Sandero RS ganha kit “RS Finale”, que marca o fim do esportivo no Brasil

Últimos 100 compradores receberão itens exclusivos, que servem como despedida para o hot hatch nacional da Renault

Sandero R.S, esportivo da Renault, se despede ao final de 2021
Sandero RS, esportivo da Renault, se despede no final de 2021 (Foto: Renault | Divulgação)
Por Bernardo Castro
22 de dezembro de 2021 15:10

A Renault lançou em 2015 o Sandero RS, único esportivo no mercado nacional abaixo dos R$ 100 mil. Contudo, 2021 é um ano que marca a despedida do modelo francês, graças às novas normas de emissões do Proconve L7.

O motor 2.0 de 150 cv do Sandero RS não cumpre os requisitos para se enquadrar na nova legislação e ajustá-lo não seria rentável para a fabricante, visto que, atualmente, o modelo é o único equipado com esse motor.

VEJA TAMBÉM:

Uma publicação feita pela Revista Quatro Rodas em setembro deste ano afirmava que o esportivo receberia um último lote de 130 unidades, sendo 30 delas destinadas à Argentina.

A Renault confirmou esses rumores e preparou uma despedida digna para o seu esportivo. Assim, a fabricante preparou um kit especial chamado “R.S. Finale” destinado para as 100 últimas unidades produzidas do Sandero RS. 2.0.

Os últimos clientes que adquirirem o modelo receberão itens exclusivos como um pôster no estilo blueprint do veículo, bem como itens da griffe R.S. – boné, chaveiro, squeeze e carteira. Além destes itens, o kit trará uma plaqueta de metal numerada, para ser afixada no console central, identificando que aquele veículo é um dos últimos produzidos, o que torna a unidade ainda mais especial.

Kit destinado aos compradores da última edição do Sandero R.S
Kit destinado aos compradores da última edição do Sandero RS

De acordo com Bruno Hohmann, vice-presidente comercial da Renault do Brasil, esse projeto foi criado porque “O Sandero RS 2.0 é um carro emblemático para a Renault do Brasil e possui uma legião de fãs apaixonados pelo modelo.”

Esportividade no Sandero RS

O modelo foi desenvolvido pela Renault Sport em conjunto com as equipes de design e engenharia da América Latina e carrega consigo características esportivas que iam além da estética.

O motor 2.0 aspirado entrega 150 cv e 20,9 kgfm de torque e é acoplado a um câmbio manual de 6 velocidades com relações curtas para maior esportividade. O “hot hatch” alcança os 202 km/h e acelera de 0 a 100km/h em 8 segundos.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
4 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Roberto 24 de dezembro de 2021

A Renault acabou com o Sandero RS e tb acabou de perder um cliente, pois este carro é o melhor da marca no país. Ela chegou a desenvolver um motor 2.0 da família SCE que atenderia com sobras as exigências do Proconve L7, porém não teve interesse na continuação do carro por causa das baixas vendas, o que a meu ver é muito contraditório, pois ao lançá-lo, ela mesma disse que não seria um modelo de volume e sim de imagem, destinado a um nicho específico. Portanto, vai deixar frustrados milhares de amantes do modelo assim como eu. Bye Bye Renault

Avatar
Jose Carlos Lobo Barbosa 24 de dezembro de 2021

A realidade dos números de unidades vendidas de todas as versões do Sandero até 30/11/2021 explica isto: apenas 11.666, segundo a Fenabrave !

Realmente, muito pouco e olha que este número é a soma de todas as versões do Sandero em quase todo ano (falta contabilizar os números de dezembro)! Imagina o número ainda menor desta versão esportiva RS !

Outro aspecto ruim para a Renault no Brasil: este número muito baixo de vendas do Sandero em quase todo ano representa o 3º carro mais vendido da montadora francesa no Brasil !

O primeiro é o Kwid com 46.143 unidades vendidas e o segundo é o Duster com 20.654 no acumulado deste ano até novembro, segundo a Fenabrave !

A realidade é que não se pode esperar muito da Renault no Brasil !

Agora, o único carro esportivo com motor (felizmente turbo) de 150 cv que sobrou no mercado brasileiro é o Polo GTS!

Sinceramente, eu prefiro o Polo GTI de 204 cv com câmbio de dupla embreagem, mas, infelizmente, ele NÃO é vendido no Brasil !

Infelizmente, o mercado automotivo brasileiro é muito pobre de boas, ótimas e excelentes opções de carros esportivos !

Enquanto que nos EUA e Europa, é comum falar de carros esportivos (tanto de fábrica quanto preparados/modificados) com motores MAIORES que 400 cv, aqui no Brasil (que vergonha!) o mais comum é falar de carros “esportivados” na aparência e com fraquíssimos motores MENORES que 200 cv !

Como disse Dominic Toretto em Velozes e Furiosos 5 , “….aqui é o Brasil ! “

Avatar
Sir.Alves 23 de dezembro de 2021

Só espero que não surga um Kwid sport 1.0 para ficar no lugar… chega de compactos esportivados…

Avatar
José Carlos dos Santos Pereira 22 de dezembro de 2021

Será que com o turbo 1.3 feito com a Mercedes atenderia às novas exigências de emissões? O Clio europeu é belíssimo e seria alternativa ao minguando segmento de esportivos.

Avatar
Deixe um comentário