Venda de elétricos sobe a jato. Não no Brasil

A propulsão elétrica é o futuro dos automóveis. Porém, o Brasil ainda não estrutura para tornar essa tecnologia viável para o condutor

Por Boris Feldman 21/07/21 às 21h32
Brasil ainda caminha a passos lentos na venda de carros elétricos
Brasil ainda caminha a passos lentos na venda de carros elétricos (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)

Não tem dúvida de que a venda de carros elétricos disparou no mundo inteiro. Mas é preciso tomar cuidado com os números, pois há uma distorção nas informações: as estatísticas costumam misturar as vendas dos puramente elétricos com os híbridos do tipo plug-in. Aqueles que carregam as baterias de noite e permitem ao motorista rodar até 50 km ou 60 km, no dia seguinte.

Quando elas se esgotam, o sistema aciona o motor a combustão. Para se ter uma ideia, calcula-se que até 2026, 50% das vendas de automóveis no mundo serão de elétricos e híbridos plug-in. Estima-se também que a metade dos carros vendidos no mundo será puramente elétrica (os chamados “emissão zero”) apenas em 2035.

VEJA TAMBÉM:

O Brasil está muito longe disso. Em 2020, vendeu apenas 1% de carros elétricos. Há um crescimento, mas lento, devido à falta de infraestrutura e de incentivos governamentais

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
7 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Paulo Renato 23 de julho de 2021

É só ninguém comprar carro a combustão a diferença de peças é muito grande claro que a mão de obra menor carro tem que ser elétrico eu tenho parente que já retornou para Portugal existe carro que o combustível é o sol

Avatar
Chms 23 de julho de 2021

Brasil é um país tão atrasado que se chegar a ter carros elétricos aqui vão faltar adaptadores para fornecer energia!

Avatar
Adalberto Souza Pena 23 de julho de 2021

Como o governo vai apoiar, eles não querem que a teta da Petrobrás seca

Avatar
WILSON GOMES FERREIRA DE ARAUJO 22 de julho de 2021

Além da falta de estrutura (tomadas adequadas) há a questão do preço proibitivo de um carro elétrico no Brasil, geralmente 3x mais caro que um similar à combustão.

Avatar
Adalberto Souza Pena 23 de julho de 2021

Não é de interesse do governo por causa da lucratividade da Petrobrás pois é de interesses dos políticos.

Avatar
Atilio 22 de julho de 2021

Bom dia. Só gostaria de saber? Nesta crise de energía elétrica com bandeira ultra vermelha. Qual o beneficio teremos?. Qual o meu Custo mensal que terei? Rodo em torno de 1200 km por mês. Será que o meio ambiente está protegido só com a eliminação da poluição? E quantas matas , rios seram preciso destruir para suprir o consumo de energia elétrica? E só olhar agora para Foz do Iguaçu.

Avatar
Paulo Renato 23 de julho de 2021

Estou à procura de carro elétrico porque nós não somos unidos é só não comprar carro combustão eu vejo isso aumento para pagar o dízimo pastor Petrobras está muito caro para se trabalhar tem que ser carro elétrico

Avatar
Deixe um comentário