Marca chinesa pode virar fornecedora de baterias da Tesla

Tesla quer ser menos dependente da CATL e recorreu à BYD para ser sua segunda fornecedora de baterias de carros elétricos

Carregadores não estão mais inclusos na compra de um Tesla 0 km
BYD será a segunda fornecedora de baterias da Tesla (Foto: Shutterstock)
Por Bernardo Castro
13 de junho de 2022 09:03

No ano passado surgiram rumores de que a chinesa BYD (Build Your Dream) se tornaria uma fornecedora de baterias para a marca de carros elétricos Tesla. A informação foi confirmada por Lian Yubo, vice-presidente executivo da BYD, em entrevista à emissora estatal do país CGTN.

“Agora somos bons amigos de Elon Musk… e estamos prontos para entregar nossas baterias a ele e sua empresa”, afirmou o executivo. O acordo se refere ao fornecimento de baterias que utilizam a composição LFP (ferro-fosfato-lítio).

VEJA TAMBÉM:

A Reuters procurou as duas entidades para obter mais informações. No entanto, nenhuma das partes comentou sobre o assunto. A BYD – que já confirmou sua presença no mercado brasileiro – produz veículos elétricos e híbridos plug-in e é fornecedora de marcas como a Toyota, por exemplo. Em 2020, lançou oficialmente sua bateria Blade, menos volumosa e composta de lítio-ferro-fosfato (LFP).

A chinesa tem trabalhado cada vez mais com as baterias LFP. Elas se caracterizam pelo formato CTP (Cell to Pack), a qual não possui módulos e com matriz de células estreitas, permitindo otimizar o espaço do veículo e ampliar a densidade de volume em até 30%.

A medida da Tesla é uma estratégia que visa reduzir sua dependência da marca chinesa de baterias CATL, sua única fornecedora atualmente. De acordo com a marca de Elon Musk, quase metade dos veículos produzidos no ano passado foram equipados com baterias LFP.

Especulações apontam que a Tesla pode utilizar essa tecnologia em um projeto futuro que está próximo de se concretizar: um novo modelo de entrada que deve custar na bagatela de US$ 25.000 (R$ 121.400).

O Han foi é o grande lançamento da BYD no Brasil em 2022, e o AutoPapo já deu uma voltinha nele. Veja algumas impressões do sedan elétrico chinês:

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Cadillata 13 de junho de 2022

CATL ou BYD, ambas chinesas.
Resumo: O ocidente continuará dependente do oriente. Em petróleo e também em baterias.

Avatar
Deixe um comentário