Mais de 30% dos donos de carro querem trocar de veículo; confira como valorizar seu usado

Saiba como deixar o seu veículo mais interessante para que ele não seja apenas mais um no meio dos milhares de anúncios de venda de usados

patio de loja de carros usados no mexico shutterstock
Existem algumas dicas que podem deixar o seu carro usado mais atrativo e valioso na hora da venda (Foto: Shutterstock)
Por Fernando Miragaya
22 de julho de 2022 09:03
Com Bernardo Castro

A intenção de venda de carro usado está em alta entre os consumidores. Segundo estudo encomendado pelo portal AutoPapo, 36% dos entrevistados, entre mais de 1.000 usuários do portal, pretendem fazer esse tipo de transação nos próximos 12 meses.

Assim, elencamos 10 pontos que são fundamentais para vender bem seu automóvel e evitar aborrecimentos com o novo dono.

Mas o processo de venda do seminovo não se resume a fazer o anúncio, achar um comprador e ‘embolsar’ a grana. Afinal, alguns critérios podem deixar o seu possante desvalorizado no mercado. Para que isso não aconteça é preciso deixar o exemplar vendável tanto nas fotos do anúncio quanto ao vivo.

VEJA TAMBÉM:

Dicas para vender bem o seu carro usado

AutoPapo reuniu algumas dicas que serão úteis para você negociar o seu automóvel da melhor maneira possível. Então, veja algumas informações e práticas que farão o seu veículo ficar em evidência e aumentar as suas chances de venda.

1. Capriche nas fotos

pessoa tirando foto de carro astra com o celular
Fotos para anúncios devem ser feitas na horizontal e em local bem-iluminado (Foto: Shutterstock)

Lembre-se que a primeira impressão pode ser o que vai motivar um interessado a clicar no seu anúncio. Por isso, fazer fotos bacanas é uma das principais dicas para vender seu carro usado. Antes de mais nada, lave bem o veículo. Depois, pegue o seu celular e ajuste as configurações da câmera para resoluções entre média e alta.

Escolha um local bem iluminado e bonito para fazer a sessão de fotos. Prefira o início da manhã ou o fim da tarde para captar uma luz ideal e evitar muitos reflexos na carroceria devido ao “sol chapado”. Evite fazer as imagens em garagens escuras, galpões velhos, locais cheios de entulhos, com grama alta ou repletos de lixo jogado no chão.

Faça uma sequência de imagens com seu smartphone na horizontal. Fotografe o carro de frente, frente ¾, perfil, traseira ¾ e traseira. Na cabine, faça um registro em que apareça todo o painel e também fotos dos bancos. Não esqueça de clicar detalhes que valorizem o carro, como rodas, centrais multimídias, detalhes cromados e revestimentos em bom estado. Vale também uma foto do motor, se ele estiver limpo.

2. Descrição do anúncio

descricao venda carro usado internet
É essencial que algumas informações estejam contidas no anúncio da venda (Foto: Reprodução)

O anúncio de venda do seu carro usado deve ter riqueza de informações, sem necessariamente ser demasiadamente longo. Primeiro de tudo, faça um título chamativo e objetivo, já destacando ano do carro, versão, motor e câmbio. Se a quilometragem for baixa para a média brasileira (de 10 mil a 12 mil km/ano), coloque-a no anúncio também. Exemplo: “Chevroket Onix LTX 1.4 automático 2017/18 30.000 km”.

No texto do anúncio, destaque todos os principais equipamentos e acessórios. Ar-condicionado (se digital ou automático, informe), central multimídia (tamanho da tela e funcionalidades), controles de estabilidade e tração, número de airbags, rodas de liga leve (tamanho do aro), sensores de estacionamento, câmera de ré são alguns dos itens que merecem estar na descrição.

Lembre-se que seu carro pode ter outros “diferenciais”. Modelos de sete lugares, híbridos, equipados com teto panorâmico ou que ainda estejam cobertos pela garantia de fábrica merecem ter tais características evidenciadas no texto do anúncio.

3. Higiene

higienizacao automotiva lavar o carro limpar vidros e para brisa por dentro
Carro limpo causa boa impressão e permite que o interessado veja melhor os detalhes (Foto: Shutterstock)

Manter o automóvel impecável também é uma das dicas para vender seu carro usado de forma rápida. Além de deixar o modelo bonito para as fotos, não esqueça que os interessados vão querer ver o seu veículo ao vivo. Então, é preciso causar uma boa impressão e mostrar que você é cuidadoso.

Por isso, antes de anunciar, limpe-o por dentro e por fora ou leve-o a um lava-jato. Aproveite e faça um polimento para realçar a cor e deixar a carroceria mais brilhante e atraente, além de eliminar possíveis manchas causadas pelo sol. Um pretinho nos pneus também ajuda.

4. Manutenção

eletrico motor mecancio manutencao shutterstock 247122394
Manter o histórico de manutenção é uma prova de que o carro foi bem cuidado (Foto: Shutterstock)

A manutenção preventiva do carro não é só fundamental para você não ficar a pé – e não ter uma conta a pagar mais salgada com reparos emergenciais -, como te ajuda a vender o carro. Fica evidente quando o veículo é bem conservado e está com as revisões em dia, independentemente da quilometragem alta ou não. O que pode significar aquela valorização a mais que outro carro anunciado, do mesmo modelo, ano e versão.

Por esta razão, guarde todas as notas fiscais e recibos de serviços que você tenha feito no automóvel. O Manual do Proprietário com todos os registros e carimbos das revisões dentro da garantia também são importantes para mostrar que você é um dono zeloso e cuidadoso.

5. Não tenha pendências

boleto ipva junto de crlv ou documento de carro e bilhete do seguro obrigatorio dpvat representando taxas de arrecadação do detran
Atrasos ou problemas na documentação desvalorizam o veículo (Foto: Shutterstock)

Outro sinal de que o proprietário do veículo é cuidadoso é estar com a documentação em dia. Exemplares com multas e impostos em atraso abrem margens para barganhas por parte do interessado. Ele começa a pechinchar – ou resolve desistir – já antevendo a burocracia e os gastos que terá para regularizar toda a papelada.

Os documentos em dia, além de facilitarem o processo de transferência do veículo para o novo proprietário – o que vai diminuir a sua dor de cabeça – é uma obrigação do condutor.

6. Deixe tudo nos conformes

topo martelinho de ouro
Se o carro tiver alguns amassados, um martelinho de ouro pode vir a calhar (Foto: Reprodução)

Qualquer carro usado está sujeito a pequenos amassados, mossas e arranhões. Mas se eles forem muito evidentes ou estiverem por muitas partes da lataria, podem depor contra o anúncio. Por isso, veja se vale a pena eliminar tais falhas na carroceria em serviços especializados, como os chamados “martelinhos de ouro”, e deixar o carro “liso”.

Além da estética, se o carro estiver com defeitos mecânicos ou eletrônicos, pondere se realmente vale a pena fazer um anúncio. Caso a resposta seja sim, o problema deve estar descrito no anúncio, mas o preço deverá ser menor.

Uma opção é fazer o conserto para deixar o ‘possante’ nos trinques e vendê-lo pelo valor integral. Mas às vezes a grana está curta e isso não é possível.

Nesse caso…

7. Não esconda informações

carro prata com arranhado no para choque dianteiro shutterstock
Caso não seja possível reparar alguns arranhões, mostre ao potencial comprador onde o carro está riscado (Foto: Shutterstock)

Jogue limpo e seja transparente sobre os problemas do carro. Caso não seja possível deixar tudo nos conformes, avise ao eventual comprador de que está na hora de trocar amortecedores e fazer revisão dos freios, que os pneus precisam ser substituídos, ou que o ar-condicionado não está gelando.

Nos casos de arranhões e amassados, mostre exatamente aonde estão essas ‘marcas de batalha’.

Alertar sobre os contratempos jogam o valor do carro para baixo, mas valem a pena. Afinal, ser transparente com as informações poupa o seu tempo e do comprador.

Afinal, se o cliente for avaliar o carro presencialmente e perceber inúmeros problemas que não estavam contidos no anúncio, ele certamente vai desistir do negócio na hora H.

8. Saiba colocar preço

valor preco carros imposto comprar vender shutterstock
Saber negociar é importantíssimo na hora de vender o seu usado (Foto: Shutterstock)

Pesquise semanalmente valores de referência em relação ao seu carro para cobrar um preço que seja adequado. A Tabela Fipe é mais uma base para se ter valores aproximados. O ideal é pesquisar em sites que fazem levantamentos dos preços de revendedor ou particular, como a KBB Brasil, e também anúncios de modelos similares ao seu em portais especializados na compra e venda de veículos.

Considere que o estado de conservação geral do seu carro, além de equipamentos que originalmente eram opcionais ou mesmo acessórios, podem contribuir para você cobrar a mais pelo seu modelo. Estabeleça um valor que também dê margem para negociações entre as partes. Afinal, todo mundo gosta de pechinchar.

9. Evite peças de má qualidade

Busque por marcas confiáveis na hora de comprar a bateria do seu veículo

Outro ponto importante e que valoriza o seu carro na hora da venda são os itens de desgaste. Para os leigos isso é algo que pode passar batido, mas quem entende sobre o assunto rapidamente perceberá se você está utilizando, por exemplo, um jogo de pneus ou uma bateria de baixa qualidade, e isso pode afastar o comprador.

Afinal, esses componentes são importantíssimos para o bom funcionamento do veículo, além de serem fundamentais para a segurança.

Então, utilize apenas peças de boa qualidade e tenha um histórico dos componentes que você utilizou e quando eles foram trocados pela última vez. Tudo isso mostra que você tem um cuidado com o seu carro – fator que pode ser imbutido no valor final do modelo.

10. Cuidado com Golpes

mecanico desonesto contando dinheiro na oficina picaretagem manutencao
O que não falta por aí é gente querendo passar vendedor de carro usado para trás (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)

A internet e os meios digitais são um campo fértil para picaretas e bandidos. Desconfie de interessados que não vão sequer ver o carro e mandam um “amigo” ou “sócio” no lugar. Não aceite promessas de pagamento, cheques, tampouco propostas vindas de terceiros. Só faça a transferência em cartório depois que o dinheiro estiver identificado em sua conta corrente.

Quando for mostrar o veículo a alguém, marque em um lugar movimentado – shoppings ou estacionamentos de supermercados, por exemplo. E avise a parentes ou conhecidos seus que mostrará o carro em tal local e tal horário.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário