Procon descarta recall do câmbio AT6 da Jeep e Fiat

Trocador de calor do câmbio AT6 Jeep e Fiat tem recall negado pelo Procon-SP, mas instituição reconhece problema no manual do proprietário

placa mercosul no renegade
Renegade está entre os que mais têm queixas (Foto: Jeep | Divulgação)
Por AutoPapo
13 de janeiro de 2022 13:13

O Procon SP descartou a necessidade de recall dos veículos com câmbio AT6 da Jeep e Fiat. Eles são alvos de diversas reclamações dos consumidores ao apresentar problema no trocador de calor do câmbio automático de seis marchas.

A Stellantis, que controla as marcas, negou a existência de defeito no câmbio/trocador de calor dos veículos Fiat Argo, Cronos, Toro, Jeep Renegade e Compass ou irregularidades por parte da montadora e informou que o problema decorre de falta ou manutenção inadequada por parte dos proprietários.

VEJA TAMBÉM:

De acordo com a empresa, dos 450.810 veículos que se encontravam dentro da garantia em 2020 no país, 302 foram atendidos em razão do problema; e em 2021, dos 502.493 veículos em garantia, 207 foram atendidos.

“Ainda que a determinação de um recall independa da quantidade de veículos afetados, mas sim do risco à saúde e a segurança, analisando esse dado apresentado pela empresa, num primeiro momento, pode-se afastar a incidência do recall. Contudo, não se pode descartar que o número de registros apresentados pelas reportagens é considerável e que as alegações de mau uso da montadora não são comprovadas”, explica o Procon sobre o caso.

Câmbio AT6 da Jeep e Fiat: problema no manual do proprietário

Em dezembro do ano passado, a fabricante foi notificada pelo Procon-SP a explicar sobre problemas no sistema de arrefecimento de alguns de seus modelos que, de acordo com matérias veiculadas pela imprensa, alguns consumidores estariam enfrentando.

O Procon-SP pediu que a empresa esclarecesse o caso, detalhasse informações sobre a quantidade de atendimentos realizados nas suas concessionárias, informasse sobre as medidas adotadas e por qual motivo o problema não foi tratado como recall, entre outros dados.

Após a análise da resposta encaminhada pela Fiat, apesar de não ter sido feita uma análise técnica de um engenheiro ou uma perícia nos veículos sobre a questão específica, o Procon-SP conclui que a informação contida no manual do veículo sobre possibilidade de surgimento de problemas decorrentes do uso de um fluído de arrefecimento diferente daquele original de fábrica com um aditivo não recomendado deveria ser mais claro e objetivo.

Havendo risco de corrosão ou desgaste prematuro baseado na conduta do consumidor, que é a parte vulnerável na relação de consumo, o alerta deveria ser destacado, conforme determina o Código de Proteção e Defesa do Consumidor.

O trocador de calor é responsável por resfriar o câmbio automático. No caso do AT6 da Jeep e Fiat, ele compartilha o mesmo líquido de arrefecimento do motor. Segundo a Stellantis, os consumidores não estão fazendo a correta manutenção do sistema e utilizando aditivos não-recomendados.

A Jeep já vai lançar o Renegade com motor 1.3 turbo. Confira:

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Carlos Albetto Santos 14 de janeiro de 2022

Este assunto deve realmente estar tirando o sono do grupo Stelantis, pois tenho um renegde 2019, e corri na concessionaria para fazer uma garantia extendida por mais 2 anos. E para minha surpresa, em 2 concessionarias me enrolaram o que foi possivel para perder a data limite, ou seja 60dias antes do termino da garantia contratual de 3 anos. Uma delas inclusive chegou a analisar os carimbos das revisoes no manual, e me disse que nao seria possivel pois na segunda revisao, passei em 1.000km. Absurdo isso, pois fizeram todas as revisoes normalmente, nunca fui advertido de ter passado de prazo algum, e segui as etiquetas da revisao seguinte, que anexam ao manual a cada revisao. Ou seja ,percebi que estao buscando pelo em ovo, para reduzir o universo de veiculos em garantia. E Por fim, na concessionaria onde adquiri o carro okm, finalmente consegui fazer a extensao, porem ainda nao me senti tranquilo que em caso de pane do cambio, nao irao procurar mais algo onde possam se apegar, para negar o reparo.

Avatar
Luiz Maurício Rodriguez Otero 13 de janeiro de 2022

Fui comprar fluído recomendado mopar e até fui bem atendido pelo funcionário da concessionária leauto da Intendente Magalhães Rio de Janeiro Que informou que não era vendido na concessionária e que eu procurasse em lojas fora da rede de concessionárias. Então um produto mopar que é da Fiat que você não consegue comprar na Fiat e também não há alternativa homologada pela Fiat ao menos no manual.

Avatar
Thales 13 de janeiro de 2022

O PROCON já teve seus dias de defesa do consumidor…. Hoje em dia…. Sem palavras, para o bom entendedor.

Avatar
Deixe um comentário