CNH B pode dar direito a dirigir veículo com reboque de até 3,5 toneladas

Entenda a tramitação da proposta que quer mudar o Código de Trânsito; hoje, a lei exige carteira de motorista do tipo E para todos os trailers e reboques

Por AutoPapo 25/01/21 às 13h45
Com Agência Câmara de Notícias
carro pequeno puxando trailer em estrada
Mais de um projeto de lei quer alterar a categoria da CNH necessária para conduzir trailers, reboques e motorhomes (Foto: Shutterstock)

O Projeto de Lei 3827/20 que modificar o tipo de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) exigido para condução de reboques e trailers, de acordo com o peso dos veículos.

O autor da proposta, deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC), explica que o atual Código de Trânsito Brasileiro trata apenas de reboque, semirreboque, trailer ou articulada com peso igual ou superior a 6 toneladas.

“Nessa hipótese, exige-se que o condutor seja habilitado na categoria E”, afirma. Nas situações mais comuns, continua o parlamentar, em que os veículos pesem menos de 6 toneladas e tenham no máximo oito lugares, a lei é silente.

LEIA MAIS

“Na falta dessa manifestação explícita do legislador, o Conselho Nacional de Trânsito [Contran] vem tentando preencher as lacunas”, afirma Mendonça. Ele ressalta, no entanto, que a definição dos parâmetros da habilitação em resoluções, e não no Código de Trânsito, gera insegurança.

Limite de reboque por categoria

O projeto do deputado muda o Código de Trânsito e passa a exigir:

  • habilitação na categoria B, para unidade tratora com até 3,5 toneladas e reboque, semirreboque, trailer ou articulada também com até 3,5 toneladas;
  • habilitação na categoria C, para unidade tratora com mais de 3,5 toneladas e reboque, semirreboque, trailer ou articulada com menos de 6 toneladas; e
  • habilitação na categoria E, para unidade tratora com mais de 3,5 toneladas e reboque, semirreboque, trailer ou articulada com mais de 6 toneladas (como já é exigido hoje pela legislação atual).

“Nossa intenção foi garantir, com responsabilidade, àqueles que possuem habilitação na categoria B e já conduzem reboque ou semirreboques de tamanho pequeno ou médio tranquilidade para ir às estradas. Foi também disciplinar de maneira muito clara em que situação a categoria B é insuficiente”, explica o parlamentar.

A proposta será analisada, em caráter conclusivo, pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Motorhome

Outro texto – PL 3942/20 – eleva de 3.500 kg para 6.000 kg o limite de peso bruto total da combinação de veículo e unidade acoplada conduzida por condutor habilitado na categoria B. O texto também está em tramitação na Câmara dos Deputados.

Pelo texto, os habilitados na categoria B poderão conduzir veículo do tipo motorcasa ou veículo com reboque e similares desde que a soma do peso bruto seja de até 6.000 kg. Em todos os casos, é mantida a lotação máxima de oito pessoas mais o motorista.

“As principais caminhonetes hoje no mercado, em geral conduzidas por motoristas da categoria B, possuem quase 3.000 kg sozinhas, o que praticamente impede a utilização com reboques e trailers”, afirmou o autor, deputado Marcio Alvino (PL-SP).

73 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Mário Bercht 3 de fevereiro de 2021

Imagino um fuquinha ou uno mile rebocando um trailer com 3500 kg.
Vão conseguir voltar ao que era antes, cart. E.
Ou criem um nova categoria, pois rebocar um trailer requer um bom conhecimento e prática, que 99% dos motoristas B não possuem.

Avatar
WALQUIR CORREA DA ROCHA 3 de fevereiro de 2021

Pode ser! Vc tem parente em nova Friburgo RJ? Esse sobre nome é do meu pai e ele era filho de lá

Avatar
Vitor Prates 2 de fevereiro de 2021

A CNH B deveria conceder tal como na Europa!
A carta de condução Européia (CNH) permite a condução de motos até 125cc, automóveis de passageiros até 9 lugares e pequenas camionetas até 3,500Kg.
Bem como as chamadas de motinhas 50cc,deveriam de ter uma identificação através de uma chapa de matrícula bem como um seguro contra terceiros obrigatório.

Avatar
Zelito 1 de fevereiro de 2021

Mais uma asneira made in Brasil.
O País cheio de problemas e agora essa.
Conduzir reboque precisa treinamento. Antes de liberar deveriam exigir curso e treinamento específico para está condução
Pena que aqui tudo vira moda e o povo sai fazendo sem estar capacitado.
E tbm pode ser mais uma armadilha do Governo para faturar um dinheirão nas nossas costas, pois quem não se lembra dos kits de primeiros socorros ou dos extintores de incêndio (Depois q gastamos o dinheiro, os caras de pau extinguiram a exigência).
E Não queira ver um automóvel descontrolado numa curva com um reboque de peso maior acoplado. Nossas estradas são péssimas, os “alguns” condutores irresponsáveis.

Avatar
Vitor Prates 2 de fevereiro de 2021

Zelito mas não deviam de extinguir não,
pq na Europa têm de fazer uma especialização,concordo plenamente aliás esse caso de um extintor que têm uma inspeção anual por casas especializadas deveria de voltar a ser obrigatório para todos os veículos automotivos,todos os trasportes de passageiros ligeiros ou pesados e muito mais coisas que deveriam ser mudadas.

Avatar
Sérgio 1 de fevereiro de 2021

Muito bom faz um cursinho. De treinamento de poucas horas e fica lega para trabalhar

Avatar
Zelito 2 de fevereiro de 2021

Qdo falo em treinamento e aprendizagem, falo de coisa séria que realmente capacite o condutor e o deixe bem ciente das responsabilidades envolvidas.
Não desses cursinhos teoricos com finalidade de angariar recursos ao Estado e Centros de Formação.
Entrar num automovel no Brasil, mesmo que seja num fusquinha, precisa deixar de ser status e virar algo profissionalizante com todos os aparatos da lei. Ou seja, se nao estiver realmente pronto pra dirigir, com a responsabilidade que mobilidade exige, que o infrator irresponsavel seja punido com rigor. Afinal dirigir, ir pra rua sobre duas, quatro ou mais rodas coloca-se vidas em jogo e infelizmente tira-se uma CNH hj e amanhã vai-se pra rua como se a experiência fosse de 10 anos. Por isso ao invés de se ensinar algumas coisas inuteis nos primeiros anos da alfabetização, deveriam incluir em todo o curriculum escolar EDUCAÇAO PARA O TRÂNSITO. E não elaborar esses cursinhos rapidos de habilitação.
Muitos aventureiros, caso esteja mesmo aprovado essa de “cnh b poder puxar trailler”, irao se aventurar sem treinamento e estarão por ai inflamados no modismo, em especial os que rodam pelo litoral dessa terra de ninguém. O que afinal não nos assusta prq brasileiro com chave na mão, tnq cheio e musica alta é empolgado e desgraça a vida das pessoas e depois finge de desentendido.

Avatar
Dairim 1 de fevereiro de 2021

O motorista ruim, sempre será ruim e só acabar com a categoria c,e a b assumir seu lugar., porém,ter os exames mais cansados.

Avatar
Sidney.Padilha 1 de fevereiro de 2021

Quais veículos que terão capacidade de tracionar ou frear 3.500 kg ou mais?
Condutor com categoria B é para veiculo passageiro não para carga.

Avatar
Zelito 1 de fevereiro de 2021

Isso mesmo.
Desse uma Serra como a de Petrópolis num carro 1.0 com um reboque pra ver onde vai parar com esse peso todo empurrando o carro.
E quem tem carro acima de milzinho, tbm corre risco prq a potência vai puxar mais e o peso do reboque empurrar. Haja freio heim.
Compra um trailer e no pacote um SUV de verdade

#depois falam em campanha pra evitar acidentes. Não cuidam dessas estradas assassinas e vêem com essas atrocidades.
Brasileiro já é um ser a estudar e o governo solta essa.

Avatar
Rosilvan Lucas da Silva 1 de fevereiro de 2021

Meus amigos. Existe leis que permite muitas coisas, e nem tanto todos podem usufruir. Agora se vai aprovar uma lei que quem tem uma caminhonete que pesa 2850 kilos com 200 cavalos de força. Não pode puxar uma lancha de 1500. por que tem um uno não vai puxar a mesma lancha, até porque a condição dele não permite.
E também vai de cada região temmuita que é plana,aí esse também não pode por que tem região acidentada. Que aprove a lei e que usufrua que pode e .

Avatar
Zelito 2 de fevereiro de 2021

Mas brasileiro é o ser mais desgraçado e irresponsavel do mundo.
Vai pegar o uno 94, arrumar uma gambiarra fundo de quintal e ir pro litoral enfeiar tudo sim.
Viage fim de semana pelas estradas do litoral do RJ e verás cada aberração que em lugar nenhum do mundo existe. So irresponsabilidade indo e voltando das praias

Avatar
JAIR 8 de março de 2021

Uai, é só o cara da camionete tirar a carteira C e tá resolvido sem aumentar a insegurança nas estradas com motoristas sem treinamento.

Avatar
Silas gomes santana 1 de fevereiro de 2021

Muito bom
Tem também que mudar a lei de emplacamento do reboque nao tem necessidade outra placa no reboque creio eu que é só ter a terceira placa igual a do carro que está puxando o reboque

Avatar
Doni 1 de fevereiro de 2021

Apenas uma correção, são 3.500 kilos e não 3.500 toneladas como está na informação.

Avatar
Marcos 1 de fevereiro de 2021

3.5 toneladas (três toneladas e meia) é equivalente a 3.500 kilos(três mil e quinhentos kilos)não encontrei descrição com o termo 3.500 toneladas.um abraço!!!

Avatar
Amarildo Assis 1 de fevereiro de 2021

Gente vcs precisamos entender que carteira de categoria nenhuma dirigem carro oque as pessoas habilitadas precisam fazer e respeitar as leis e sinalizações de trânsito isso serve pra qualquer pessoas não importar se vc é pobre rico ou milionário pobre muitos dos motoristas achamos que só porque tem dinheiro pra pagar multas podem sair colocando a vida de outros em perigo

Avatar
Souza 1 de fevereiro de 2021

Tem continua exindo cat e mesmo tem gente não sabe nem direito dirigir um automóvel sem está puxando nada imagina engatado num num trailer categoria e pronto

Avatar
GILNEI DE ABREU DOLEJAL 1 de fevereiro de 2021

Muito bom, tomara que aprovem.

Avatar
Gessy Arruda feitoza da silva 1 de fevereiro de 2021

Muitos ten categorias. E nao educaçao no trânsito. Porque acidentes. Nao É só. Con categorias B. E sin con todos. Talvez quen tenha categoria E. Não ten a responsabilidade de un da categoria B. Isso vai do condutor. Eu achei boa idéia.

Avatar
Nailj.Silva 31 de janeiro de 2021

Aqui no Brasil, nossos motoristas estão precisando muito mais de educação e disciplina no trânsito do quê abrandamentos e permissividades. Antes de começarmos a andar, precisamos aprender a ficar de pé.

Avatar
EDUARDO LEITE DE OLIVEIRA 30 de janeiro de 2021

Qual preço?

Avatar
Robson 30 de janeiro de 2021

Boa tarde, categoria (B) irá fazer toxicológico igual as categorias “C,D,E”, porque só quem exercer função remunerada tem que fazer toxicológico sendo que vários condutores com a categoria (B) estão causando vários acidentes sem usar esse recurso com a capacidade de carga maior dessa proporção.

Avatar
Doraci Cirilo de Jesus 1 de fevereiro de 2021

Acho que todos motoristas e motoqueiros deveriam ser obrigado a fazer o teste toxicológicos assim evitariam muitos acidentes e, ainda, crime no trânsito deviam ser julgados como crime comuns e cadeia paraquem dirigir alcoolizado e drogado.

Avatar
Gildasio Cardoso Santos 30 de janeiro de 2021

Acredito que o autor do projeto e o jornalista e veículo no qual está publicado a matéria, não leram o artigo do CTB que trata da habilitação e suas categorias.
Pois a categoria B, C e D já permitem que se dirija um veículo articulado de até 3500 kg.

Avatar
Fábio 31 de janeiro de 2021

Kkkkk pensei a mesma coisa,achei que tinham mudado e eu não sabia.

Avatar
elton sain 1 de fevereiro de 2021

sim, mas esse é o peso total, impossibilitando de acoplar um trailer ou um reboque pois ultrapassaria o peso de 3500
com a mudança iria para ate 6000 o que permitiria o uso de um reboque pequeno ou ate um trailer

Avatar
WALQUIR CORREA DA ROCHA 29 de janeiro de 2021

Quem deveria ser avaliado é o motorista e não a categoria da carteira, não é a categoria que dirige, muitos não tem uma categoria mais elevada por causa do valor cobrado pela carteira, outra coisa que eu acho inconstitucional é fazer provas contra si próprio no caso do exame toxicológico. Tudo por dinheiro, pq se fosse algo sério teria que fazer exames diários e não de 5 em 5 anos.

Avatar
Gilvan corrêa da rocha 1 de fevereiro de 2021

Fala valquir acho que somos primos, meu nome é Gilvan corrêa da rocha

Avatar
WALQUIR CORREA DA ROCHA 29 de janeiro de 2021

As vans particulares ou para uso familiar, poderia ser categoria C, como pode a categoria C poder conduzir um caminhão e não poder conduzir uma van particular q não seja para uso de passageiros.

Avatar
Antonio 29 de janeiro de 2021

À letra c pode puxar um trailer no carro também

Avatar
Silas Ramos 28 de janeiro de 2021

Projeto bastante relevante, porém não sei se foi má observação minha, ficou omissa no projeto a categoria D.

Avatar
Rodrigues 29 de janeiro de 2021

Deveria D conduzir até semi reboque e categoria E até BI trem !

Avatar
Antônio Flávio da Silva 27 de janeiro de 2021

Seria muito bom

Avatar
Edival Aparecido Silva 27 de janeiro de 2021

Excelente projeto, o dificil é ser votado e aprovado tudo qie é bom para o povo é engavetado. Um dia ou daqui 100 anos o Brasil vai mudar. Eu creio em Deus, os homens que podiam mudar tudo isso eu particularmente ja perdi as esperanças faz é anos.

Avatar
Marcelo Saturnino 27 de janeiro de 2021

Mais como fica eu tenho a letra D era última categoria hoje pra mim puchar reboque eu tenho que mudar pra letra E si na epoca eu tive que sair B pra c e depois pra D deveria passar automaticamente pra categoria E sem custo nem um

Avatar
Wolmir abreu 30 de janeiro de 2021

Voçe tem toda a razão , quando rebaixaram a categoria D eu estava desempregado e não pude passar para E automaticamente e penso que foi a maior sacanagem que o Detran fez , com uma canetada prejudicou muitas pessoas como eu .

Avatar
AMARILDO RESENDE 27 de janeiro de 2021

Acho ótima ideia,pessoas responsáveis,que trabalha autônomo,como pedreiros,pintores,enfim construções civil,mecanica de montagens e serralherias etc,ajudaria bastante no transportes!!!

Avatar
Gonçalo Simão Santos 27 de janeiro de 2021

Eu acho que pode até quatrocentos quilos,mas do que isso tem que ser a D ou E ok

Avatar
André Gonçalves Teixeira 27 de janeiro de 2021

Seria maravilhoso se está lei fosse aprovada pois daria mais liberdade para quem usa carretinha para tirar o sustento para sua família por exemplo pedreiro e pessoas que fazem frete parabéns pela sua atitude

Avatar
Jowwinchester 26 de janeiro de 2021

Falta de conhecimento técnico do propositor do projeto.
Já no título da matéria o primeiro equívoco: *hoje, a lei exige carteira de motorista do tipo E para todos os trailers e reboques*. Isso mudou há muitos anos. Um veículo que se exige categoria B, pode ter no máximo 3.500kg de PBT, ou seja, para esse mesmo veículo tracionar um reboque de até 3.500kg de PBT, a unidade tratora deveria ter no mínimo uma CMT – Capacidade máxima de tração de 7.000kg, para tracionar seu próprio peso mais o peso do reboque. Resumindo, o veículo (unidade tratora), dependendo do peso do reboque, pode não ter potência suficiente para tracionar a combinação estando em sua capacidade máxima de carga.

Avatar
Lênio Cardoso Filho 26 de janeiro de 2021

Tem razão JOWWINCHESTER, é incrível, o que mais vemos nesse assunto são incoerências, até concordo que deveria haver mudanças no código, mas com cuidado, por exemplo, não concordo que a categoria B possa rebocar até 3.500kg entre rebocador + reboque, imagina um veículo com 1.000kg, poder rebocar um trailer de 2.500kg, até poderia ser com a B, mas com um curso específico de reboque, como acontece na Europa e EUA, já vi relatos de campista contando e rindo, que vinha com seu rebocador de 1.100kg, puxando um Karmann Ghia 450 a 100 110 por hora, e que quando o trailer balançava para um lado e para o outro, e a esposa perguntava o que era aquilo, ele dizia, não é nada não esquenta. Infelizmente o Brasil não dá a menor bola para ***Prevenção de acidente***.

Avatar
Fernando A.Argolo Silva 25 de janeiro de 2021

Boa noite!
Na minha opinião,na qualidade de motorista na categoria D.
Eu acho uma ideia interessante,mas que para estes condutores possam ter este direito de obter este benefício,peço que seja aplicado todos os teste e preparos,cursos e todas as etapas de preparação no que tange as categorias D ,E.
E um risco puxar um veículo acoplado em uma cidade,imagine numa rodovia federal.!!!

Avatar
Rener 25 de janeiro de 2021

Boa noite,ou o título da matéria está errado ou será um retrocesso,haja vista q hj a categoria “E” só se exige se a unidade tracionada for superior a 5999 kg,se não for esse o caso a categoria exigida será a da unidade tratora,salvo combinação de mais de um reboque ou semi reboque,Ex:possuo Ford ka e dois “carrinhos de cachorro quente cat “E” ,se fosse só um cat “B”.

Avatar
Lênio Cardoso Filho 26 de janeiro de 2021

Bom dia Rener, no caso de usar um KA como unidade tratora/rebocador, não é o peso do reboque que impede rebocar, e sim o próprio KA, ou seja, no manual do Ford KA está bem claro (Este veículo não possui capacidade de reboque), resumindo no KA mesmo que não puxe nada, é proibido a instalação de engate, o q até acho um absurdo, caso vc seja atacado numa fiscalizava de trânsito, o guarda pode inclusive mandar retirar o engate, comprei um KA 2019 zero, não fui avisado desse problema, e fui obrigado a passar um ano sem rebocar, assim como o KA outros estão nessa mesma situação como o UP, Onix e outros, porém ao comprarmos não somos avisados desse impedimento.

Avatar
Lênio Cardoso Filho 26 de janeiro de 2021

Bom dia Rener, no caso de usar um KA como unidade tratora/rebocador, não é o peso do reboque que impede rebocar, e sim o próprio KA, ou seja, no manual do Ford KA está bem claro (Este veículo não possui capacidade de reboque), resumindo, no KA mesmo que não puxe nada, é proibido a instalação de engate, o q até acho um absurdo, podia ser permitido rebocar ao menos até uns 400hg, e mais, caso vc seja atacado numa fiscalização de trânsito, o guarda pode inclusive mandar retirar o engate, comprei um KA 2019 zero, não fui avisado desse problema, e fui obrigado a passar um ano sem rebocar meu trailer, assim como o KA outros estão nessa mesma situação como o UP, Onix e outros, porém ao comprarmos não somos avisados desse impedimento.

Avatar
Laerte E Figueiredo 1 de fevereiro de 2021

Acho bom pois tudo nesse país e muito demorado quando se trata de ajudar o povo

Avatar
Anibal 30 de janeiro de 2021

Antes de se fazer comentários penso que é preciso ler o CTB e a resolução 789 de 2020, quando o CONTRAN deu entendimento diferente do CTB favorecendo as auto escolas e não a segurança da condução de reboques.
Parabéns ao deputado que está atendendo revindicações de muitos proprietários de reboques que foram injustamente penalizados por essa resolução inadequada.

Avatar
José Jorge Duarte Machado 25 de janeiro de 2021

Acho justo essa iniciativa. Tirei minha categoria B no E.B. fazendo provas em carretas e não posso dirigir uma pick up com reboques?

Avatar
Roney Pereira Silva 25 de janeiro de 2021

Se já dirige mal só o carro normal, imagine para puxar um seme reboque.

Avatar
Lucas 25 de janeiro de 2021

Mas, faz anos que não exige-se categoria E! Corrige isso aí!

Avatar
Luiz Carlos 25 de janeiro de 2021

Por que não acabam com o exame toxicológico para os profissionais um custo a mais pra quem nem trabalho tá conseguindo brincadeira esses parlamentares um monte de desempregado e mais burocracia e custo pra quem já não tem

Avatar
Ademir Motta 27 de janeiro de 2021

Desculpa aí meu amigo, mas o exame toxicológico deveria ser até mais rigoroso ainda. Existem irresponsáveis que fazem uso de substâncias psicoativas e saem fazendo barbaridades nas rodovias.
E o pior ainda, laboratórios vendendo os resultados, tem muitos noiados nas rodovias

Avatar
Luiz 27 de janeiro de 2021

O toxicológico deveria ser ALEATÓRIO e não com data marcada.

Avatar
Sergio Antônio Fiorenza 25 de janeiro de 2021

Parabéns Sr deputado, precisamos agilizar para que seja aprovado o mais rápido possível, visto a importância do assunto e a quantidade de condutores que serão beneficiados. Mais uma vez parabéns.

Avatar
Nilson de Oliveira 25 de janeiro de 2021

Meu Deus que discrepância de notícia.
3,5 toneladas ou até 12 passageiros já é há muitos anos.
Vamos deletar ou corrigir a notícia.

Avatar
Antônio Marcos Vargas da Silva 25 de janeiro de 2021

Parabéns Sr deputado por essa iniciativa de fazer algo pra melhorar a vida do próximo, também gostaria que aprovassem uma lei que todos sem distinção de categoria tivessem as mesmas responsabilidades que os da categoria E, e em relação ao toxicológico mudaria bastante o trânsito .

Avatar
Marcos Guerreiro Gomes 25 de janeiro de 2021

Vi falar da categoria B, C e a E, mas esqueceram da D n muda nada.

Avatar
Luiz Carlos de sousa 25 de janeiro de 2021

A categoria E tem que ser extinta, D já é o suficiente quem dirige carreta dirigir também o bi trem, a experiência é que dá resultado a cada um.

Avatar
Carlos de Abreu 25 de janeiro de 2021

Concordo

Avatar
Luiz Carlos de sousa 25 de janeiro de 2021

Habilitação não dirigi, senta na cadeira e fazer leis é fácil, e também não sei o porque da categoria E,, se antes a D era pra correta e ônibus, o certo é ter experiência. Isso dificulta a vida de quem é profissional do volante, ante letra D já é o suficiente.

Avatar
Adelcio Pereira Cardoso 25 de janeiro de 2021

Muito boa essa lei a categoria b precisa valer para o pra carregar as coisas no dos dia excelente lei parabéns deputado

Avatar
André macambira santos 25 de janeiro de 2021

Gênio da lâmpada tá querendo extinguir a categoria D quantos milhares de profissionais são habilitados na cat D como fica melhore também a cat D permita que ela possa conduzir carreta e a categoria E os bitrens pela matéria esse deputado federal só está visando os donos de picap ou treiler.

Avatar
Fatima 25 de janeiro de 2021

Ele não quer extinguir a categoria D. A categoria D é específica, para trabalhar com veículo de transporte de passageiros. Ônibus não puxa reboque. Quando se dirige um ônibus articulado “sanfonado” precisa ter categoria E.

Avatar
Matheus S N Barbosa 25 de janeiro de 2021

Na vdd não.. ônibus articulados continuam sendo ônibus.. algumas empresas exigem carteira e… Mas o ctb não tem nada dizendo q pra dirigirá ônibus articulados precisa de carteira E

Avatar
Altair Gonçalves barbosa 25 de janeiro de 2021

Meus parabéns nobre deputado,o senhor se conseguir a aprovação desta lei,vai estar ajudando a muitos pais de familia a conseguir emprego,podendo dirigir os caminhões com até seis toneladas os chamados 3/4 , ate que enfim um politico que olha para os anseios do povo,meus parabéns

Avatar
Antônio Alves dos Santos 25 de janeiro de 2021

Meus parabéns Sr. Deputado que Deus te abençoe grandemente com essa ideia quantos pais de família essa mudança vai ajudar.

Avatar
Carlos de Abreu 25 de janeiro de 2021

Vai se fuder, pais de família tem de estudar e ser alguém, vai tirar carteira de motorista no mínimo D

Avatar
Fabiano rocha 25 de janeiro de 2021

Posso dirigir um caminhãozinho de 4 toneladas com minha categoria B

Avatar
GILBERTO junqueira 25 de janeiro de 2021

No caso, vai ser excelente paramuitos que trem CNH B e não podem trabalhar com um caminhão 608 da MB ou um F4000 faTores e out

Avatar
Cleverson 2 de fevereiro de 2021

Concordo com vc.pois eu não posso fazer a CNH c por motivos de nacensa,isso seria uma oportunidade de trabalho para nós

Avatar
Julio 25 de janeiro de 2021

Meus parabéns nobre deputado.

Avatar
Wilson brito 25 de janeiro de 2021

Onde esta ou como vai ficat a categoria D

Avatar
Deixe um comentário