Circo da Fórmula 1 sai em defesa de Hamilton após declaração racista de Piquet

Ao comentar acidente entre Hamilton e Verstappen no ano passado, Piquet se referiu ao heptacampeão mundial como "neguinho"

lewis hamilton comemora vitoria gp sao paulo bandeira brasil
Lewis Hamilton tem trabalhado para tornar o automobilismo um esporte com mais diversidade (Foto: Fórmula 1 | Reprodução)
Por Bernardo Castro
28 de junho de 2022 14:41

O heptacampeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton foi, mais uma vez, alvo de declarações racistas no mundo do automobilismo. Dessa vez o agressor foi o tricampeão mundial Nelson Piquet, que se referiu a Hamilton como “neguinho” quando comentava o acidente envolvendo o inglês e Max Verstappen – seu genro – durante o GP de Silverstone no ano passado.

Piquet utilizou o termo durante uma entrevista concedida ao jornalista Ricardo Oliveira em novembro de 2021, mas o caso só “estourou” nos últimos dias. Nesta terça-feira (28) a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e a Fórmula 1 saíram em defesa de Hamilton.

VEJA TAMBÉM:

“A linguagem discriminatória ou racista é inaceitável sob qualquer forma e não tem parte na sociedade. Lewis é um embaixador incrível do nosso esporte e merece respeito. Seus esforços incansáveis ​​para aumentar a diversidade e a inclusão são uma lição para muitos e algo com o qual estamos comprometidos na F1.”

Equipes como Alpine, Ferrari, Haas e Aston Martin utilizaram o perfil do Twitter para replicar as palavras da F1 e mostrar apoio à Lewis. McLaren e Mercedes também utilizaram suas contas no Instagram para mostrar solidariedade com o piloto inglês. Até o momento, nenhuma outra equipe se posicionou sobre o caso.

A Red Bull, que recentemente desligou o piloto da Fórmula 2 Juri Vips da sua academia de jovens pilotos por utilizar expressões racistas durante uma live, disse que não vai se pronunciar sobre o caso envolvendo Lewis e Piquet.

O heptacampeão utilizou seu perfil no Twitter para escrever, em português, que o foco deve ser mudar a mentalidade dessas pessoas.

O britânico, que recentemente foi nomeado cidadão honorário do Brasil, ainda fechou os seus tweets com um desabafo, dizendo que essas mentalidades arcaicas precisam chegar ao fim.

“É mais do que linguagem. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Eu fui cercado por essas atitudes e fui alvo de minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação”.

Declaração de Piquet sobre Hamilton

O GP de Silverstone do ano passado protagonizou um dos momentos mais tensos da rivalidade entre Lewis Hamilton e Max Verstappen na disputa pelo título.

Naquela altura do campeonato, Lewis tinha 32 pontos de desvantagem e precisava vencer na Inglaterra para seguir sonhando com a chance do título. Na corrida, Verstappen e Lewis se digladiaram durante a primeira volta até que o toque entre eles aconteceu na curva Copse e Verstappen abandonou a corrida.

Hamilton ainda fez outras duas ultrapassagens na tal curva que Piquet diz que “não tem jeito de passar dois carros” e “não tem jeito de você botar o carro do lado”.

O vídeo do acidente você pode conferir abaixo:

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
9 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Samarone 29 de junho de 2022

“Seus esforços incansáveis ​​para aumentar a diversidade e a inclusão” esta frase demonstra como Hamilton é “protegido” e com certeza beneficiado pela F1.

Avatar
Felipe 29 de junho de 2022

Esse é o site da “picaretagem “ só lacram , entrevista foi feita a muito tempo ,o mundo está insuportável ,esse virtuosismo sínico dá nojo

Avatar
Andre 28 de junho de 2022

Esse site já está igual Rede Globo: zero notícias e só mi-mi-mi e lacração.

Avatar
Miguel 28 de junho de 2022

Mente arcaica, e não tolerar mais. Resposta clara,de Sir Lewis Hamilton.

Avatar
alecs 28 de junho de 2022

Comentários infelizes de Piquet é coisa + comum na F1.

Avatar
JOSE MARCOS SALATA 28 de junho de 2022

Imaginem se o Neguinho da Beija Flor processar todo mundo?

Avatar
Andre Rocha 28 de junho de 2022

O Neguinho da Beija-Flor ganhou esse apelido quando mudou de escola de samba. Ele era da Leões de Nova iguaçu antes de ir para a Beija-Flor. Desde a infância teve o apelido de “neguinho da vala”, e quando foi para a Beija-Flor, mudou para Neguinho da Beija-Flor. Sim, ele recebeu esse apelido de neguinho de forma pejorativa, mas o manteve e se fez com esse nome no mundo artístico. Então desde sua ascensão à fama, chamá-lo de neguinho “deixou” de ser um termo pejorativo para se tornar digamos uma “marca registrada”. Agora obviamente se o chamarem de neguinho da forma pejorativa como Nelson fez com Hamilton, você pode ter certeza plena que ele vai se ofender e vai processar. Se fosse visto como um lapso de memória ter esquecido o nome do Hamilton, você o veria dar uma gaguejada, uma tentativa de lembrança, e quem sabe até um “o piloto da mercedes”… mas chamou de neguinho.. e logo em seguida de neguinho de novo… totalmente errado!

Avatar
Nicolas 28 de junho de 2022

O Hamilton é branco, por isso é uma ofensa chamar de neguinho!

Avatar
Luiz Henrique 30 de junho de 2022

E você é um racista.

Avatar
Deixe um comentário