Paga, paga e… continua a pé

A tendência do carro mais barato, nas versões de entrada, é ser destinado aos interessados em carros por assinatura ou por aluguel.

mao de mulher entrega chave de carro para mao de homem
Modalidade de carros por assinatura já é implantada por diversas fábricas (Foto: Shutterstock)
Por Boris Feldman
30 de março de 2021 07:30

Um alto executivo da Fiat, aliás, da FCA, aliás, da Stellantis, disse recentemente que a tendência do carro mais barato, nas versões de entrada, é de não ser mais vendido ao consumidor final, pois a posse efetiva de um automóvel vai ficando mais restrita aos automóveis maiores, mais sofisticados e luxuosos.

As versões de entrada serão destinadas aos interessados em carros por assinatura ou por aluguel, modalidade já implantada por diversas fábricas, inclusive a Fiat, onde o interessado através de um contrato de 12, 24 ou 36 meses, paga as prestações mensais e o combustível. Nada mais, sequer a troca de pneus.

Só com um pequeno detalhe a ser explicado: ele paga 12, 24 ou 36 prestações e ao final continua a pé do jeito que entrou…

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
11 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Flávio 31 de março de 2021

Um otimo negócio pra empresa que disponibiliza os carros, até porque se não fosse, o negocio não existiria!

Avatar
Fernando B 31 de março de 2021

Na verdade, o único que ganha com isso é a empresa. Você paga o valor cheio de um carro nos 3 anos de aluguel, devolve e sai sem nada. Enquanto isso, a empresa com o aluguel do bobão que alugou nesse período, pagou o valor de aquisição e deixou o cara sem o dinheiro e sem o bem (carro).

Avatar
Samuel 31 de março de 2021

O triste é que tem gente que acredita estar fazendo um bom negócio!

Avatar
Wanderson santos caldeira 31 de março de 2021

A cara do Brasil.

Avatar
Fernando B. 31 de março de 2021

Falo isso desde a primeira vez que vi essa modalidade. Só é vantajoso para a empresa de aluguel. Se ela aluga o carro para o caboclo por 36 meses, com mensalidade de 1.500, ao término do empréstimo o caboclo terá pago 54.000,00 (ou seja, o valor de um carro como o HB20 zero) e terá que devolvê-lo!!! Nisso a empresa já pode vender o usado a preço de mercado. Ou seja, a empresa comprou, alugou, com o aluguel ela pagou pelo carro e depois vende e obtém um lucro só dela!! Isso é igual a pessoa que passa a vida inteira pagando aluguel. Vai pagar, pagar, pagar, pagar… e não terá absolutamente nada no seu nome. Se for pra ficar pagando aluguel, entre em um financiamento de casa própria. Pelo menos o dia que as parcelas acabarem, a casa é sua.

Avatar
Rene Goncalves de Paula 31 de março de 2021

Prefiro perder na venda, mas paguei é meu e posso dar de presente ou fazer o que quizer.

Avatar
Narcinei Schultz 31 de março de 2021

Simplificando , roubo mais sofisticado!….

Avatar
Zé Villas 30 de março de 2021

Uma nova roupagem para o velho leasing.

Avatar
Leandro 30 de março de 2021

Acho que é um pouco pior que o leasing…

Avatar
Thiago Lisboa 1 de abril de 2021

Não é como o leasing, pois o leasing ao término do período proposto te da opção de compra com abatimento do que foi pago (ou então a opção de trocar por outro com a diferença do que ja foi pago), ja essa modalidade é um mero aluguel da vida.

Avatar
Osmane Damianse 30 de março de 2021

Faz sentido mesmo!!!

Avatar
Deixe um comentário