União Europeia aprova fusão entre os grupos FCA e PSA

Negócio de US$ 38 bilhões deve dar origem ao quarto maior fabricante de veículos do planeta, mas ainda não está totalmente concluído

Por AutoPapo 21/12/20 às 20h09
stellantis logo uniao fiat chrysler e peugeot citroen
Stellantis já tem até logotipo (Stellantis | Divulgação)

A fusão dos grupos industriais FCA (Fiat-Chrysler Automobiles) e PSA (Peugeot Société Anonyme, que detém ainda as marcas Citroën, Opel e Vauxhall) foi aprovada pela União Europeia. Uma comissão avaliou o negócio devido a temores sobre a livre concorrência no mercado de veículos comerciais. Com sinal verde, os dois conglomerados formarão a Stellantis, quarta maior fabricante mundial do setor automotivo.

VEJA TAMBÉM:

A fusão entre os dois grupos é um negócio na ordem de US$ 38 bilhões. Ficou decidido ainda que a PSA estenderá um acordo firmado com a Toyota apara o desenvolvimento de veículos comerciais.

Na Europa, esse segmento deverá ser dominado pela Stellantis: a previsão é de que o novo conglomerado atinja 34% de participação no mercado. Para efeito de comparação, Ford e Renault detêm uma parcela de 16% cada, enquanto a Volkswagen tem 12%, e Daimler, 10%.

O parecer favorável da comissão europeia constitui um passo decisivo para a fusão da FCA com a PSA. Afinal, o negócio poderia sofrer atrasos ou até ser inviabilizado diante de uma resposta negativa. A próxima etapa está marcada para o dia 4 de janeiro, quando acionistas de ambos os grupos votarão, em reuniões separadas, para aprovar internamente a união.

Stellantis: união entre PSA e FCA visa mercado global

A Stellantis terá um portfólio composto por marcas de diferentes segmentos, entre as quais Jeep, Ram, Alfa Romeo, Maserati e DS. Os executivos esperam, por um lado, reduzir custos com o compartilhamento de tecnologias, motores e plataformas; por outro, planejam complementar forças no mercado global.

Vale lembrar que a FCA é controlada pela Exor, uma holding que pertence ao clã italiano Agnelli, que fundou a Fiat em 1899. Já a PSA está nas mãos de um grupo de investidores, que inclui a família Peugeot, o governo da França e a empresa chinesa Dongfeng.

SOBRE
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário