Etanol aditivado: bom apenas para as distribuidoras

A gasolina precisa ser aditivada por possuir alto teor de carbono; porém, com o etanol, a situação é bem diferente

bomba combustivel alcool etanol aditivado shutterstock
Por Boris Feldman
23 de agosto de 2019 08:30

A Petrobras gostou da ideia da Shell e resolveu também lançar o seu etanol aditivado. Vantagem? Só para a Shell e para a Petrobrás, que vão faturar mais às custas do motorista.

Na verdade, a gasolina precisa ser aditivada porque o seu alto teor de carbono facilita a presença de resíduos carboníferos dentro do motor, que vão prejudicar o seu funcionamento. Os aditivos dispersantes e detergentes mantêm o motor limpo.

Já o etanol é um combustível com baixo teor de carbono, que mantém o motor limpo naturalmente; os aditivos têm outras finalidades. Então, etanol aditivado não faz mal, a não ser para o seu bolso! Mas, ao contrário da gasolina, ele não precisa de aditivação.

Etanol aditivado shutterstock 537759439
Foto Shutterstock
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Gil 23 de agosto de 2019

Boris, mas no caso do etanol os aditivos supostamente tem duas finalidades: 1) evitar a formação da goma branca; 2) fornecer elementos que ajudam na redução de atrito (ação lubrificante). O termo aditivo não pode ser confundido com detergente/dispersante.

Avatar
Deixe um comentário