Carros seminovos rodados: por que e o que observar ao comprar

Carros seminovos muito rodados são um fenômeno recente no Brasil, já que isso se dá por conta dos aplicativos de transporte

Por Boris Feldman14/04/20 às 08h30

‘Filés’ no mercado de usados são aqueles de baixa quilometragem: muita gente fica atrás. Porém, surgiu um fenômeno novo nos últimos tempos que são carros seminovos com dois, três, quatro anos de uso com elevadíssimas quilometragens, acima dos 100 mil ou até dos 200 mil quilômetros. Muito mais do que o motorista roda em média no Brasil, que são 15 mil quilômetros por ano.

Mas isso se explica pelos aplicativos, que chegam a rodar quase 100 mil por ano. Neste caso, é bom ficar de olho se a suspensão não sofreu muito em ruas esburacadas. Como é que está o consumo do óleo do motor devido a elevada quilometragem.

E os pneus? Foram substituídos por outros de boa qualidade ou por pneus remolds? Sabe identificar um carro que foi de aplicativo? O banco traseiro estar mais desgastado que o do passageiro a frente.

Pneu careca dos carros seminovos devem ser conferidos
O estado dos pneus destes carros de aplicativos têm que ser conferidos também (Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo)
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    MARCOS BASTOS 15 de abril de 2020

    Boa tarde, Boris!
    Eu quero saber sobre a durabilidade e confiabilidade do motor diesel do Jeep Renegade. Será que posso comprar um Jeep Renegade diesel com mais de 100 mil kms rodados?

Avatar
Deixe um comentário