Volkswagen Fox, crônica de uma morte anunciada

Por mais que um veículo tenha sido bem sucedido no mercado, mais cedo ou mais tarde ele para de ser fabricado. E qual a razão por trás disso? Eu te explico!

Plataforma em que o Fox é produzido é um dos motivos do fim da produção do modelo da Volkswagen
Plataforma em que o Fox é produzido é um dos motivos do fim da produção do modelo da Volkswagen (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Boris Feldman
18 de outubro de 2021 07:32

Muitos não entendem porque uma fábrica deixa de produzir um modelo bem sucedido no mercado, que tem preço razoável, não dá problema, tem boa assistência técnica e bom valor de revenda. Este é o pensamento sob o ponto de vista do dono.

Então, por que parar de fabricá-lo?

Porque a fábrica analisa a questão sob outro aspecto e várias outras variáveis interferem na decisão. Exatamente o caso do Volkswagen Fox, que deixa de ser produzido este mês depois de 18 anos de sucesso. Mas a queda do telhado já estava anunciada há tempos.

Neste caso, como a fábrica opera no limite de sua capacidade, cada Fox na linha de montagem ocupa o espaço que poderia ser de mais um T-Cross, de muito maior demanda e rentabilidade para a empresa.

VEJA TAMBÉM:

Outro motivo é que todos os modelos mais modernos da Volkswagen são produzidos com a plataforma MQB e o Fox ainda utilizava uma outra bem mais antiga, a mesma PQ usada pelo velho Polo. Então, sua produção não é tão eficiente, o que reduz as margens de lucro da empresa.

A única solução foi mesmo jogá-lo telhado abaixo…

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Sandra pereira 19 de outubro de 2021

Não entendo o por quê de tudo que é bom,a VW retira do mercado! Muito difícil aceitar e entender.

Avatar
Rodolfo 18 de outubro de 2021

Pra mim é muito lógico que quando mais compacto é um automóvel, mais leve e mais aerodinâmico ele é, e assim menos energia, ou seja, combustível ele vai consumir, logo um hatch seria ecologicamente correto. Já suve em relação ao hatch geralmente é mais pesada, não tem aerodinâmica tão boa quanto um hatch e consome mais combustível. Assim me parece que a suve vai na contramão do meio ambiente.

Avatar
Polvo 19 de outubro de 2021

Espero que essa moda SUV passe logo. Como vc falou, aerodinâmica ruim, consumo mais alto, porta-malas que não é lá essas coisas, frente aos sedan ou às antigas peruas, ou seja, não oferecem quase nada de bom. A única “vantagem” é a posição de guiar mais alta para quem gosta e só.

Avatar
Rodolfo 19 de outubro de 2021

Também espero que passe bem rápido essa modinha… a sociedade é fantoche da moda.

Avatar
Strady 18 de outubro de 2021

Enquanto os bons, belos e charmosos vão indo, os “suves” vão tomando conta do pedaço.
Triste!

Avatar
Polvo 18 de outubro de 2021

O triste é que estes modelos saem de linha e não fica nenhum modelo para substituí-lo que seja mais moderno, mas na mesma faixa de preço.

Avatar
Deixe um comentário