Retorno da Abarth é a próxima novidade da Stellantis para o Brasil

Marca voltará ao país e fará a sua estreia em uma versão para lá de apimentada do SUV Pulse, que será equipado com motor 1.3 turbo de 185 cv

linha fiat abarth
Abarth surgiu há mais de 70 anos como preparadora de carros Fiat (Foto: Stellantis | Divulgação)
Por AutoPapo
08 de março de 2022 12:41

Na semana passada, o COO da Stellantis na América do Sul, Antonio Filosa, falou algumas das novidades que o grupo promete para o Brasil até 2025. Além das que já revelamos aqui no AutoPapo, como o híbrido flex e uma picape Ram nacional, um slide da apresentação revelou que eles trabalhariam com mais uma marca no Brasil: trata-se da Abarth, linha esportiva dos carros Fiat.

A informação recebe um “tom de confirmação” na fala do próprio Filosa, quando confirmou que teriam uma nova marca, que começaria com a letra A, mas não seria a Alfa Romeo.

VEJA TAMBÉM:

Pulse Abarth: primeiro modelo

E o primeiro modelo Abarth no Brasil será uma variação nervosa do Fiat Pulse com o motor 1.3 turbo do grupo Stellantis, com 185 cv de potência e torque de 27,5 kgfm. O câmbio será automático de seis velocidades. Segundo o segredista e jornalista Marlos Ney Vidal, do Autos Segredos, a produção do Pulse Abarth começará em outubro e ele será lançado como modelo 2023.

Ainda segundo Vidal, as mudanças estéticas do Pulse Abarth em relação arestante da linha ficarão por conta de adesivos alusivos à versão esportiva, além de rodas de 17 polegadas com cinco furos que trabalharão com suspensão e freios redimensionadas para o maior desempenho. No interior, bancos devem receber acabamento diferenciado para fazer jus a linhagem Abarth. Suspen

O Pulse Abarth será o carro de passeio da Fiat mais potente já fabricado no Brasil, superando em 3 cv a potência do Marea Turbo, atual detentor do recorde. Hoje, na linha do fabricante italiano, a Toro já usa esse motor.

Já avaliamos o Pulse Impetus: confira o que achamos do SUV

Abarth no Brasil

A Fiat já produziu no Brasil um modelo com o sobrenome Abarth: ele foi aplicado ao Stilo. O hatch teve poucas unidades produzidas, apenas 942 saíram da linha de produção. Ele era equipado com o motor 2.4 de cinco cilindros e 167 cv. Porém, a má-fama desse propulsor, herdada do Marea, não ajudou muito no marketing do modelo, que saiu de linha em 2009.

Outro modelo vendido por aqui, mas desta vez importado, foi o 500 Abarth: no subcompacto, não havia nenhum emblema da Fiat, apenas o escorpião da “divisão esportiva”. Ele chegou equipado com o motor 1.4 16V Multiair Turbo de 167 cv de potência e 23 kgfm de torque, e acelerava de 0 a 100 km/h em apenas 6,9 segundos.

História da marca

A história da Abarth começou em 31 de março de 1949, quando Carlo Abarth (1908-1979) fundou a Abarth & C. junto com o piloto Guido Scagliarini. Seu primeiro carro foi o 204 A, derivado do Fiat 1100.

Ele foi o centro das atenções em 10 de abril de 1950, quando Tazio Nuvolari o dirigiu em busca da vitória em sua última corrida, no Palermo-Monte Pellegrino.

Carlo Abarth teve a ideia de complementar as atividades de corrida com a produção de seus famosos kits de tuning para carros de produção em massa e com o objetivo de aumentar a potência, velocidade e aceleração dos veículos.

Destacam-se os componentes do escapamento, que ao longo dos anos se tornaram um verdadeiro ícone do “estilo Abarth”. No espaço de apenas alguns anos a Abarth & C. se tornaria global. Em 1962, a Abarth produzia 257 mil tubos de escape, 65% dos quais destinados aos mercados de exportação.

Em 1971 a Abarth foi totalmente assumida pelo Grupo Fiat. Carlo Abarth faleceu em 24 de outubro de 1979, sob o signo de Escorpião, o mesmo de seu nascimento e que inspirou o emblema ostentado em seus carros.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
RuyJr 8 de março de 2022

Fajuto !!!
Com o motor exatamente idêntico ao dos drmais veículos, desprestigia, definitivamente, o sobrenome.
Parece coisa da Chevrolet !!!

Avatar
Maurício 8 de março de 2022

Você está errado. Hoje o motor mais potente do Pulse é o 1.0 turbo de 130cv. O 1.3 da linha Pulse é aspirado.

Avatar
Deixe um comentário