Nos EUA, homem culpa Putin e guerra nuclear para tentar fugir de multa

Motorista inconsequente tentou diversas desculpas antes de colocar a responsabilidade no presidente russo e sua ameaça de um conflito atômico

homem culpa putin multa
Homem foi parado após duas graves infrações (Foto: Reprodução)
Por AutoPapo
08 de março de 2022 20:34

Um policial na Flória escutou uma desculpa inusitada ao parar um motorista que havia desrespeitado uma parada obrigatória e, ainda por cima, estava 30 km/h acima do limite máxima da via: o homem estava com pressa, pois Putin iria iniciar uma guerra nuclear.

O fato ocorreu no condado de Flagler. De acordo com o vídeo da câmera corporal , o homem foi parado e, inicialmente, explicou que estava tentando tirar o carro do modo “sport”, por isso se distraiu.

“Acabei de receber essa ‘coisa’, ok senhor?’ disse o motorista, de trás do volante de seu Dodge Challenger branco.

“Eu vi você passar por um sinal de pare, virar à esquerda e depois acelerar”, respondeu o policial.

VEJA TAMBÉM:

Vendo que esse papo não estava colando, ele inventou outra ainda pior: ele queria passar no cruzamento antes que otro carro que estivesse vindo pela via transversal.

Vendo que a sua situação só estava se complicando, o motorista lançou, por fim, uma “belíssima” desculpa:

“A verdade é que acabei de descobrir que Putin diz que vai lançar uma guerra termonuclear contra o mundo. Eu estava tentando voltar para minha casa para descobrir o que estava acontecendo. Estou enlouquecendo aqui. Eu tenho pessoas na Ucrânia”, disse o descontrolado motorista.

Não acredita? Pois veja o vídeo:

Guerra e consequências para o mercado

A guerra na Ucrânia deve trazer outras consequências mais reais do que evitar multas para motoristas inconsequentes. A primeira delas é o aumento do preço da gasolina e do diesel, devido a escalada do preço do petróleo no mercado internacional.

Outro prejuízo para a indústria automativa é o prolongamento das crises dos microchips. Isso porque a Ucrânia é responsável por aproximadamente 70% da produção mundial de néon, gás necessário para a fabricação dos chips semicondutores. As fabricantes de chips dos EUA, por exemplo, dependem quase inteiramente do gás laser da Ucrânia e da Rússia.

Por fim, para o mercado russo, as consequências também envolvem a produção e venda de diversos veículos no mercado local, já que diversas montadoras suspenderam suas atividades no país.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário