Hyundai ‘resolve’ cheiro de chulé no SUV de R$ 180 mil

É o que afirma a fabricante em sua página oficial; proprietários do modelo Palisade dizem que solução não é definitiva

Por AutoPapo 16/11/20 às 16h33
hyundai palisade calligraphy 159
Palisade é um dos SUVs da Hyundai disponíveis para venda nos EUA (Foto: Hyundai)

Sabe aquele cheiro de carro novo que todo mundo adora? Pois é! Nem todos os proprietários de veículos têm a sorte de contar com ele. Motoristas do Palisade, SUV top de linha da Hyundai que não é vendido no Brasil, reclamaram da substituição do cheirinho agradável por outro bem ruim. Ciente do problema, a Hyundai investigou a origem do odor e como melhorar o cheiro de chulé do modelo. Bom…Pelo menos é o que disse a assessoria da marca.

LEIA MAIS

As primeiras denúncias foram feitas pelo site cars.com. Jornalistas perceberam o problema em um Palisade utilizado em um teste de longa duração. Ao pesquisar o assunto, descobriram um fórum de proprietários do SUV com diversas reclamações sobre o cheiro de chulé. Alguns donos relatavam com exagero que o odor do modelo é semelhante ao de um “bafo de alho”.

Agora, a Hyundai explicou que a origem do odor é o revestimento de Nappa dos encostos de cabeça. Na época em que o cheiro de chulé foi descoberto, a fabricante confirmou ao The Drive que tinha ciência do problema.

Basicamente, os lojistas foram instruídos pela montadora a saturar o material interno do encosto de cabeça com um eliminador de odores disponível no mercado dos EUA, chamado Febreze.

Para os consumidores, a recomendação é levar o carro para a concessionária realizar o procedimento. Isso porque o produto pode estragar o couro. Alguns proprietários tentaram realizar o procedimento em casa e afirmaram que o cheiro de chulé voltou rapidamente.

Nos Estados Unidos, o Palisade tem preço inicial de 31.975 dólares (cerca de R$ 180 mil).

0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário