Qual o futuro da Ford no Brasil?

O futuro da Ford no Brasil não deve ser diferente dos planos da marca americana ao redor do mundo: tomando uma decisão bastante ousada

Por Boris Feldman 27/01/21 às 07h30
ford brasil taubate placa letreiro shutterstock 1876814689
Futuro da Ford no Brasil seguirá os planos de sua matriz para o mundo inteiro (Foto: Shuttestock)

Pessoal acha que eu tenho bola de cristal e quer saber a minha opinião sobre o futuro da Ford no Brasil, sem fábricas.

Ele não deverá ser muito diferente do futuro da Ford no mundo, onde ela decidiu vender apenas SUVs, picapes, comerciais e elétricos; com exceção para o Mustang.

Então, para o nosso mercado, seu veículo mais barato deverá ser a picape Ranger. Que vem da Argentina, na faixa de R$ 150 mil. E daí para cima, a Territory, que vem da China e já custa quase R$ 200 mil.

O SUV Edge, também importado, na faixa de R$ 300 mil. E do México virá o Bronco (SUV) e o Maverick (picape).

Os usuários da marca vão continuar tendo assistência de concessionárias, porém em número reduzido, pois muitas vão ou fechar as portas, ou procurar outras marcas que produzem no Brasil para continuarem de pé.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
26 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Leonardo 22 de fevereiro de 2021

O problema é a falta de credibilidade na marca que recebeu inúmeros incentivos fiscais para investir no Brasil, e o que ela fez? Não lançou nenhum modelo novo fabricado aqui nos últimos 20 anos, e não modernizou nenhuma de suas fábricas, tanto que empresas interessadas em comprar as fábricas desistem pelo obsoletismo delas. Nunca corrigiu os defeitos crônicos que saiu na nova Ranger em 2012, e que até hoje aterroriza seus compradores com travamentos no câmbio, motores que param do nada, panes elétricas sempre em sensores e chicotes, defeitos de bomba de água e os velhos defeitos conhecidos do modelo. Porque a Ford nunca se preocupou com isso? Ela não se preocupou também em fazer uma grande campanha em dezembro do ano passado para vender seus lixos ultrapassados e gastões para depois fechar as fábricas em Janeiro deste ano, menos de 20 dias depois de tirar as economias de quem comprou suas porcarias em dezembro. Também deixou as concessionárias a verem navios, quando tinham esperanças de recuperarem o que perderam no ano passado na pandemia. A Ford diz que deve sobrar metade das mais de 280 concessionárias hoje, os mais otimistas falam em 80, e muitos dizem que restará no máximo uma em cada Capital. Também não se preocupou nem um pouco com os mais de 100.000 desempregos diretos e indiretos que vai deixar aqui, no pior momento econômico que estamos vivendo por conta da pandemia.
Ela ainda deixou para trás milhares de câmbios Power Shift, conhecidos no mercado como Power “Shit”, que já quebraram aos montes e vão continuar quebrando, sem qualquer recall para substituição destas peças.
Fechou 6 fábricas no mundo nos últimos dois anos, anunciou o fechamento de mais 6 fábricas na Europa, está demitindo na Argentina (de onde por acaso vem esse lixo da Ranger), e já anunciou que a Ranger não é um de seus modelos lucrativos… oras… ela não está justamente encerrando a fabricação de modelos “não lucrativos”?
É disto que eu falo.
Tem muitas opções aqui com carros melhores e que estão investindo aqui no Brasil, gerando empregos e fortalecendo a nossa economia. Estes fabricantes sim merecem o nosso dinheiro e o nosso respeito hoje., pois boa parte do que pagamos ficará aqui, no Brasil, e não será transferido para os Estados Unidos por um escritório de importação.
A Ford há muito tempo já dava sinais de que não estava nem aí com o mercado brasileiro, e agora provou isso definitivamente para quem não acreditava nisso.
FORDesmanche nunca mais !!! Que venda os seus lixos lá fora porque duvido que o brasileiro vai continuar sendo otário comprando de uma empresa que está se lixando para o Brasil e vai virar um mero escritório de importação para arrancar o nosso dinheiro.

Avatar
Gilberto 31 de janeiro de 2021

E uma piada falar em produzir carros no Uruguai para expirtar para o Brasil. As chinesas q tentaram e desistiram podem dar o testemunho. E como se fosse pedir pro alemão fazer chancelada e filme de gozácao. Não esta no sangue. A razão final da ford sair é porque querem ganhar dinheiro fácil. Vão tentando explorar todo mundo, como o governo do RS, quando desistiram, até q achem outro trouxa q de o q querem. É melhor que vão embora de uma vez. Não há de faltar quem queira produzir bons produtos e venha para ganhar, mas não dinheiro fácil. Vão perder para a GM e para os chineses. A Ford, como a Chrysler q só produzia carros q não valiam nada, devia encerrar toda a atividade no Brasil, e não só a produção. Vão se rolar. Estão abrindo chance para os chineses e cada vez vão perder mais. Deviam ter vergonha na cara e ir embora de uma vez. Liquidez tudo de uma vez e vão embora. É o melhor que fazem. Pobre de quem comprar carro Ford agora.

Avatar
Adriano Cafeseiro 28 de janeiro de 2021

Se o povo brasileiro tivessem vergonha na cara, ninguém comprava um veículo da Ford no Brasil!!

Avatar
Leonardo 22 de fevereiro de 2021

Concordo totalmente.

Avatar
Antonio Ribeiro 28 de janeiro de 2021

Eu se tivesse um ford, o venderia o mais rápido possível enquanto existe preço, porque depois que esse bosta sair de vez do Brasil, vai ficar igual os carros da Jac motors ninguém quer mais Kkk!

Avatar
Leonardo 22 de fevereiro de 2021

E já está demitindo na Argentina também. Logo os donos de Ranger vão ficar órfãos também.

Avatar
Valdemar 27 de janeiro de 2021

Foi um tiro no pé comprei uma EcoSport ano passado. Agora essa notícia quero ver como vai ficar a garantia… Ford nunca mais só decepção

Avatar
Mauro Takeshi Miyazaki 27 de janeiro de 2021

Provavelmente será museu.

Avatar
Leandro Nogueira 27 de janeiro de 2021

Vou falar o óbvio, mas que ninguém tem coragem de falar.
1. Ninguém quer comprar a fábrica pq o governo não quer ajudar e nem a Ford quer colocar preço bom.
2. Os funcionários já cruzaram os braços e não vão voltar para fazer trabalho temporário, logo faltará peças originais
3. As concessionárias estão muito longe de um acordo, muito provavelmente não sobram nem 50
4. Da mesma forma que a Ford da noite pro dia fechou a fábrica, como as coisas vão também vai fechar os escritórios da noite pro dia. Com sorte não passa nem de 2021.

Quem tem carro da Ford não precisa vender, mas quem vendeu não precisa comprar outro

Avatar
Antonio 27 de janeiro de 2021

Boa tarde, comprei vários carros zero da Ford, Focus d fusion e sempre fiquei satisfeito MAS está atitude de NÃO acreditar mais no país só me deixa uma certeza, Nunca mais vou comprar um carro da Ford por não acreditar mais marca e por respeito aos meus compatriotas que estão com as Eco e ka e com certeza terão que arcar com o prejuízo da desvalorização.
Pronto FALEI.
Ford vai …….

Avatar
João Leão Lyrio 27 de janeiro de 2021

FORD mudou de negócio, vai arrendar carros . . .

Avatar
Agenor 27 de janeiro de 2021

Bom dia tenho Ford Ka aí se eu vender ainda vendo bem ou não ?

Avatar
Fernando B 27 de janeiro de 2021

Calma, seu carro não vai explodir assim que a Ford for embora. Fique com o carro e aguarde. Vender agora é certeza de perder dinheiro

Avatar
Rafael Nazário de Oliveira 27 de janeiro de 2021

Deve esperar p ver com vai ficar o mercado mais coisa é certa vai haver uma desvalorização maior tenho do das pessoas q confiaram na Ford

Avatar
Mario 27 de janeiro de 2021

Cadê a matéria? Alguém tem recebido salário pra escrever 4 parágrafos ou é algum tipo de pegadinha?

Avatar
geraldo zanini 27 de janeiro de 2021

Parabéns pelos comentários, acredito que o maior erro tenha sido a Ford fechar caminhões,uma vez que ela ensinou a VW a produzir caminhões, durante a AUTOLATINA , e olhe hoje a potencia que é a fabrica de caminhões VW.

Avatar
DANILO SANTOS DE SOUZA 27 de janeiro de 2021

O problema é que os caminhões da Ford já estavam defasados em quase 10 anos, pra vc ver os caminhões eram os mesmos dos anos 2000 com alguns upgrades, a VW temmvarios acordos firmados com vários tipo de empresas ao redor do mundo que permite a troca de tecnologias (sacada brilhante, haja visto que que a VW tem ações da Scania, MAN e recentemente da navstar) mas agora o euro 6 está quase as portas e os caminhões de 2018 pra cá já estão quase que evoluídos o bastante pra receber o novo diesel, e pelo que eu vi os carros pequenos da Ford o KA e Ecosport já precisariam de atualizações profundas para se manterem competitivos.

Avatar
João Leão Lyrio 27 de janeiro de 2021

FORD fabrica caminhões na Turquia, pro mundo todo e, o Cargo é atual …

Avatar
Iryneu tamanine 27 de janeiro de 2021

E por sinal são lindos os caminhões Ford fabricados na Turquia foi eleito o caminhão do ano em 2020.

Avatar
DANILO SANTOS DE SOUZA 2 de fevereiro de 2021

Tem razão o Ford cargo feito na turkia é ótimo mesmo bom caminhão… Aahhhh me desculpe não fabrica ele na Turkia, nem por aqui porque será já que ele é tão atual??? A Ford se importa tanto com o mercado nacional que nem trouxe o F-max, e pelo jeito não vai trazer.

Avatar
Claudeci Carlos Inácio 27 de janeiro de 2021

E os caminhões da Ford eram muito bons ,por essas e outras que todo verdureiro adora um cargo.

Avatar
Roberto 27 de janeiro de 2021

Acho q a VW aprendeu a fazer caminhões antes da criação da Autolatina. Foi quando a VW comprou a Chrysler (inclusive a divisão de caminhões desta).

Avatar
Gerânio 29 de janeiro de 2021

Errado ! A Autolatina não teve nada a ver com a produção de caminhões da VW. A engenharia de caminhões da VW veio da compra da Chrysler (Dodge) em 1975 (parcial), comprada integralmente pela VW em 1981. A joint venture entre Ford e VW surgiu só em 1987 e durou até 1996. A transferência de tecnologia não englobou o segmento de caminhões, mas só os veículos de passeio, e favoreceu basicamente a Ford que tinha veículos ultrapassados. Quem não se lembra do Corcel 4 portas chamado de Del Rey, ou do XR3 que andava menos que um Gol CL básico na época? A VW faturou vendendo a sua mecânica para a Ford.

Avatar
Gerânio 29 de janeiro de 2021

Errado ! A Autolatina não teve nada a ver com a produção de caminhões da VW. A engenharia de caminhões da VW veio da compra da Chrysler (Dodge) em 1975 (parcial), comprada integralmente pela VW em 1981. A joint venture entre Ford e VW surgiu só em 1987 e durou até 1996. A transferência de tecnologia não englobou o segmento de caminhões, mas só os veículos de passeio, e favoreceu basicamente a Ford que tinha veículos ultrapassados. Quem não se lembra do Corcel 4 portas chamado de Del Rey, ou do XR3 que andava menos que um Gol CL básico na época? A VW faturou vendendo a sua mecânica para a Ford.

Avatar
Grande Irmão 27 de janeiro de 2021

Que texto óbvio.

Avatar
Adriana 27 de janeiro de 2021

a gente já sabe disso, nda de novo !

Avatar
Deixe um comentário