Hackers podem invadir veículos da Tesla utilizando o sistema Bluetooth

Consultor de um grupo de segurança do Reino Unido confirmou que além da Tesla, outras montadoras estão à invasão

Model 3 foi o líder de vendas da Tesla
O Model 3 é um dos exemplares que podem ser invadidos com o Bluetooth (Foto: Tesla | Divulgação)
Por Bernardo Castro
17 de maio de 2022 16:07

A NCG Group, empresa de segurança do Reino Unido, mostrou uma falha no sistema de entrada sem chave de alguns veículos da Tesla, que poderia permitir que o veículo fosse facilmente roubado. Embora a experiência tenha sido realizada em exemplares de Model 3 e Model Y, Sultan Qasim Khan – consultor da NCG Group – disse que outras montadoras estão vulneráveis a essa falha.

Khan mostrou a descoberta ao Bloomberg. A operação consiste em realizar um ataque de retransmissão em que o hacker faz a comunicação através de dois dispositivos.

Para desbloquear o Tesla, o primeiro dispositivo deve ser posicionado em um raio de até 14m do smartphone ou chave do proprietário do veículo. Já o segundo aparelho fica conectado a um notebook próximo ao carro.

VEJA TAMBÉM:

Através de um código de computador que o consultor fez utilizando o bluetooth, ele foi capaz de destravar o Tesla e colocar o carro elétrico no modo Drive. Toda essa parafernalha, lhe custou apenas US$ 100 (R$ 494 na cotação atual) e toda a operação leva apenas 10 segundos para ser executada.

Um invasor pode caminhar até qualquer casa à noite – se o telefone do proprietário estiver em casa – com um carro de entrada passiva Bluetooth estacionado do lado de fora e usar esse ataque para desbloquear e ligar o carro. Uma vez que o dispositivo está no lugar perto do  telefone, o invasor pode enviar comandos de qualquer lugar do mundo.”

Khan confirmou que descobriu a brecha quando mexia no sistema de entrada sem chave da Tesla que depende do protocolo Bluetooth Low Energy (BLE). Esse sistema se tornou uma dor de cabeça, pois permitiu hackers desbloquearem todo o tipo de tecnologia inteligente, que inclui fechadura de carros, casas, etc.

Um representante do coletivo de empresas que gerenciam o Bluetooth disse que já está sendo realizado um trabalho para solucionar essa vulnerabilidade. Por enquanto, não foram registrados casos de ladrões tenham usado o hack para acessar os veículos da Tesla ou de outra fabricante.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
1 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
José Rodrigues 18 de maio de 2022

Precisam assistir à reportagem da Record, que mostra um ladrão roubando dois Compass utilizando este método, de forma bem rápida.

Avatar
Deixe um comentário