SUV é o queridinho do mercado, mas mata muito mais que o automóvel nos acidentes

Cada vez mais produzidos e vendidos em todo o mundo, inclusive no Brasil, os SUVs matam mais em acidentes. Não é opinião, são dados. Leia:

Por Boris Feldman 26/06/20 às 07h30
suv faixa de pedestre
Pedestre atravessando sobre a faixa de pedestre enquanto vem um SUV em sua direção (Foto: Shutterstock)

Utilitários esportivos são os grandes queridinhos do mercado e suas vendas não param de crescer. Ninguém se importa deles serem altos, grandes, pesados, difíceis de manobrar e verdadeiros esponjas de gasolina.

Não bastasse, um instituto de segurança rodoviária nos Estados Unidos, o IIHS, acaba de publicar mais uma pesquisa revelando que as mortes por acidentes de trânsito naquele país vem caindo nos últimos anos.

Porém, cresce o número de atropelamentos fatais provocados pelos SUVs.

Entre 30 km/h e 60 km/h morrem 30% dos que são atropelados pelos SUV se apenas 23% no caso dos automóveis. Entretanto, acima de 60 km/h morrem 54% dos atropelados por automóveis e 100% dos vitimados pelos SUVs

Pedestre atravessando sobre a faixa de pedestre enquanto vem um SUVs em sua direção
Não é opinião, é fato: SUVs matam mais em acidentes de trânsito (Foto: Shutterstock)
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
7 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Rodolfo 27 de junho de 2020

De fato, maior peso, maior é a inércia, logo maior é a força de impacto.
Porém estatísticas não dizem quantos % dos pedestres foram imprudentes ou quanto % dos motoristas foram imprudentes.
Eu por exemplo quase atropelei um pedestre que atravessava debaixo da passarela de pedestres a Rod. Presidente Raposo Tavares na altura do km 15. Eu estava a 90 km/h que é o limite velocidade regulamentado no local e tirei tinta do pedestre praticamente.
E comigo também já ocorreu de eu andando a pé quase ser quase atropelo por motoristas imprudentes.

Avatar
Rodolfo 27 de junho de 2020

* corrigindo: Leia-se: Rod. Raposo Tavares

Avatar
EltoM Cordeiro 26 de junho de 2020

Um carro 1.0 andando em velocidade constante a 100 km/h estará em velocidade compatível de um carro 2.0 andando também a uma velocidade constante de 100 km/h?

Avatar
Antonio Donizeti Martins 26 de junho de 2020

Elton,
A velocidade marcada no velocímetro do carro, refere-se à velocidade de deslocamento daquele corpo no espaćo. Portanto um carro 1.0, 2.0, um caminhão, um ônibus ou uma Ferrari, se estiverem a 100 km/h. Estarão em velocidades compatíveis.

Avatar
Fernando Alves Nóbrega Jr 26 de junho de 2020

A reportagem como dado estatístico é válida, apenas isso. Coloca aí as estatísticas de óbitos e atropelamento com bicicleta….. Nem por isso as pessoas deixarão de comprar veículos (que dão agilidade, conforto, proteção etc … para os seus ocupantes) para andar de bicicletas.
Outra coisa…. SUV também é automóvel…

Avatar
JC 26 de junho de 2020

Achamos um motorista de SUV…

Avatar
Cleryston Maia 26 de junho de 2020

Eu tenho um SUV e nunca mais terei outro tipo de carro.

Avatar
Deixe um comentário