Aliança Mercedes-Benz, Nissan e Renault foi um fracasso completo?

O trio fechou aliança para produzir uma picape de cada marca a partir de um único chassi. Afinal, qual foi o resultado dessa parceria?

Por Boris Feldman 07/09/20 às 07h30
mercedes benz classe x renault alaskan nissan frontier alianca
Picape Mercedes-Benz Classe X, Renault Alaskan e Nissan Frontier (Foto: montagem André Willis | AutoPapo)

Dizem que quando negócio nenhum dá certo num determinado lugar, é porque tem caveira de burro enterrada ali.

Pois eu acho que tinha também uma caveira de burro no projeto desenvolvido pela Mercedes-Benz, Nissan e Renault para as três desenvolverem uma única picape.

A da Nissan deu certo, é a Frontier produzida na Argentina e que vem para o Brasil. A da Mercedes seria a Classe X, que começou a ser fabricada na Espanha em 2017 e no começo desse ano os alemães abortaram o projeto.

Inclusive, a Classe X que seria produzida na Argentina.

No caso da Renault, é a picape Alaskan, que já começou a ser produzida na Argentina; mas a vinda para o Brasil é incerta. A Mercedes não fala, mas seu prejuízo nesse projeto foi acima de € 1 bilhão.

Picape Mercedes-Benz Classe X, Renault Alaskan e Nissan Frontier
Das três picapes da aliança, apenas a Classe X da Mercedes-Benz foi descontinuada (Foto: montagem André Willis | AutoPapo)
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Cloroformino Souza Silva 1 de janeiro de 2021

Picape é veículo de trabalho, rústico. Não é o público padrão da Mercedes, não pelo menos na proposta oferecida, no preço oferecido. O público consumidor de picapes não tem dinheiro para comprar uma Mercedes X Class V6 e o custo-benefício da 2.3 turbo perdia para a Nissan Frontier.

Avatar
João Paulo 8 de setembro de 2020

Próximo passo é ver se vai dar certo a criação em conjunto da Amarok com a Ranger.

Avatar
BELTRANDO BATISTA BORGES 19 de maio de 2021

errado meu brother, não se trata de parceria entre as duas, a Ford fabricará a nova amarok, visto que a pik up americana e bastante vendida pelo mundo a fora, e traz bons resultados, já a alemã, só tristeza por onde passou

Avatar
Jorge Nicolau 7 de setembro de 2020

Quem conhece camionete sabe que camionete é Ford Ranger para o patrão, S10 para o peão e Hilux tombilux capotalux para os sem noção. Deste trio só se salvaria a Mercedes Classe X top, pois até a Classe X básica não passava de uma Frontier com estrela, seria apenas uma coadjuvante.

Avatar
David Croquette 1 de janeiro de 2021

A Hilux é a mais vendida na nos países africanos, nas selvas sul-americanas, no deserto árabe, no sudeste asiático e na Oceania (Austrália e Nova Zelândia). A Ford e a Chevrolet só são vendidas para os gordos americanos do interiorzão atrasado. Hilux: trabalho pesado nos lugares mais inóspitos do mundo; GM e Ford, para carregar os caipiras inúteis viciados em meta anfetamina dos grotões dos Estados Unidos.

Avatar
BELTRANDO BATISTA BORGES 19 de maio de 2021

nota -se que você conhece pouco desse mercado, pois a pik up que vendida nos Estados Unidos (AMERICANOS COMO QUIRA) é a F150 e não a Ranger, pois la a ranger e vendida somente para quem curte esse tipo de veiculo e utiliza somente para passeios, e nao se ve hilux por la,

Avatar
Deixe um comentário