[Vídeo] VW Taos: SUV encara Corolla Cross e Compass?

SUV médio da marca alemã aposta em tecnologia para cavar seu espaço em um dos segmentos mais concorridos do mercado

Por André Deliberato 24/02/21 às 20h17
Especial para o AutoPapo
taos frente 45
VW Taos (Foto: André Deliberato | Divulgação)

Conhecemos o novo SUV médio da empresa alemã que será importado da Argentina para roubar clientes do Jeep Compass. Hoje foi dia do AutoPapo conhecer o Volkswagen Taos, o maior lançamento da marca alemã em 2021. O modelo chega em duas versões de acabamento — Comfortline e Highline —, com preços estimados entre R$ 140 mil (perto do “teto” do T-Cross) e R$ 180 mil.

Com sua chegada, a Volks deixa de importar e vender o Tiguan 1.4, que vem do México, e seguirá somente com a configuração 2.0 R-Line 350 TSI, que curiosamente é a mais vendida entre as versões oferecidas.

VEJA TAMBÉM:

Design

Falemos primeiro sobre o desenho do carro, que é novo, mas é tradicionalmente um VW como conhecemos. Na frente, os faróis serão sempre full-LED (nas duas versões), mas na mais cara terá função adaptativa matricial (sistema que segue e ilumina obstáculos que apareçam subitamente em seu campo de atuação).

Curiosamente, ele também estreia algo ainda não visto no segmento: um filete de LED que faz a função de DRL, interliga os faróis e atravessa a grade — que será sempre ao estilo colmeia.

A tecnologia chamada pela Volks de iQ Light é tão interessante e moderna que elimina os faróis de neblina, tão tradicionais em carros dessa categoria. Na traseira, também vemos um desenho conhecido de carros da Volks, quase como um Tiguan em proporções reduzidas, mas é tudo novo: lanternas (também full-LED) e para-choques são inéditos.

O único ponto chato são as saídas falsas de escapamento, uma de cada lado. Por dentro, temos um painel iluminado e bem equipado, mas que trás elementos que já vimos em outros modelos da marca montados sobre a plataforma MQB, a exemplo da central multimídia VW Play, que hoje em dia encontramos em Nivus e T-Cross

Ela tem 10 polegadas, conexão com a internet (via pareamento com celular) e possibilidade de compra de aplicativos, além de permitir o espelhamento de smartphones via CarPlay e Android Auto. Ao seu lado, atrás do volante, está o painel digital da empresa, chamado de Active Info Display, também com 10 polegadas — e essa combinação de telas, segundo a Volks, é única e exclusiva dentro do segmento.

O volante também é novo (o mesmo utilizado pelo Golf 8 na Europa), assim como o acabamento em plástico acetinado sobre o painel e as luzes ambiente de LED, que podem ser configuradas pela central e alterar até a cor do painel de instrumentos.

Destaque também para o freio de estacionamento por botão, para o banco do motorista com ajuste elétrico e para os quatro modos de condução (um deles personalizável): Eco, Normal, Sport e Individual.

taos painel

Rivais do Taos

Levamos em consideração para o momento de conhecer o Taos a referência do segmento, que é o Jeep Compass — embora eles tenham outros concorrentes, como Chevrolet Equinox, Ford Territory e Peugeot 3008.

Outro rival do Volkswagen Taos será o Toyota Corolla Cross, que deve atrair não somente os atuais clientes de Compass e outros modelos dessa categoria, mas também compradores do próprio sedã que leva o mesmo nome. Acredite, fontes ligadas à montadora japonesa já confirmaram que muitos donos de Corolla já procuraram saber a respeito de sua configuração utilitária.

O modelo será lançado oficialmente nas próximas semanas. Recentemente, a Toyota chegou a colocar um hotsite no ar com informações prévias sobre o SUV.

O Taos é maior que o modelo da Jeep em quase todas as dimensões — são 4,46 m de comprimento, 2,68 m de entre-eixos, 1,84 m de largura e 1,62 m de altura (o Compass é apenas 0,7 cm mais alto). Isso reflete no tamanho do porta-malas: 498 litros no carro da Volks contra 410 litros do rival.O tamanho parrudo também aparece no espaço interno.

Corolla Cross

O Corolla Cross também tem medidas semelhantes: 4,46 m de comprimento, 1,82 m de largura e 1,62 m de altura. O entre-eixos é de 2,64 metros, o que o coloca em desvantagem em relação ao Taos.

No novo SUV da VW, dois adultos cabem com folga e têm ótimo espaço para pernas e cabeças no banco de trás, embora uma terceira pessoa já não tenha tanto conforto devido ao túnel central mais elevado. Três crianças já vão com muito mais alegria.

Nos bancos traseiros, aliás, tem entrada USB-C e saída de ar exclusivos. Esse é outro ponto que precisamos destacar: o Taos tem três entradas USB (duas no painel da frente e uma para quem vai atrás), mas todas são do novo padrão, menores, conhecidas como USB-C.

Se você pretende assinar o cheque e levar o SUV pra casa, também é uma boa ideia adquirir um novo cabo para carregar seu celular no carro. Mas calma, nem tudo é má-notícia: o Taos é o primeiro produto da Volks no Brasil com carregador por indução, localizado em frente à manopla de câmbio.

Motor 1.4 TSI

Lançado para ocupar a vaga deixada pelo Tiguan de entrada, o Taos vai utilizar o mesmo motor 1.4 turboflex que seu antecessor (e que Jetta, T-Cross e a dupla Polo e Virtus GTS), capaz de entregar 150 cv e 25,5 kgfm de torque a 1.500 rpm. O câmbio será sempre automático de seis marchas tipo Tiptronic (com possibilidade de trocas pela alavanca ou aletas atrás do volante, nas duas versões) e a tração, dianteira.

Já o Corolla Cross terá opções de motores iguais às do sedã (2.0 flex aspirado com injeção direta de combustível, 177/169 cv e câmbio automático CVT de 10 marchas emuladas ou híbrido, que une um motor 1.8 de 98 cv a um elétrico de 72 cv).

O Compass, hoje, tem duas opções de motorização: flex e, vantagem em relação aos concorrentes, diesel. O motor 2.0 flex entrega até 166 cv com etanol e 20,5 kgfm de torque. Mas, ainda no primeiro semestre, ele sera substituído por um 1.3 turbo que deverá entregar potência superior a 180 cv.

Pacote de segurança

Outro destaque será sua lista de equipamentos de segurança. O Taos terá sensores de frenagem na frente e atrás (com aviso de tráfego cruzado na traseira, para situações como uma saída de vaga longitudinal); frenagem autônoma de emergência; alerta de ponto cego nos retrovisores e ACC (controle de cruzeiro adaptativo) com função Stop&Go, que permite que o SUV consiga acompanhar integralmente os movimentos do carro à frente, chegando a parar e retomar a velocidade do zero, por meio de radares, sem intervenção do motorista.

A única bola fora é não ter o lane assist, um sistema de corrige escapadas de faixa, como já fazem alguns rivais da categoria como o próprio Jeep Compass.

Como dito, o Taos chega entre abril e junho com preços estimados entre R$ 140 mil e R$ 180 mil. Neste primeiro momento, a Volks vai oferecer um pacote visual chamado “Launch Edition” como opcional — teto e retrovisores pintados de preto e rodas escurecidas. Ainda não há data oficial para que possamos rodar com o carro, mas assim que houver o leitor de Autopapo vai saber em primeira mão.

Fotos: André Deliberato | Divulgação

4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Ney Verdandi 25 de fevereiro de 2021

Mesmo se tratando de um lançamento, sequer a VW se preocupou em equipar o modelo com os motores 1.5 Evo, que corrigem vários problemas crônicos do 1.4 TSI. Como costuma dizer a “mídia automotiva”, trata-se de um motor manco para concorrer contra 166 CV do Corolla Cross e 183CV do Compass, que possuem motores muito mais confiáveis e robustos. Para resumir ,está chegando defasado perante a concorrência.

Avatar
Sir.Alves 25 de fevereiro de 2021

Perfeito, e o pior, o preço! Se a VW nao souber fazer o encaixe numa faixa de preço correto como fez com o novo Polo… vai acabar de vez com um veiculo de nicho e micar como o UP!.

Avatar
Ailton 25 de fevereiro de 2021

Eu quero hum

Avatar
Sir.Alves 25 de fevereiro de 2021

É só tirar o escorpião do bolso, heheh

Avatar
Deixe um comentário