A vez e a hora do “monstrinho”

Ano modelo e ano de fabricação: lojistas e concessionários se aproveitam dessa "brecha" para lucrar em cima do consumidor

Seu carro pode ter uma desvalorização na virada do ano
Seu carro pode ter uma desvalorização na virada do ano (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
24 de dezembro de 2021 21:32

Vai chegando o fim de ano e começa o drama das “duas cabeças”. Nenhum monstrinho: trata-se do carro que vai deixar de ter dois anos registrados no documento do Detran: ano-modelo e ano-fabricação.


Ou seja, os carros produzidos até 31/12 são exatamente iguais aos que saem da linha de montagem a partir de 1º de janeiro. O ano de fabricação muda, porém existe um consenso no mercado de que vale o ano modelo, quando mudam realmente as características do carro.

Mas aí pode estar o problema: lojistas e concessionários que procuram espertamente se aproveitar disso, baixando o valor do carro de “duas cabeças”. Na hora de vender o carro zero km: “tanto faz, madame, o ano de fabricação. O que interessa é o ano modelo.”

VEJA TAMBÉM:

Até aí, tudo bem. Mas na hora deste mesmo carro entrar na troca por um novo, “Ahh doutor, me desculpe, mas infelizmente seu carro tem valor menor pois é ano modelo 2013, porém ano de fabricação  2012.”

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
11 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Santiago 2 de janeiro de 2022

O mais absurdo é que os modelos “duas cabeças” são lançados logo no começo do ano. Ou seja, os veículos a serem fabricados agora em março/2022 já serão “modelo 2023”.
Se não houver uma regulamentação mais clara a respeito, daqui a pouco em 2025 estarão nos vendendo modelos “2030”.
O correto é que o ano de fabricação seja sempre a referência de preço, tanto na venda quanto na compra.

Avatar
Claudio Weisz 31 de dezembro de 2021

Isso realmente só ocorre aqui… Vendedor de carro é malandro, mas temos de abrir os olhos… Como já disseram a hora é negociar, é deixá-los loucos como fazem conosco. Não podemos mais ser assim, ainda mais coma Fipe ajudando…meu carro paguei $56 mil, esses dias fui levar um parente em concessionária e o vendedor logo veio na minha cabeça para vender, com um detalhe, tinha uma placa dizendo “Pagamos Fipe…”. Sabem quanto o bonito queria pagar? $57 mil sendo a Fipe $72,5 mil…. Aí dizem que é só na troca por zero km, isso e aquilo. Liguei para minha advogada que foi ao local e estamos processando a empresa por propaganda enganosa… Tem que ser assim para não ser tratado como besta nesse país …

Avatar
Gilberto Belluzzo 30 de dezembro de 2021

Boris, tive uma vez um gol que aconteceu assim. Até 1984 o gol só tinha refrigerado a ar comprei um modelo 1985 só que fabricado em 1984 já com motor refrigerado a água. Quando fui vender quiseram depreciar eu disse: tá bom na hora de comprar veces me disseram que era 85 agora diz que é 84? Me diz: em 84 gol era refrigerado a água? Quero preço de gol 85. Calei a boca do vendedor.

Avatar
Geraldo Fernandes Baptista 29 de dezembro de 2021

Tem muito gente q troca de carro a toa…eu compro deles…carro com cheiro e marcações intactas de fabrica…esse pessoal está com grana para ficar trocando de carro como troca de roupa.

Avatar
RICARDO 31 de dezembro de 2021

Também faço isso. Já compra com a depreciação do veículo.

Avatar
Luis Alberto Sales Barbosa 29 de dezembro de 2021

Deveria ser extinto esse negócio de ano/modelo e ser somente ano/fabricação e pronto

Avatar
Paulo roberto vieira 28 de dezembro de 2021

Qdo nós deixaremos de ser otários neste país. Duvido que lá fora as montadoras façam seus clientes de “bolinha”. Vamos dar un basta. Quem tiver com carro seminovo ou usado em boas condições não deve trocar de carro no proximo ano. Aí quero ver se eles não vão nos tratar com respeito

Avatar
Sir.Alves 26 de dezembro de 2021

Existe uma falta de noção atualmente quando chega-se a uma CSS para olhar um usado… o preços nas lojas estão cerca de 15~20% “acima” da tabela Fipe… porém não querem pagar nem perto do valor da mesma tabela no seu usado na troca… VERGONHA….

Avatar
OSMANE DAMIANSE ALMEIDA 25 de dezembro de 2021

Ta com carro novo na garagem é quer trocar? Nada de cafézinho, sorrisinho. É hora de agressividade, negocie, cancele a negociação, deixe o vendedor com raiva, porque ele só quer a palavra final!!! Primeiro saiba o valor do carro (fipe) peça pelo menos 5 mil a mais e enquanto o vendedor faz as contas faça você tb, porque ele vai querer te ludibriar, explore tudo que puder, tapetes, revisões, faróis de neblina, leds diurnos, banco de couro. Resumindo, canse o vendedor e se precisar desista da compra!!!

Avatar
Fernando B 27 de dezembro de 2021

Osmane, eu diria o seguinte: está com carro novo na garagem, permaneça com ele. Esse é o pior momento em que se pode tentar trocar.

Avatar
Jose Miri 25 de dezembro de 2021

Na hora de te vender tudo valoriza para revenda , mas na hora de negociar o seu carro o jogo inverte e tudo desvaloriza o seu carro, é o ano de fabricação, Km alto, a marca que tem alta desvalorização , histórico de algum problema, a letra na placa que não do estado de origem é já ouvi até falarem que a cor não era a do momento….

Avatar
Deixe um comentário