Apple está trabalhando em sistema que detecta batidas e liga para a emergência

A Apple pretende lançar em 2022 um sistema que liga automaticamente para a emergência caso o celular detecte sinais de um acidentes

shutterstock apple iphone sendo usado dentro de um carro
Os acelerômetros e sensores do iPhone poderão detectar a desaceleração de uma batida e chamar a emergência (Foto: Shutterstock)
Por AutoPapo
03 de novembro de 2021 14:18

Em 2020, a OnStar lançou nos EUA o aplicativo Guardian, que poderia usar os sensores de um smartphone para detectar uma batida e conectar você a um consultor. A Apple está seguindo essa ideia, aparentemente, e irá lançar algo similar para o iPhone e Apple Watch.

De acordo com documentos obtidos pelo The Wall Street Journal, a Apple está planejando introduzir tecnologia de detecção de acidentes em seus dispositivos em 2022. Ele deverá usar os sensores de movimento para observar mudanças repentinas na gravidade, na aceleração e desaceleração.

VEJA TAMBÉM:

Estes são sinais indicadores de uma colisão e os dispositivos irão ligar automaticamente para a emergência se um acidente for detectado. Isso pode representar um problema sério, pois pode potencialmente levar a um aumento nas chamadas não emergenciais.

Automatização da Apple pode dar trabalho para as autoridades

Também é importante notar que isso contrasta com a abordagem do OnStar, quando um consultor é contatado em vez da polícia. Esses consultores podem determinar se os serviços de emergência são necessários, liberando as autoridades para lidar com emergências reais.

O impacto que o recurso de discagem automática pode ter sobre os serviços de emergência ainda está para ser visto, mas o relatório observou que a Apple poderia atrasar a detecção de travamento ou cancelá-la por completo. Dito isso, a empresa está testando a tecnologia há algum tempo por meio de “dados compartilhados anonimamente de usuários do iPhone e do Apple Watch”.

A Apple alega que “detectou mais de 10 milhões de impactos suspeitos de veículos”, incluindo mais de 50.000 que foram seguidos por uma ligação para a polícia. A empresa supostamente tem usado o último bit de informação para ajudar “a melhorar a precisão de seu algoritmo de detecção de acidentes” e configurar o recurso para ligar para o 911 apenas quando um acidente grave for detectado.

Você sabia que o AutoPapo também está presente em suas redes sociais favoritas? Clique e confira:

TikTok YouTube Facebook Twitter

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário