Você também vai se render ao SUV? Eu vou…

'Mas sabe o que me consola? Que os utilitários esportivos estão cada vez mais parecidos com “carros comuns”. Estão virando hatches bombados'

projeto suv generico
Todo mundo quer SUV... Eu não quero, mas vou acabar com um! (Foto: Shutterstock)
Por Felipe Boutros
26 de junho de 2022 07:30

É uma triste constatação: eu vou me render aos SUVs… Não adianta lutar, estou sendo empurrado nessa direção. E, desculpa te avisar… Você também vai! Lembra quando a maioria dizia que não gostava de carro automático? Pois é, a maioria hoje compra só veículos desse tipo. E carroceria quatro portas? “Eca”, diziam alguns. Quantos duas portas têm hoje à disposição do consumidor?

É isso, quando a gente menos espera, estamos nos rendendo ao que sempre criticamos. No meu caso, será que é porque estou ficando velho? A idade avança e eu quero conforto. “Ah, mas outros carros entregam conforto”. Claro que sim, mas quais são as opções no mercado hoje? Temos algum sedan? Hatch médio? Não e não.

VEJA TAMBÉM:

No mercado de usados, ainda temos esses dois tipos de carroceria, mas já parou para pensar que, daqui alguns anos, os carros zero de hoje é que estarão disputando a atenção nas agências de seminovos? É disso que eu tô falando! Estamos em uma ditadura automotiva! Não é possível…

Mas sabe o que me consola? Que os utilitários esportivos estão cada vez mais parecidos com “carros comuns”. Estão virando hatches bombados, até mesmo resgatando o que seriam as desaparecidas peruas. Talvez eu esteja me iludindo e criando justificativas para essa insanidade. Poder ser isso.

SUV com pegada de hatch

Mas no AutoPapo mesmo já testamos alguns desses SUVs que têm a dirigibilidade de um carro de passeio. Vou citar três exemplos: Citroën C4 Cactus e os VW T-Cross e Nivus. Temos também o Fiat Pulse – que inclusive vai ganhar a versão apimentadíssima Abarth.

Eu sei que os meus três leitores devem estar pensando: “ah, mas aí são hatches bombados”. Ok, mas são vendidos como SUVs, então eu vou aproveitar essa “brecha no regulamento”. As montadoras já entenderam o que o consumidor quer. Não precisa ser jião não!  Aquela primeira leva de utilitários, com uma pegada off-road para andar no shopping já ficou para trás. Claro que ainda existem opções para os motoristas que buscam esse apelo fora-de-estrada. Mas são poucas.

Até as picapes…

Cada vez mais, os chamados utilitários esportivos perderão o caráter utilitário. Essa é a tendência de outros segmentos “sequestrados” pelo marketing das montadoras. Até mesmo as picapes estão tentando ser cada vez mais sendo vendidas como veículos descolados para o lazer e confortáveis para rodar na cidade, vide Toro Ultra e Ford Maverick.

Até por isso, os conceitos são cada vez mais esticados pelas fábricas. Há uns 15 ou 20 anos, tínhamos os crossovers que representavam esse mix de diversas carrocerias. Hoje, a maioria do mercado seria de crossovers, mas comercialmente temos invenções como o SUV cupê. – que começou nas marcas premium e chegou nas generalistas.

Até dogmas mecânicos são levados aos limites como a bizarra conceituação de suspensão traseira multilink em uma picape que tem lá um eixo rígido pendurado. Mas o Boris que lute com essa polêmica aí

Quer conhecer a Maverick em detalhes? Veja o vídeo:

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
SOBRE
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Polvo 30 de junho de 2022

Todo mundo vai ter um SUV em algum momento, pois as opções de carrocerias oferecidas estão ficando restritas. Os pseudo-SUV garantem uma margem de lucro muito maior para a montadora. Só comparar Polo com o Nivus e Argo com o Pulse. São carros que não tem tanta diferença de construção, mas a diferença de preço é gritante. Outro exemplo é o T-Cross que ocupou o lugar do Golf na linha de produção. O T-Cross é um carro bem mais simplificado em termos de construção e acabamento, mas que praticamente ficou na mesma faixa de preço do Golf.

Avatar
Rodrigo MARTINIANO 27 de junho de 2022

EU VOU SEMPRE PREFERIR AS PERUAS DERIVADAS DOS SEDANS.

Avatar
Deixe um comentário