Óleo do motor: deixa o errado e não muda para o certo?

Explico aqui novamente sobre o que deve ser feito em casos que o automóvel já está com o óleo do motor errado: o que deve-se fazer?

Por Boris Feldman24/07/20 às 07h30

É verdade, eu realmente comentei aqui recentemente a respeito dos óleos para a lubrificação do motor; e que a melhor marca é aquela que já está no cárter.

E um leitor do AutoPapo quis então me pegar no pulo:

“Quer dizer que se eu compro um carro que o proprietário anterior usava no cárter um óleo diferente daquele recomendado manual, eu não devo passar a usar aquele sugerido pela fábrica? Eu fico com o óleo – digamos – errado ao invés de passar para o óleo certo?”

Sim, por incrível que pareça é isso mesmo.

Porque se o seu motor trabalhou milhares de quilômetros ou muitos anos com um determinado óleo, o novo poderia ter um poder detergente maior que o anterior. E remover pequenas sujeiras, pequenas cracas que o outro não removeu – o que pode vir a danificar o circuito de lubrificação do motor.

Mecânico completando o nível do óleo do motor do automóvel
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário