semanas atrás, o iminente banimento do carro como é hoje está começando a mostrar efeitos. Isso porque se você comanda um fabricante de automóveis, porque investir dinheiro numa tecnologia que está dando os últimos suspiros?

Motor ajustado pela Greta Thunberg

Podemos ver isso claramente neste Kia Stinger GT S. Eles acabaram de lançar uma versão atualizada e, graças às disruptivas normas de emissões, sua potência caiu 4 cv em relação à versão anterior.

Isso fica martelando sua cabeça ao pensar que o motor foi calibrado pela Greta Thunberg, mas felizmente não se nota a diferença, pois o carro continua rápido e surpreendentemente apreciável.

Nesse ponto a que chegamos, nada importa. Para chegar tão longe numa coluna sobre automóveis é obviamente preciso gostar de carros, o que significa que você queira gastar mais de 40 mil libras num Kia. Se você quer queimar esta quantia num sedã esportivo rápido, de tração traseira, poderia partir para um Audi Sportback ou um BMW série 4.

É isso aí, eu também. Especialmente por o Kia ser bem gastador e produzir mais emissões do que um cais cheio de navio de cruzeiro. Portanto, ele não será barato no uso. Mas como carro, e um lugar onde sentar, tenho que confessor que gostei imensamente dele. Ainda mais da maneira que tocava um trecho de ópera cada vez que eu abria a porta. Foi como se estivesse entrando num talk show ou descendo a escada numa cerimônia de premiação.

Esse tipo de coisa me diverte. Atualmente, estou pensando em ter enormes alto-falantes na minha nova casa para ouvir “Ode to Joy”, bem alto, e como bônus adicional, perturbaria a turma do Brexit sempre que aparecessem para um drinque.

O Stinger, contudo, faz outros ruídos eletrônicos que são bem menos agradáveis. Ele era especialmente esbravejante toda vez que me enfiava embaixo do painel para encontrar e acionar o botão que desliga o aviso de saída da faixa. Porque se há coisa que não admito é carros me dizerem em que lado da rua posso dirigir.

Mas de qualquer maneira, a despeito do consumo e das emissões, da direção, que tinha vontade própria, e o estilo estranho da traseira do qual ainda não falei, e o fato de ser um Kia de 40 mil libras, que é o mesmo que gastar 40 mil libras num fim de semana em Filey, ele é — com eu já disse — um bom automóvel.

O câmbio não é o que se pode considerar dos mais rápidos. Quando se tenta fazer trocas manuais, ele pode ser um pouco distraído — como se precisasse ser lembrado por si próprio sobre o que ele tem de fazer cada vez que você move a alavanca — e é um carro surpreendentemente pesado, o que só piora as coisas. Mas essas são apenas coisas pequenas.

Há outras coisas mais importantes, como a cabine, que é bem-equipada e agradavelmente acabada. Não tenho certeza de ser abreviação de “Morto em Combate” (N.d.T.: “Killed in Action”, K.I.A.) no centro do volante de direção — um tanto enervante —mas como lugar para ela o volante é tão bom quanto o de um Lexus.

É adequadamente confortável também. E não quero dizer com isso que seja confortável “para um sedã esportivo de tração traseira.” Quero dizer que é confortável e ponto final. Pode ser que sendo tão pesado ele alise as irregularidades do piso antes que elas tenham chance de serem sentidas.

Stinger é mais rápido do que parece

Isso é improvável, contudo, porque o Stinger não seria tão rápido se fosse tão gordo com os números sugerem. Há uma corpulência pela maneira como ele arranca quando você afunda o acelerador de uma vez, uma sensação de que os turbos e o grande V6 estão trabalhando juntos para gerarem uma brutal força escondida.

É como ser apanhado por uma forte correnteza. Só você pode controlá-lo. Não adianta ficar experimentando os modos de condução — quase não fazem diferença — apenas deixe em Sport e sorria. Sinta como um carro de motor dianteiro e tração traseira bem equilibrado deve ser. Delicie-se com o que faz de um carro, um carro.

Aprecie os sons agradáveis e a maneira como uma troca de marcha altera até um som. E saiba que ninguém irá julgá-lo por você estar ao volante de nada mais que um Kia. E como isto pode ser inebriante? Acima de tudo, todavia, saiba que a Kia só venderá algumas centenas de Stingers na Inglaterra.

Na verdade, todos nós gostamos de coisas raras aqui. Mas venderá muitos em países com menos consciência social nas partes do mundo menos “desenvolvidas” como África e América e sudeste asiático.

Este carro dará ideia a milhares de Li Weis e Mbotos e Wulburs do que um carro pode ser. O que significa que o carro como entidade bem poderá sobreviver à guerra contra ele liderada pelos que se acham injustiçados sociais. Apenas por essa razão devemos saudá-lo.

Nota do Jeremy
3 ★★★☆☆
Ficha técnica Kia Stinger 3.3 T-GDi V6 GT S
Motor 3.342 cm³, 6 cilindros, turbo, gasolina
Potência 366 cv a 6.000 rpm
Torque 52 mkgf a 1.300 rpm
Aceleração 0-100 km/h 4.7 s
Velocidade máxima 269 km/h
Consumo 9,9 km/l
Peso 1.855 kg
SOBRE
5 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Marcos 29 de junho de 2021

N.d.T.: “Killed in Action”, K.I.A. rindo até amanhã!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Avatar
Polvo 14 de junho de 2021

Bem legal a comparação do Jeremy. No fundo, todos nós que gostamos de carros queremos a sobrevivência do carro a combustão. Apesar desse Kia não ser um exemplo de eficiência, parece ser muito bom de dirigir.

Avatar
Marcos Benassi 14 de junho de 2021

Hahahahah, esse velho pirata é muito engraçado! Mas fiquei surpreso dele gostar do KIA, até ver a nota 3. Também, 40.000 libras, o carro precisava ser um primor pra valer essa fortuna, e não parece mesmo chegar a esse nível. Ah, mas se fosse uma alfa, o bucaneiro caía de quatro e comia alfafa!

Avatar
JOAO PEDRO LIMA PINTO 12 de junho de 2021

Um artigo sensacional!
Ainda respiramos amigos!

Avatar
Antonio Souza 12 de junho de 2021

Desse jeito, JC terá que se mudar para o Brèçil…. Kkkkk

Avatar
Deixe um comentário