Tesla perde o líder de desenvolvimento da função autopilot

Executivo era peça importante no desenvolvimento da Inteligência Artificial da montadora e utilizou o Twitter para comunicar seu desligamento

Carregadores não estão mais inclusos na compra de um Tesla 0 km
Executivo anunciou sua saída pelo Twitter (Foto: Shutterstock)
Por Bernardo Castro
14 de julho de 2022 12:03

Após terminar o seu período sabático, o principal responsável pelo setor de desenvolvimento de Inteligência Artificial (IA) da Tesla, Andrej Karpathy, anunciou que não tem mais vínculo profissional com a montadora.

Karpathy estava na Tesla desde 2017 e foi essencial para o desenvolvimento do sistema de assistência ao motorista Autopilot (ou piloto automático, em tradução livre), um dos diferenciais da marca de Elon Musk. Ele foi diretor sênior de IA e liderou a equipe de visão computacional do piloto automático que tenta há anos tornar os carros da empresa capazes de dirigir de forma autônoma.

VEJA TAMBÉM:

Após 5 anos de casa, é sabido que essa tecnologia da Tesla ainda não é 100% eficiente, vide alguns incidentes que têm acontecido ultimamente. No entanto, não foi informado se o desligamento de Andrej tem a ver com a má funcionalidade do dispositivo.

A saída teve um tom amistoso, e o executivo utilizou sua conta no Twitter para deixar algumas palavras de gratidão à montadora de carros elétricos.

Foi um grande prazer ajudar a Tesla a atingir seus objetivos nos últimos cinco anos e uma decisão difícil de se separar. Naquela época, o Autopilot passou da manutenção da faixa e foi para as ruas da cidade. Estou ansioso para ver a equipe excepcionalmente forte do Autopilot continuar esse desenvolvimento.

Musk também agadeceu pelos serviços prestados. “Obrigado por tudo que fez pela Tesla! Foi uma honra trabalhar com você

A saída de Karpathy é mais uma das inúmeras que estão acontecendo no setor do piloto automático, que tem procurado atender as expectativas do CEO. Em 2019 Elon Musk arrecadou bilhões de dólares em investimento na Wall Street após dizer que sua marca teria 1 milhão de robotáxis circulando nas ruas no ano seguinte.

Dois anos já se passaram e os robotáxis que temos notícias são os da Cruise que, apesar de dar alguns problemas de vez em quando, estão operando em São Francisco.

Problemas piloto automático Tesla

A fabricante de carros elétricos não tem um histórico muito bom com o seu piloto automático. A título de comparação, desde 2016 foram abertos 37 investigações sobre acidentes envolvendo o autopilot marca.

Recentemente, o youtuber o canal Beta Tech OG, quase entrou para a estatística de acidentes com o modo autônomo quando seu Model 3 tentou avançar a linha do trem para fazer uma conversão à esquerda.

No vídeo o Full Self-Driving da Tesla está sendo testado nas ruas de Denver, nos Estados Unidos. Em um recorte de 18 minutos gravados o Model 3 acaba cometendo erros com uma certa frequência.

Outro problema aconteceu no ano passado, também nos EUA, quando o sistema subitamente acendeu um alerta para reduzir a velocidade, acusando uma luz amarela no próximo cruzamento. O problema é que não existia nada disso na via, e o que o carro da Tesla detectou foi a lua cheia em um forte tom amarelado.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

TikTok TikTok YouTube YouTube Facebook Facebook Twitter Twitter Instagram Instagram

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Spotify Spotify Google PodCast Google PodCasts Deezer Deezer Apple PodCast Apple PodCasts Amazon Music Amazon Music
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário