[Vídeo] Fading nos freios: a picaretagem é quase certa

De repente, o freio vai  deixando de atuar. O pedal vai ficando duro e o carro não para mais. Aí você se apavora: o que você faz?

motorista pe pedal freio carro automovel
Fading acontece quando os freios sofrem superaquecimento (Foto: Shutterstock)
Por Boris Feldman
21 de abril de 2021 17:45

Existe um fenômeno que pode acontecer nos freios do seu carro, muito perigoso, que o deixa sem  freio, chamado ‘fading’. Palavra em inglês, quer dizer que ele vai morrendo, vai sumindo; são os freios que vão sumindo aos poucos. E que  “bicho” é esse? Quando é que isso acontece?

Boris Feldman explica tudo em vídeo!

Em uma  longa descida numa estrada, por exemplo, e sinuosa, que você freia, tira o pé, freia de novo; vai aquecendo o sistema de  freios.

VEJA TAMBÉM:

Para evitar isso, não se esqueça, tem  jeito! Reduza a marcha, não deixe o carro “pendurado” nos freios, não! Se você está de quarta ou quinta, e é uma descida forte, sinuosa, você tem que diminuir para as curvas: jogue a terceira, segunda; isso ajuda os freios.

Mas você não fez isso – nem sabia ou esqueceu – e, de repente, o freio vai  deixando de atuar. O pedal vai ficando duro e o carro não para mais. Aí você se  apavora: o que você faz? Olha, puxe a marcha, vá  bem devagarzinho até o estacionamento,  ou acostamento, o que tiver, para você parar; espere de cinco a dez minutos, e o freio esfria e volta; muito bem.

Fading não danifica os freios

No dia seguinte, você, preocupado  com o que aconteceu, vai à oficina, explica para  o mecânico. Ele fala: “ah, pois é, doutor, então  eu vou ter que trocar essas pastilhas,  trocar o fluido do freio, trocar isso, mexer  naquilo.”

Picaretagem! Fading acontece e, depois que esfria, não fica nada danificado.  O que ficou danificado deve ter sido sua cabeça, pois você se apavorou. Lembre-se de não deixar isso acontecer novamente, mas não precisa trocar coisa nenhuma!

SOBRE
14 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Enrico Rodrigues 29 de julho de 2021

Esse é o problema de um jornalista querer fazer a opinião dele como sendo a correta. O problema descrito ocorre sim, porque muitas pessoas só vão reduzindo a velocidade do carro nos freios e se esquecem de “frear” o veículo utilizando o motor/câmbio reduzindo as marchas, mesmo sendo automático é possível e deve ser feito – colocando a alavanca na posição em que encontram os números: 4 ou 3 por exemplo(dependendo do veículo), e se precisar reduzir ainda mais, é possível colocar a alavanca na posição 2, ou seja 2ª marcha, mas para isso o veículo tem que estar em uma velocidade mais condizente com a 2ª, senão não engata.
Agora falar que não precisa fazer nada após essa situação, aí já é demais…Se possível encoste o carro em um lugar seguro, e abra o reservatório do fluido de freios e feche em seguida, dando assim um “choque térmico”, e após aguardar uns 5 minutos, verifique se o pedal ficou firme novamente e siga viagem. Após chegar no destino substitua o fluido de freios por um DOT 4 pelo menos(ele tem o ponto de ebulição maior que o DOT 3), ou seja suporta maiores temperaturas antes do ponto de ebulição. Esse inconveniente ocorre pois, além da sobrecarga nos freios o fluido pode estar velho ou contaminado, segundo recomendação das montadoras de veículos é necessário substituir o fluido de freios é a cada 2 ou 3 anos(independente da quilometragem), pois com o passar do tempo a umidade ambiente vai contaminando o fluido e tornando o pedal “borrachudo” – e se isso ocorrer, em um momento de maior exigência(como descrito na reportagem) o veículo vai ficar sem freio, pois a umidade que está no sistema vai atrapalhar o funcionamento do fluido de freio que é mais “resistente” à compressão(no momento em que pisa no pedal para frear o veículo, pois é o fluido pressionado que empurra as pastilhas de freio contra os discos para diminuir a velocidade do veículo(por isso que o fluido aquece)) que a água.
Desculpe pelo “testão”, tentei ser o mais claro possível para que quem é leigo no assunto entenda o que ocorre/e o que pode e deve ser feito.

Avatar
Osama binladem 29 de abril de 2021

Só tem especialistas em freio, imprecionante.

Avatar
João 28 de abril de 2021

KKKKKKK, Muito boa essa.

Avatar
Jonathan Santana Brito 24 de abril de 2021

E quando acontece isso sem estar em uma descida. Se isso acontece ao frear num semáforo ou quebra-mola, o freio fica duro vc ouve e sempre o ABS mas o carro não reduz…?

Avatar
Walter Alves Chagas Jr 22 de abril de 2021

“espere de cinco a dez minutos, e o freio esfria e volta; “. Errado! Depois que seu frio sofreu um superaquecimento por conta de uma descida longa, as borrachas do reparo traseiro ficam comprometidas e costumam deixar entrar ar no sistema. Aí não tem outro jeito. Depois que isto acontece, voce tem que levar seu carro pra fazer uma sangria no sistema de freios visando tirar o ar do sistema. Mas enquanto você não for fazer isto, terá que usar o freio com muito cuidado porque o pedal fica muxibento e as distancias de frenagem aumentarão significativamente.

Avatar
Carlos Roberto tavoloni 28 de abril de 2021

Concordo plenamente com comentário do colega os freios sofrem danos irreparáveis,então não vai nessa de que freio volta depois de 5 ou 10 minutos você pode sofrer um acidente grave

Avatar
André 21 de julho de 2021

Sem contar que existe o risco de vitrificação da pastilha, as coisas não são tão simples assim.

Avatar
Enio Souto 22 de abril de 2021

Bom dia, meu nome é Enio, gostei muito da explicação, mas se acontecero fading no carro automático? O que deve ser feito?

Avatar
Vinicius 23 de abril de 2021

A mesma coisa! Todo carro automático tem opção de reduzir marcha manualmente, você reduz e o freio motor vai reduzindo a velocidade do carro igual carro de câmbio manual, mesma coisa, a diferença é só a ausência de embreagem pra troca de marcha no automático.

Avatar
Conconco 28 de abril de 2021

Desliga a chave tio e ponha no P

Avatar
Conconco 28 de abril de 2021

Se isso acontecer não se desespere, respire fundo, mantenha as duas mãos ao volante, quando ele parar chame um guincho

Avatar
Nei 21 de abril de 2021

Tudo isso que foi dito tem sentido, porém tem.um detalhe , jamais vc reduz a marcha pra segunda,se vc está numa quinta no início da descida vc tira o pé do acelerador,se a velocidade não diminui aí sim vc em quarta e no máximo uma terceira marcha vá mesclando marcha com freio.respeite a velocidade de pista,e outra coisa por isso a necessidade de uma revisão antes de viajar principalmente freio,se vc nunca trocou fluido de freio de uma pesquisada no modelo do seu carro o que recomenda a montadora,isso pode influenciar principalmente no sistema de freio por completo…
A dica acima do amigo é interessante mas precisa ser mais explicativa por que algumas pessoas pode entender que câmbio é freio e daí vai voltar de guincho por que não vai ter mais cambio…

Avatar
mario reissdermann 21 de abril de 2021

falou tudo na serra de ubatuba sempre acontece; e logo no final tem uma oficina mecanica

Avatar
Conconco 28 de abril de 2021

Não tem mais tio, o Zeca mecânico mudou para o Guarujá

Avatar
Deixe um comentário