‘Couro ecológico’: pura enganação

Fabricantes entram na onda do ecologicamente correto para lucrar em cima do consumidor com o tal "couro ecológico" que, na verdade, não existe

Se é sintético, não é couro!
Se é sintético, não é couro! (Foto: mayuruniquoters.com)
Por Boris Feldman
10 de dezembro de 2021 07:32

As fábricas de automóveis não perdem a oportunidade de pegar uma carona nas políticas ambientais e aderiram de corpo e alma ao “ecologicamente correto”.

Recentemente adotaram o discurso do couro ecológico. O que vem a ser isso? Conversa para boi dormir, pois é um couro que não vem da vaca. Mas, se a origem não é animal, então não é couro.

Cobra-se por ele, mas a fábrica sapeca um material sintético que faz lembrar o couro, e que pode, eventualmente, ter algumas de suas características. Mas não passa de uma tremenda de uma enganação.

VEJA TAMBÉM:

No passado, a Mercedes-Benz lançou um revestimento para bancos que não era couro, mas que a empresa jamais anunciou como couro ecológico, mas de MB Tex. Honesta!

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
16 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Xman 10 de dezembro de 2021

Boris, continue falando as verdades!!! Não se importe com comentários de gente que ainda não saiu das fraldas!

Avatar
Lulu 10 de dezembro de 2021

Isso mesmo

Avatar
Andrade 10 de dezembro de 2021

Bóris, o seu canal está um nojo.
Você está viajando demais e beirando o ridículo com esses comentários patéticos.
Quantidade não é qualidade. Diminua um pouco a quantidade de novas postagens e forneça um conteúdo mais inteligente e preciso.

Avatar
Miguel 11 de dezembro de 2021

A carapuça serviu ?

Avatar
Reynaldo 10 de dezembro de 2021

Esse Auto Papo Furado já está cansativo. A ideia agora é mostrar que tudo é picaretagem, mas deviam começar pelas bobagens que o próprio Bóris diz. Hora de se aposentar, amigo. Ficar criando polêmicas só para gerar visualizações já está muito na cara.
O próprio Bóris se refere ao produto como um “material sintético”, sem o chamar por qualquer nome, afinal, não é nem tecido, e revestimento fica muito generalizado.
Em muitos países se buscou abolir o couro animal por razões “ecológicas”, e lá fora mesmo essa nomenclatura de “couro ecológico” foi adotada para identificar um produto que se assemelha em muito com o couro animal mas que seria “ecologicamente correto”.
Mas, na cabecinha semi-oca do Bóris, isso é mais uma enganação.
Pelo menos dessa vez ele não falou mal da Toyota e não atacou o Cross. Já não basta o ridículo prêmio de Pinóquio do ano para ele, igual ao que ele deu para a Frontier porque ele não sabia a diferença entre suspensão multilink e suspensão independente.
Cada vez mais ridículo.

Avatar
Reynaldo Frouxo e Pensamento Velho 12 de dezembro de 2021

O Reynaldo frouxo falou, falou, falou e não convenceu… quem deveria se aposentar é o Reynaldo Frouxo…kkk
Couro só tem um animal, o resto é borracha que vendem para “especialistas” como você , que compram e defendem que essa borracha de 2a categoria que na verdade, doa a que, doer é um “courinho ecológico”…
REYNALDO O PATETA DO DIA…

Avatar
Zé das couves 10 de dezembro de 2021

Por lei, se não for de origem animal, não é couro e não pode ser chamado de couro alguma coisa. Couro ecológico é estelionato. Chame de courvim ou inventem outro nome como fez a MB. Mostre as características e as melhoras, mas não use o nome que engana, como carne vegana. Não é carne…

Avatar
Zeca 10 de dezembro de 2021

Enganação absolutamente necessária, posto que se trata de um material com aparência e resistência mecânica semelhantes ao couro. Se chamado por qualquer outro nome não seria aceito no mercado senão como mais um “courvin da vida”, preservando assim o milenar, cruel e desnecessário abate de reses.

Avatar
Andrade 10 de dezembro de 2021

Colocação correta.

Avatar
João 10 de dezembro de 2021

Bem , se é enganação ou não , ainda e sempre darei preferência a sentar em um material sintético a sentar sobre a pele de um animal que passou muita dor e sofreu para morrer simplesmente para me dar “conforto” .

Avatar
Douglas 10 de dezembro de 2021

Não quer sentar no couro do boi, mais come a carne todo dia e no churrasco dos finais de semana, trágico!!!!!

Avatar
Andrade 10 de dezembro de 2021

Você está bem informado da vida do rapaz, hein? Ele come mesmo carne todos os dias (esse é o correto, e não “todo dia”)?
E tem mais, a conjunção coordenativa correta a ser usada neste caso é “mas”, e não “mais”.
“Mais” é um advérbio , não uma conjunção.
E, por último, a sua interpretação de texto é péssima. O colega demonstrou restrição em usar o produto animal para mero “conforto” (isto está bem claro), e não para “alimentação”. Existe uma grande diferença aqui.
Então, Douglas, ao invés de ficar criticando algo que você sequer entendeu, vá estudar um pouco que isso certamente vai te ajudar muito mais na vida.

Avatar
rodrigo 10 de dezembro de 2021

Ele deve achar que o correto seria descartar o couro dos animais no lixo após o abate para consumo da carne…ou… que se abate os animais somente para “fazer banco de couro para carros”…. Cada um sabe o que faz e ninguém tem que dar pitaco na vida dos outros, mas que ache ao menos argumentos melhores…
Ou, quem sabe, seria vegano ???

Avatar
Andrade 10 de dezembro de 2021

Concordo com você.

Avatar
Andrade Professor da Bahia 12 de dezembro de 2021

Saber escrever ou interpretar textos não faz você melhor que ninguém meu caro…
Infelizmente há pessoas inúteis como você que se acham superiores aos outros mas na conta corrente não tem nem onde cair morto…kkkkkk. Se és tão inteligente, porque não usa isso a seu favor ao invés de ficar corrigindo textos aqui !?!!?..
Deve ser seu caso né meu amigo… sabe “tudo” na teoria mas não tem nada…kkk
Continue aí com seu belíssimo português enquanto sua conta corrente contínua zerada… chora boy

Avatar
AUGUSTO 11 de dezembro de 2021

Quanta babaquisse. vcs acham q os animais são abatidos somente para tirar o couro? kkkkk. Já que vai existir o abate mesmo para corte e venda de carne, porque nao utilizar o couro animal que é muito superior a qualquer material sintetico? Até parece que as fabricas estão ´preocupadas em ser ecologicas, usam esse material pq custa menos e o mesmo não tem nada de ecologico pois no final se sua vida util levará centenas de anos para se degradar na natureza, sao plasticos, ao contrario do couro animal que se decompoe facilmente.

Avatar
Deixe um comentário