Fim da trapalhada: GSR vira CVT

O câmbio automatizado foi um verdadeiro fracasso no setor automotivo. Agora, Fiat finalmente abandona a tecnologia e adota o câmbio CVT

Fiat abandona o câmbio automatizado
Fiat abandona o câmbio automatizado (Foto: Fiat | Divulgação)
Por Boris Feldman
18 de novembro de 2021 21:32

Várias fábricas brasileiras adotaram aquele problemático câmbio automatizado, chamado Dualogic pela Fiat, Easytronic na GM, de I-Motion pela Volkswagen e Easy´r na Renault.

A maneira mais simples, barata e desastrosa para que o motorista não precisasse de apertar o pedal da embreagem nem acionar a alavanca de marchas. Como se fosse um automático.

A Fiat resistiu mais tempo que as outras e chegou a mudar seu nome, de Dualogic para GSR, na última tentativa de emplacar a “caixa de problemas” no mercado.

Acabou desistindo, foi a última abandonar o sistema e acaba de apresentar, finalmente, uma caixa automática do tipo CVT, continuamente variável, que estreou no utilitário esportivo Fiat Pulse e chega agora na picape Strada.

VEJA TAMBÉM:

Um câmbio sem problemas pois largamente utilizado por diversas marcas em todo o mundo. Aliás, a própria Fiat já usou o CVT há algumas décadas, na Europa.

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
19 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Eduardo Gimenes Martorano 26 de novembro de 2021

Tenho um Volkswagen voyage 1.6 i-Motion está com 220mil km rodados…. fui ter uma manutenção na parte automatizada agora, que me custou somente 1040 reais com mão de obra inclusa… naonsei onde está o problemático que vocês pintam… por causa de Men de 1% que não tem sorte vocês generalizar e acabam com o mercado dos carros usados…

Avatar
Carlos 26 de novembro de 2021

Problema do Dualogic é o proprietário, se o cara cuida bem do veículo, a caixa dura bem, conheço colegas de app que tem carros com GSR e Dualogic e nunca tiveram problemas, tem manutenção de troca de disco de embreagem e tudo, mas dentro do esperado, não vejo tanto problema assim no Dualogic

Avatar
Adão Francisco Teixeira 25 de novembro de 2021

Eu tive um gran Siena essence 1.6 duologic por 3 anos nunca deu problema vendi ele com 85000km e não tenho nada a reclamar só elogios muito bom mesmo tem pessoas que não sabem usar aí danificam qualquer câmbio…

Avatar
Cristiano Landim 25 de novembro de 2021

Tenho um Cronos 2018 GSR. Ele está com 146 mil km, isso mesmo, 146 mil, não digitei errado kkk. Uso para trabalhar, sou motorista de aplicativo. Também funciona perfeitamente bem. Fizeram muitas melhoras nessa segunda geração. Também acho que não sabem usar e ficam colocando a culpa no equipamento.

Avatar
Mike 23 de novembro de 2021

Tenho um Idea 1.6 Etorq Duallogic
Troquei agora em outubro a embreagem, por prevencao, pois rodei 205.000 km comigo e no GNV.
Sem nenhum defeito e p robô do câmbio 100% intacto.
Carro muito bom vdd motor e câmbio.
Vou fechar mais 200.000km tranquilo.
Obs. Já vi muito carro HB20 Onix, prisma com 60/70mil km tendo q trocar embreagem.

Já o duallogic te avisa até se vc ficar em um aclive segurando no motor, ele te avisa q vc está aquecendo embreagem.

Só fala mal do cambio quem não tem.

Avatar
DANIEL 22 de novembro de 2021

Rodei com um stilo dualogic 2008/09
desde zero até 125.000 km em 5 anos. Nunca deu qualquer problema de câmbio. Nada a reclamar desse câmbio.

Avatar
Celiba 21 de novembro de 2021

Também tive um Dualogic e vendi com 70 mil Km e só alegria.
Não tive nenhum problema.

Avatar
Vander Bras 20 de novembro de 2021

Dirigi por muitos anos um Uno Sporting 1.3 GSR. Nada a reclamar, nunca tive problemas. É preciso sentir o carro, entender seu comportamento e se adaptar, além, claro, de fazer as manutenções regulares. Talvez o maior problema do câmbio automatizado tenha sido provocado pelos próprios fabricantes, que não prepararam e nem educaram devidamente os motoristas. O outro problema do câmbio automatizado foram os jornalistas saberetas, que detonam um sistema sem esclarecer o por quê. Mas uma coisa o câmbio automatizado provocou: uma mudança de cultura, pois fez com que o motorista brasileiro entendesse que para dirigir um carro não é necessário três pedais e nem ficar puxando uma alavanca pra cima, pra baixo, pra um lado, ora outro lado.

Avatar
Ivan 20 de novembro de 2021

Essa é a opinião do Bóris….o especialista em falar &$%#@$%&*@#, nunca deve ter dirigido um automatizado

Avatar
Alex 20 de novembro de 2021

Boris e especialista em falar porcaria.

Avatar
Rinaldo Eloy de Matos Drubscky 20 de novembro de 2021

A Fiat poderia dar uma revisão extra, pelo menos com mão de obra grátis e peças a preço justo, para ressarcir o prejuízo de quem tem veículos com esse cambio.

Avatar
Santos Júnior 19 de novembro de 2021

Quando foi lançado, comemorei vislumbrando que poderia popularizar e se tornar mais barato, doce ilusão, nunca conseguiram acertar. Engraçado que nos caminhões, que creio ser bem mais complexo, os automatizados pelo jeito vieram para ficar.

Avatar
JESUS SANGI 20 de novembro de 2021

Problemático na mão de quem não dá manutenção, o que ocorre na maioria dos brasileiros.
Temos 1 linea dual, 1 mobi gsr e um uno 1.3 gsr, nunca deram dor de cabeça, todos com mais de 130 mil km rodados.
O câmbio é problemático porquê a mania dos brasileiros é de não dar manutenção preventiva. Façam o que o manual recomenda de previsão como trocar óleo do robô e etc., É a felicidade do custo benefício e da não perda de potência.
Poder andar de um carro 1.0 com o conforto da função automática no câmbio, vejo um excelente custo benefício para possuir.

Avatar
Fernando Grigorian 20 de novembro de 2021

Concordo plenamente! Temos um STILO DUALOGIC 2008/2009 com 77 mil km (sem nenhum problema) com as primeiras revisões feitas em concessionária e, atualmente,faço numa franquia da High Torque,que sou amigo dos proprietários. Eu escolho e compro as peças de qualidade. A manutenção está sempre “em dia”. Como diz o ditado: “Carro não tem ano, tem dono.”

Avatar
Silva 20 de novembro de 2021

Em fim, alguém com a lucidez que se necessita.
Depois de ouvir tanta gente falar algo sem a devida informação.
Alguém que é verdadeiramente usuário e cumpre com as recomendações do manual do fabricante.

Avatar
Jésus Sangi 20 de novembro de 2021

Exatamente! E esse tipo de matéria não ajuda na devida informação sobre o produto.
E de outro lado vejo um monte de gente com os automáticos (principalmente os cvts) falando horrores pois também não dão a devida manutenção (troca de óleo) e vivem na oficina gastando pequenas fortunas para a manutenção corretiva ao invés de preventiva.
Os dual além de custarem mais barato, tem manutenção mais barata, o motor não perde potência, consome menos combustível e etc.
Enfim, a manipulação de mercado causando prejuízos nos consumidores como sempre.

Avatar
Paulo 20 de novembro de 2021

Gente para de ilusão o automatizado é uma bosta mesmo, questão de manutenção nem é o problema pois isso é obrigação do dono do carro, o problema maior é as trocas de marchas nem um pouco confortáveis, cada alavancada que ocorre, trocas na hora errada, um lixo de cambio, falo isso pois tive um Cronos GSR e vendi com 10.000 km Rodados, um lixo de câmbio conforto zero. Vejo esse povo falando que tá de boa com seu câmbio automatizado, tenho pena de quem tem um carro desses na garagem.

Avatar
Cristiano Landim 25 de novembro de 2021

Pois eu tenho um Cromos GSR e está com quase 150 mil km. Ele dá solavancos pq você não deve saber dirigir direito. Comigo ele troca suave e passageiros como você ficam surpresos ao ver que é um automatizado.

Avatar
Galhardo 20 de novembro de 2021

Só com esse nome pra acreditar que uma porcaria pode ficar boa,esse tipo de câmbio é lixo uma porcaria,mal elaborado com problemas crônicos.vc só deu sorte,e pode acreditar vai acabar aí vc vai vender um carro pra concertar o outro.esse câmbio de todas as montadoras é uma falta de respeito ao consumidor que por sua vez é burro, se é lançamento com boas propagandas no horário nobre o povo compra. A propósito não sou engenheiro que fala pra agradar gregos e troianos .

Avatar
Deixe um comentário