Detailing: como é lavar um carro de mais de R$ 120 milhões

Limpar um esportivo com apenas 106 exemplares fabricados exige muito cuidado, principalmente se o carro acabou de voltar de uma corrida

mclaren f1 detalhamento
McLaren F1 sob uma camada de espuma (Foto: Youtube | Reprodução)
Por AutoPapo
28 de maio de 2021 14:10

Todo entusiasta gosta de ver seu carro limpinho, pode ser um hatch popular de uso diário a um esportivo. E hoje está em alta uma forma de limpeza mais minuciosa denominada car detailing (ou detalhamento automotivo), que é tida como a melhor forma de manter seu carro com cara de novo e recuperar o brilho original. Obviamente um McLaren F1 não ficaria de fora desse tipo de cuidado, a empresa britânica Topaz Detailing cuidou de uma unidade do esportivo e mostra como é feito o processo.

VEJA TAMBÉM

O McLaren F1 é um carro feito para quem gosta de dirigir e mesmo custando R$ 120 milhões os seus donos costumam fazer isso. O dono desse F1 preto dirigiu o carro da Inglaterra para o circuito de Spa Francorchamps, na Bélgica, participou de uma corrida com o carro e voltou dirigindo. A Topaz precisou limpar desde insetos espatifados na dianteira a pó de pastilha de freio nas rodas.

O processo

O detalhamento começa de forma simples, passando uma lavadora de alta pressão pelo carro, seguido de uma limpeza manual das rodas. As rodas prateadas do F1 ganham uma cor nova com a limpeza do pó de pastilha de freio. O terceiro passo é aplicar na carroceria um produto desengordurante, feito pela própria Topaz, que é removido com lavadora de alta pressão.

Detalhes como as bordas dos painéis da carroceria, grades, emblemas, frisos e faróis são limpos com ajuda de um pincel. E mais uma vez a lavadora de alta pressão é usada para enxaguar o carro. Com a sujeira removida de todos os cantos é hora de ensaboar o carro, uma grossa camada do produto de limpeza é aplicada até cobrir todo o esportivo. E quem é usado para tirar a camada de sabão? A lavadora de alta pressão.

O último produto utilizado é um xampu, que dessa vez é aplicado a mão com luvas especiais para não riscar a pintura. Vocês já devem ter uma ideia de como o xampu é enxaguado, com a lavadora de alta pressão. Por fim os funcionários da Topaz secam o carro com uma toalha de microfibra, completando o processo de detalhamento do McLaren F1. Para manter o resultado por mais tempo a empresa aplica um filme de proteção sobre a pintura. Agora o carro está pronto para mais uma corrida.

4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Amilton Berger 28 de maio de 2021

Carro lindíssimo. Se levar o veículo na ACQUAZERO de jardim Camburi Espírito Santo, vc verá a diferença de uma limpeza comum para uma ecológica, que é o se faz lá. Seu carro sairá como novo.vai lá e comprove.

Avatar
Maílson Lamônica 28 de maio de 2021

As vezes eu me pego a pensar, como pode um carro custar mais que um learjet 30?

Avatar
Eduardo Zacchi 28 de maio de 2021

Caro Maílson Lamônica, antes de se perguntar você precisa conhecer o veículo para não postar um questionamento sem absoluto sentido.
O McLaren F1 foi o primeiro de seu tipo, projetado por Gordon Murray, projetista dos Brabham campeões de Nelson Piquet e dos melhores McLaren de F1 (corrida), teve premissa básica de ser o melhor superesportivo jamais construído (e ainda o é) e por isso ele:
1. Fora totalmente construído em fibra de carbono, trazendo leveza e ultra resistência ao projeto;
2. Para melhor trocas térmicas, o cofre do motor BMW V12 6.0 fora revestido de ouro;
3. A posição do motorista é central, buscando a melhor distribuição de peso e dinâmica de condução;
4. Rodas de alumínio forjado e com fixação por cubo rápido e único eram as melhores de sua época;
5. Escapamento de inconel, um tipo de liga metálica que não sofre com corrosão, é ultra resistente às temperaturas e impactos;
6. Transmissão manual de 06 x velocidades oriunda de competição;
7. E a cereja do bolo: eletro-ventiladores no assoalho sugam o ar que passa embaixo do carro, forçando-o contra o solo de maneira a não precisar de apêndices aerodinâmicos como aerofólios e spoilers;
8. Peso final que não ultrapassa 1.150kg com fluídos;
9. Teste de velocidade máxima ultrapassou 380km/h;
10. Em testes em 1992/93 na Namíbia, um protótipo se acidentou a 240km/h, pegou fogo (prontamente apagado) e o motorista, que vestia apenas shorts e camiseta não sofreu absolutamente nada;
11. É o único carro a sobreviver a um crash-test na história e ser reparado…

Por tudo isso e apenas 106 x exemplares sendo produzidos, ele VALE MAIS QUE UM LEARJET…

Avatar
Julio 29 de maio de 2021

Sem comentários !

Avatar
Deixe um comentário