Óleo: está certo mas, mesmo assim, pode prejudicar o motor!

É importante ficar atento em todas as características do óleo do motor durante sua troca, senão você poderá ter dor de cabeça depois

Por Boris Feldman28/08/20 às 07h30

Com óleo do motor não se brinca, pois ele é decisivo na durabilidade no coração do carro e que custa uma fortuna para ser reparado. E por isso a importância de se observar o que diz o manual do carro em relação a frequência de troca e as características desse óleo.

As duas mais importantes são:

SAE, que determina a viscosidade e a API, que determina a aditivação. Porém é igualmente importante conservar, sempre que possível, o óleo com a marca original.

Pois um outro óleo, mesmo mantendo a aditivação e a viscosidade, poderá ter, por exemplo, um nível de detergência maior ou menor.

Na hipótese deste óleo ser mais detergente, ele poderá remover aquelas pequenas ‘cracas’ que o outro deixou no cárter; que poderia implicar em consequências funestas para o motor.

Proprietário do automóvel colocando o óleo no motor do carro
Mesmo seguindo a viscosidade do óleo, é necessário se atentar as outras especificações na hora da troca (Foto: Shutterstock)
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Marcos 30 de agosto de 2020

    Burrice

Avatar
Deixe um comentário