Com nanotecnologia, carro no sol vai ficar mais ‘fresco’ do que na sombra

Nanotecnologia desenvolvida por empresa israelense promete reduzir a temperatura do carro exposto ao sol em até 70%

polo branco sombra nanotecnologia
Empresa Israelense desenvolve nanotecnologia para deixar o carro mais fresco do que com ar condicionado (Foto: Reprodução | Youtube | SolCold)
Por Pedro Januzzi
02 de junho de 2022 19:33

A nova tecnologia da startup Israelense SolCold pode evitar situações de desconforto no seu dia a dia: usando nanotecnologia, a empresa criou um painel para os vidros e o teto do carro, que torna possível substituir o uso de ar condicionado por meio do uso da energia da luz solar para resfriar.

Imagine a situação: você está indo para o trabalho no seu carro em um dia bastante quente, a única vaga que você encontra para estacionar está completamente exposta ao sol. Sem muito tempo para procurar um lugar melhor, você estaciona ali mesmo, mas quando volta depois de algumas horas, ao contrário do que esperava o carro está fresquinho, com uma temperatura que parece que estava na sombra.

VEJA TAMBÉM:

Como funciona?

A startup SolCold conseguiu desenvolver painéis com nanotecnolofia que usam a fluorescência anti-Stokes: um fenômeno que sob algumas circunstâncias específicas os fótons podem reagir com a superfície saindo com mais energia do que eles entraram.

Então, basicamente, ele irradia a energia da luz solar de volta com mais força, transformando a perda de energia em um processo de resfriamento.

Quando o revestimento foi colocado em um Volkswagen Polo, a SolCold em parceria com a  pesquisa Konnekt da Volkswagen, colocou o modelo revestido e outros 2 sem revestimento em plena luz do sol no deserto israelense, e o protótipo alcançou o resfriamento entre 12°C e 14°C.

Mais frio no sol graças à nanotecnologia

Surpreendentemente o carro colocado no sol ficou com uma temperatura menor do que o que foi colocado na sombra. Esse é um efeito bastante impressionante que pode mudar a forma como as pessoas usam ar-condicionado quando dirigem por longas distâncias.

A diferença de resfriamento fica entre 20% a 70% dependendo do tamanho da cabine interna do carro. E a ideia da marca é expandir a nanotecnologia para novos produtos, como tecidos para roupas.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Leandro Silva 3 de junho de 2022

Não vai sair barato. Até porque inovar nunca foi, agora tem que ter um diferencial que justifique um valor a mais no veículo já que no Brasil VW pelados custam os olhos da cara.

Avatar
Fabio 3 de junho de 2022

Parece que a VW aprendeu. Pelo menos usou um Gol para fazer o teste. Se usasse outro carro, viraria piada pronta. Essa tecnologia deixa seu carro (aquele), mais fresco!!!!

Avatar
Deixe um comentário