Vale a pena apostar em F1 22?

Sem novidades expressivas "F1 22" é basicamente um repeteco do game anterior que foca na venda de produtos cosméticos

f1 22 game mercedes hamilton de frente
Novo F1 22 chega apenas com atualizações de traçados e inclusão do GP de Miami (Fotos: EA | Divulgação)
Por Marcelo Jabulas
09 de julho de 2022 13:03

A Electronic Arts acabou de publicar “F1 22″, a mais recente edição do game oficial de Fórmula 1, produzido pela britânica Codemasters. O jogo chega com preços que variam de R$ 250 a R$ 400, com edições para PC, PS5, PS4, Xbox Series X/S e Xbox One.

A grande novidade de “F1 22” foi a remoção do modo história, presente no título de 2021. Essa novelinha que conta de forma romanceada as desventuras de um piloto em busca da glória é enfadonho. Em games como “FIFA” ou “Madden NFL” fazem algum sentido, mas em “F1”, não.

VEJA TAMBÉM:

O modo carreira é muito mais legal, permite que o jogador possa desenvolver sua equipe, fechar contratos de patrocínio e cumprir metas que permitirão melhorar o carro ao longo da temporada e contratar pilotos melhores para formar a dupla no grid. Mas isso não é novidade. Se você já tem “F1 2021”, não perca seu tempo e dinheiro.

Metaverso de F1 22

Outra adição desnecessária foi o modo F1 Life. Uma espécie de “metaverso” do game. Um ambiente em que o jogador exibe sua “vida” no jogo. Trata-se de um conteúdo totalmente desnecessário. Qual a razão de se mobiliar o apartamento do personagem? Estamos falando de um game de corridas e não de uma fusão com “The Sims”.

f1 22 game mercedes cockpit
F1 22 tem pilotagem complexa e exige prática

Tem até uma coleção de supercarros como Mercedes AMG GT e bólidos de rua da McLaren e Aston Martin. Para isso já existe “Need For Speed”, convenhamos. Um comentário de usuário no indexador de notas Metacritic foi preciso. “O modo F1 Life é tão inútil como uma espinha no cotovelo”. Não há definição melhor.

A única vantagem é a para os bolsos da EA. Afinal, a franquia é repleta de microtransações. Se antes era possível comprar pacotes com carros e pilotos lendários como Senna e Schumacher, agora a produtora vende os chamados PitCoins para o jogador gastar com besteiras como luvas, capacetes e claro, as novas quinquilharias do lar.

O que faltou?

Melhor seria (para o jogador) se a EA tivesse gastado o tempo e esforço dos designers para oferecer um sistema de progressão de carreira com categorias de acesso. Ou mesmo, permitir uma evolução por temporadas, com carros e regras dos anos anteriores. Afinal, todo esse material já existe nos servidores da Codemasters.

Isso sim traria um diferencial para o jogo, pois pilotar por pilotar, quem jogar “F1 2010” (que foi a primeira produção da Codemasters para PC e consoles de mesa), ou qualquer game posterior vai se divertir da mesma forma. E não precisa torrar uma fortuna num jogo que é basicamente um upgrade do anterior, com atualização dos GPs.

f1 22 game alfa romeo
Carros e equipes são basicamente os mesmos da edição anterior

Pode ser justificável se o amigo faz uma imensa questão de explorar ao máximo o GP de Miami. Mas sejamos francos, quem é o circuito de Miami na fila do pão? Vá correr em Spa e ser feliz.

Game F1 de graça

Claro, se o amigo, ou amiga, for fã incondicional de F1, acompanha toda as novidades e gosta de comparar os jogos e carros. Há um sentido, mesmo que as regras e plantel sejam os mesmos do ano passado.

Mas para quem quer apenas brincar de pilotar, minha sugestão é (para quem tem um PS4) ir na PS Store e fazer o download da edição de avaliação de  “F1 2016”. Aí, você poderá se sacar se a franquia é realmente a sua praia.

Pois desembolsar de R$ 250 a R$ 400 num game que não traz nenhuma grande novidade, é um gasto exagerado. Principalmente em dias em que temos que fazer contas para driblar a inflação da carne, combustível, conta de luz e tudo mais que precisamos no cotidiano. E se considerarmos que o game praticamente é uma atualização da edição do ano passado. Aí é que não faz sentido algum.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
SOBRE
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Ana Luísa 16 de julho de 2022

Acredito que o game seja pra quem ainda não tem os anteriores. Aí sim faz sentido.

Avatar
Deixe um comentário