Primeiro Jeep elétrico faz Stellantis avançar em plano para zerar emissões

Modelo totalmente elétrico chega em 2023: conglomerado quer produzir somente veículos livres de emissões de poluentes nas próximas décadas

Stellantis divulgou fotos do novo Jeep elétrico
Stellantis divulgou fotos do novo Jeep elétrico (Foto: Stellantis | Divulgação)
Por Bernardo Castro
01 de março de 2022 18:02

A Stellantis revelou hoje (01 de março) um Jeep totalmente elétrico, durante a apresentação do plano estratégico “Dare Forward 2030” (Ouse avançar 2030, em tradução livre).O utilitário em questão foi mostrado pelo CEO da entidade, Carlos Tavares. Trata-se do primeiro SUV livre de emissões de poluentes já projetado entre todas as marcas do conglomerado.

O SUV, que será lançado no primeiro semestre de 2023, tem medidas inferiores ao Renegade, mas possui traços que lembram muito o Compass. Com o modelo, que teve duas imagens oficiais divulgadas, a Stellantis pretende expandir as características da marca Jeep: “Capacidade, liberdade ao ar livre, diversão e estilo.”

VEJA TAMBÉM:

Como ainda falta muito para a estreia, Tavares não entrou em muitos detalhes a respeito do novo Jeep elétrico. No entanto, a Stellantis apresentou um plano quando houve a fusão com FCA (Fiat/Chrysler) e a PSA (Peugeot/Citröen), em que todos os carros de menor porte seriam produzidos na plataforma CMP criada pelo grupo PSA. Peugeot 208 e Citroën C3, entre outros modelos, utilizam essa mesma plataforma.

Ao que tudo indica, a arquitetura do novo Jeep também será a mesma, visto que a estrutura já está pronta e foi feita para receber modelos elétricos.

Novo Jeep tem medidas menor que a do Renegade, mas traços lembram o Compass
Novo Jeep tem medidas menores que as do Renegade, mas traços lembram os do Compass

Jeep elétrico é mais um passo da Stellantis

Nesse projeto, a entidade se compromete a tornar todas as marcas que estão sob o seu guarda-chuva 100% elétricas até 2030 na Europa. Em escala global, a neutralidade de carbono acontece em 2038.

Para atingir essa marca, a Stellantis pretende ultrapassar 5 milhões de vendas anuais de veículos elétricos e, para isso, dos seus 100 carros oferecidos ao mercado entre 2022 e 2030, 75 deles serão movidos a bateria. A montadora quer que os EVs representem 100% das vendas na Europa e 50% das vendas nos EUA em todas as marcas Stellantis.

Entre os 75 carros elétricos anunciados até 2030, 26 serão comerciais e de diferentes segmentos, além de que mais de 25 serão carros e caminhonetes destinadas ao mercado dos EUA. Tavares ainda reiterou que  “Nossa jornada é alimentada por um foco em inovação e excelência em engenharia que colocará a mais recente tecnologia em todos os nossos veículos – desde os mais acessíveis até os de alto desempenho e luxo”.

Assim, a capacidade de produção de bateria aumentará para 400 GWh, 140 GWh a mais do que estava previsto nos planos anteriores. Ademais, o uso da tecnologia de célula de combustível de hidrogênio será expandido de vans médias para vans grandes em 2024 e chegará aos EUA em 2025.

Mesmo com todo esse investimento em eletrificação, a Stellantis pretende dobrar sua receita líquida para € 300 bilhões (R$ 1,7 trilhões a cotação atual) até 2030 e sustentar margens de lucro operacional ajustado de dois dígitos (AOI) ao longo da década.

A Stellantis já trouxe alguns modelos elétricos para o Brasil:

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Airplane 2 de março de 2022

100% elétricos (BEV – Battery Eletric Vehicles) tem limitações no Brasil pois o número de estações de recarga disponíveis é pequeno e o preço dos veículos é altíssimo já que não há incentivos do governo (como existem na Europa, por exemplo) !
Melhor solução, no Brasil, são os Jeep Renegade e-Hybrid e Compass e-Hybrid, versões híbridas-leve (mHEV), já disponíveis na Europa e que não necessitam de carregamento em tomadas !

Avatar
HAF 8 de abril de 2022

Amigo, não que a falta de incentivos não seja um problema como a falta de eletropostos o problema diminue para veiculos desta faixa de preço… semelhantes a donos de Tesla no Brasil.. o cliente compra a estação de carregamento rapido e instala na garagem inclusive em apartamentos, a autonomia é grande para rodar durante todo o dia. Abraço

Avatar
Deixe um comentário