SUVs são mais propensos a atropelamentos de pedestres em curvas, diz estudo

Instituto de Seguros para Segurança Rodoviária, dos Estados Unidos, mostrou que o problema do SUV vai além da poluição do meio ambiente.

SUV, caminhonete e vans oferecem mais riscos para os pedestres do que os carros te tamanho convencional
SUV, caminhonete e vans oferecem mais riscos para os pedestres do que os carros te tamanho convencional (Foto: Montagem AutoPapo | Ernani Abrahão)
Por Bernardo Castro
22 de março de 2022 12:45

Apesar de ser o tipo de carro badalado do momento, o SUV tem lá os seus problemas. Por se tratar de um veículo de grande porte, os utilitários esportivos são mais pesados que o veículos convencionais. Além disso, sua aerodinâmica é pior devido ao tamanho e aos ângulos da carroceria. Quando somados esses dois pontos, o consumo de combustível de um SUV eleva bastante, o que torna esses modelos tão poluentes quanto as grandes potências mundiais.

Agora, um novo estudo concluiu que caminhonetes e SUVs são uma ameaça não apenas para o planeta, mas também para os pedestres. O Insurance Institute for Highway Safety (Instituto de Seguros para Segurança Rodoviária, em tradução livre) foi o responsável pela pesquisa.

VEJA TAMBÉM:

De acordo com os resultados obtidos, percebeu-se que, ao contornar uma curva, os motoristas de veículos de grande porte podem não ser capazes de ver um pedestre, o que aumenta substancialmente a chance de acidente. Os dados foram analisados a partir dos acidentes mais frequentes em cruzamentos e outros locais que envolvem veículo e pedestre.

Em comparação com um carro de tamanho convencional, foi constatado que as chances de um SUV fazer uma curva à esquerda e atingir um pedestre, são duas vezes maiores. O cenário das vans e caminhonetes é ainda pior: três e quatro vezes maiores, respectivamente. As chances do acidente ser fatal em decorrência do atropelo de uma caminhonete é 63% maior, e por um SUV é de 89%.

O ISSR ainda comparou seus resultados com relatórios feitos pela polícia da Carolina do Norte entre 2010 e 2018, e o resultado foi similar. De acordo com os números divulgados pelas autoridades, 5.500 colisões relatadas que aconteceram nas interseções ou perto delas, 2.070 envolveram um veículo em curva. E desses acidentes, SUVs e picapes foram, respectivamente, 23% e 42% mais propensos a atingir um pedestre ao virar à esquerda.

Explicação para o incidente com o SUV e caminhonete

Wen Hu, engenheiro sênior de transporte do ISSR, atribuiu a má visibilidade como o grande responsável pelas ocorrências:

É possível que o tamanho, a forma ou a localização dos pilares ‘A’ que sustentam o teto em ambos os lados do para-brisa tornem mais difícil para os motoristas desses veículos maiores ver os pedestres atravessando”

Os grandes pilares ‘A’, combinados com linhas de teto inclinadas, criam pontos cegos significativos nas áreas que os motoristas normalmente estariam olhando ao fazer curvas.

De acordo com Hu, uma opção viável para resolver esse problema seria:

Melhorar o design dos veículos, além de abordar a infraestrutura rodoviária e a velocidade dos veículos, pode desempenhar um papel importante na redução de acidentes e mortes de pedestres.

Boris Feldman é contra essa febre de SUVs que atinge o setor automotivo. Entenda os motivos:

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Michele 24 de março de 2022

Independente do modelo, se a “pecinha atrás do volante” não fizer a parte dela, não é o carro que vai fazer milagre

Avatar
José Carlos Lobo Barbosa 22 de março de 2022

Concordo 100 % com os dados desta séria pesquisa e também não sou fã de veículos grandes, pesadões, beberrões e mais perigosos para os pedestres como, por exemplo, SUV’s, picapes e sedans!

Prefiro muito mais os pocket rockets e os hot hatches !

Avatar
Deixe um comentário